PLACAR

Henman acredita que Murray pode jogar melhor em 2024

Foto: Western & Southern Open

Londres (Inglaterra) – Após quase cinco anos desde o anúncio de uma aposentadoria que não aconteceu, o britânico Andy Murray segue lutando no circuito em busca de retomar os melhores dias. Atual 42º colocado no ranking, o ex-número 1 do mundo conquistou três títulos de challenger em 2023, mas não levanta um troféu de ATP desde 2017. Mesmo assim, há quem confie que ele possa reencontrar a alegria em quadra em 2024.

“No final do ano passado, não parecia que ele estava se divertindo na quadra. A atitude dele não foi boa. Nesta fase da carreira, você quer que ele esteja lá não apenas com bons resultados, mas também se divertindo. Ele não jogará tênis profissional para sempre. Acho que para mim a lista de desejos de Andy Murray é que ele jogue bem, tenha boas vitórias e se divirta”, disse o compatriota Tim Henman em entrevista ao Eurosport.

O ex-top 4 também revelou que Murray tem se preparado bastante para a próxima temporada no Centro Nacinal de Tênis em Roehampton, e acredita que o jogador de 36 anos possa ter melhores performances.

“Ele está passando horas na quadra, na academia, e eu só espero que ele consiga algumas recompensas por todo esse esforço. Acho que ele está se movendo melhor do que antes (2023) e pode jogar melhor. Talvez se a programação (dos torneios) for um pouco mais tranquila e o tempo estiver mais ameno, ele possa ter um bom desempenho e é para isso que ele está trabalhando tanto”, destacou.

Por fim, Henman despistou sobre uma possível aposentadoria do bicampeão de Wimbledon, já em 2024. “Acho que pode ser (seu último ano). Não sei. Ele é o único que realmente sabe disso, mas ainda está muito motivado.”

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Marcelo
Marcelo
5 meses atrás

Ex-jogador em semi-atividade!! Fato

Osvaldo
Osvaldo
5 meses atrás

não, esquece, esse aí já é um ex-jogador, só ele q ainda não percebeu

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE