PLACAR

Iga: “Não posso considerar garantidos os torneios no saibro”

Foto: Diego Souto/MMO

Madri (Espanha) – Embora seja atualmente a principal jogadora da WTA quando o assunto é a temporada de saibro, já com três títulos de Roland Garros no currículo, a polonesa Iga Swiatek sabe que, mesmo jogando em sua superfície favorita, não pode entrar em quadra pensando que vá ganhar todas as partidas e muito menos todos os torneios neste período do ano.

“Nunca considerei estes torneios garantidos, inclusive perdi aqui no ano passado e em Roma. Estamos competindo contra as melhores jogadoras do mundo, não é como se eu fosse ganhar todos os torneios, mesmo sendo minha superfície favorita”, afirmou a atual vice-campeã do WTA 1000 de Madri, que vai estrear na competição na quinta-feira às 14h (de Brasília) contra a chinesa Xiyu Wang.

“O circuito é muito duro, então não significa nada ser meu piso favorito. Além do mais, não é como se tivéssemos tempo ilimitado para treinar e trabalhar em várias coisas, então às vezes você tem que ir com o que tem a cada dia”, acrescentou a polonesa, que no ano passado, depois do vice em Madri caiu nas quartas em Roma e conquistou Roland Garros mais uma vez.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Atual número 1 do mundo, Iga falou sobre a marca centenária que alcançou nesta semana. Ela chegou a perder a liderança no ano passado, após o US Open, mas recuperou a posição com o título do WTA Finals, em Cancún. “É algo que me deixa muito orgulhosa e acho que às vezes tomamos algumas decisões difíceis. Tenho pessoas boas que me orientam e me ajudam, então com certeza não estaria aqui se tivesse feito isso sozinha. Voltar ao primeiro lugar foi muito importante e aconteceu de forma imprevisível”.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by #MMOPEN (@mutuamadridopen)

Leia mais:

Iga completa 100 semanas como número 1 do mundo na WTA

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Alex William
Alex William
1 mês atrás

cade a humildade minha pequena guerreira , ninguem pe imbativel em lugar nenhum … eu até ia faalar que tudo que fazemos um asiatico faz melhor mas nesse caso tem concorrentes kkkkkkkkk

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wild enfrenta inspirado Monfils e a torcida francesa em Paris

A homenagem de Roland Garros ao adeus de Alizé Cornet

PUBLICIDADE