PLACAR

Iga domina final de Pequim e conquista o 6º WTA 1000

Foto: China Open

Pequim (China) – Bastante habituada com o ambiente de finais de campeonato, Iga Swiatek conquistou neste domingo seu 16º título na elite do circuito e o sexto WTA 1000. A polonesa dominou a final de Pequim contra a russa Liudmila Samsonova, 22ª do ranking, marcando um duplo 6/2 em 1h09 de partida. Este é o quinto título na temporada para a atual número 2 do mundo, também campeã em Doha, Stuttgart, Roland Garros e Varsóvia. Ela disputou a 20ª final da carreira.

Ao longo da semana em Pequim, Swiatek perdeu apenas um set. Isso aconteceu na difícil partida das quartas de final contra a francesa Caroline Garcia, 10ª do ranking, quando a jogadora de 22 anos ficou a dois pontos de uma eliminação em sets diretos, mas conseguiu buscar a virada. A polonesa também venceu a espanhola Sara Sorribes, a francesa Varvara Gracheva e a compatriota Magda Linette nas fases iniciais. Já na semi, acabou com invencibilidade de 16 jogos de Coco Gauff, campeã do US Open e número 3 do mundo.

Swiatek também mantém seu retrospecto perfeito contra Samsonova no circuito, tendo vencido todos os três duelos que fez contra a russa. A vice-campeã de Pequim voltará ao top 20 do ranking e assume o 16º lugar. Samsonova tem quatro títulos no circuito da WTA e buscava o maior troféu da carreira. Este ano, ela também teve uma final de nível 1000 em Montréal. Seu melhor ranking é o 12º lugar.

A campeã de Pequim comentou durante a semana sobre mudanças que busca fazer em seu jogo, para apriomar as habilidades junto à rede e a melhora no desempenho no saque. Ela também havia destacado uma mudança de atitude e passou a se sentir menos pressionada desde a perda da liderança do ranking para Aryna Sabalenka. Com isso, conseguiu apresentar um tênis bastante consistente.

Iga é a segunda jogadora polonesa a conquistar o título em Pequim, juntando-se a Agnieszka Radwanska, vencedora em 2011 e 2016. Curiosamente, Radwanska era treinada por Tomasz Wiktorowski, que desde o ano passado acompanha a número 2 do mundo no circuito. Seu próximo compromisso no circuito será o WTA Finals, que começa daqui a três semanas, em Cancun.

Como já vinha acontecendo em outros jogos noturnos em Pequim, as condições ficam bem mais lentas do que nas partidas disputadas durante o dia, e Swiatek precisou de paciência. A polonesa mostrou boa movimentação do fundo de quadra, enquanto Samsonova se perdia em erros na tentativa de definir os pontos. Além disso, a russa cometeu quatro duplas faltas no fim do primeiro set, permitindo duas quebras seguidas. Ao fim da parcial, Swiatek só tinha um winner – feito ainda no terceiro game da partida – e nenhum erro não-forçado e havia cedido apenas cinco pontos no saque. Samsonova, por sua vez, fez 11 bolas vencedoras e 14 erros.

A dinâmica do segundo set foi muito parecida, com Swiatek confirmando de forma tranquila seus games de serviço. Ela continuou sem nenhum erro não-forçado na partida e também não enfrentou break-points. Samsonova fez 18 a 2 nos winners, mas terminou o jogo com 26 erros.

Logo no início, a vice-líder do ranking conseguiu uma quebra de zero e abriu 3/1. Mesmo quando Samsonova tentou arriscar algumas curtinhas, que funcionaram bem na semifinal contra Elena Rybakina, a polonesa chegava muito bem em cada bola. No penúltimo ponto da partida, Iga conseguiu seu segundo winner, aplicando uma incrível passada para chegar ao match-point. E logo depois, em mais um erro da russa, voltou a quebrar para conquistar o título na capital chinesa.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE