PLACAR

Iga revela leituras durante paralisações por chuva

Foto: Pascal Ratthé/Omnium Banque Nationale

Montréal (Canadá) – Para superar as oitavas de final no WTA 1000 de Montréal, a polonesa Iga Swiatek não apenas gastou 2h47 em quadra contra a tcheca Karolina Muchova, mas também teve que passar 6h esperando o retorno da partida, que foi paralisada logo após o final do segundo set. Após a partida, a número 1 do mundo foi questionada sobre o que fez durante uma pausa tão longa.

“Na maioria das vezes, eu leio um livro. Há uma sala muito silenciosa aqui e me acomodei lá. Mas era difícil manter alto o meu nível de energia e, ao mesmo tempo, relaxar para preservar energia. Eu não tinha certeza se poderíamos jogar, mas o torneio estava confiante de que a chuva iria parar. Tentei economizar minha energia e funcionou”, contou a polonesa.

Iga também falou o que está lendo no momento. “Comecei este livro ontem. Em inglês, o título é ‘Cry of the Kalahari’”, revelou a líder do ranking. O livro em questão é uma obra autobiográfica que detalha dois jovens zoólogos norte-americanos, Mark e Delia Owens, e sua experiência no estudo da vida selvagem no deserto de Kalahari, em Botswana, em meados da década de 1970.

Sobre a partida, a polonesa reconheceu suas oscilações, principalmente no segundo set. “Claro que tive altos e baixos, senti isso. Cometi erros no segundo set que você não pode cometer se quiser vencer jogos como este. Queria me levantar e ir para o terceiro set com nova energia e melhor movimentação. Eu realmente não sei o que fez a diferença, mas tentei ser positiva”, falou Swiatek.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE