PLACAR

Heide perde ritmo e não passa da estreia no Rio Open

Gustavo Heide (Foto: Fotojump)

Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) – Convidado da organização por ter vencido a Maria Esther Bueno Cup no ano passado, o paulista Gustavo Heide não conseguiu passar da estreia no Rio Open. Nesta segunda-feira, ele abriu campanha no torneio contra o chileno Tomas Barrios, que levou a melhor em sets diretos, com o placar final de 7/5 e 6/3, em 1h47 de partida.

Na segunda rodada, o chileno de 26 anos e atual 120 do mundo terá pela frente o vencedor da partida entre o britânico Cameron Norrie, cabeça de chave 2 e atual campeão do torneio, e o boliviano Hugo Dellien, que se enfrentam mais tarde.

Heide fez um primeiro set muito bom e jogou de igual para igual com Barrios, mas deixou escapar a parcial no final, levando uma quebra no 12º e último game. “Era um jogo duro, contra um cara que joga totalmente plano, para ser bem sincero era um jogo chato. No primeiro set acabei deixar escapar ali no 5/6, ele acertou duas bolas na linha,mas faz parte do jogo, acontece com todo mundo”, analisou.

“No segundo, dei uma baixada e não deu para recuperar. Quando melhorei, ele conseguiu sacar bem e acabou fechando”, comentou o paulista de 21 anos e atual 236 do mundo, que chegou a perder quatro games seguidos e viu o rival abrir 5/1, para então devolver uma das quebras. Contudo, a reação parou por aí e o chileno avançou.

O paulista espera tirar lições de sua participação no Rio Open para seguir crescendo no circuito. “Sempre é uma experiência conviver nesse ambiente com vários grandes atletas, vendo como eles jogam nos momentos de pressão, como que funciona estar no meio deles. É sempre um aprendizado estar em um torneio incrível. Agora é seguir em frente que o tênis é assim”, comentou Heinde.

Na próxima semana, ele tentará jogar o quali do ATP 250 de Santiago, onde é atualmente o quarto na lista de espera. Depois disso, Heide vai disputar uma série de challengers na América do Sul. Dependendo dos resultados, ele pensa em disputar o quali de Roland Garros, esperando ver seu ranking para definir os próximos passos.

11 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fred Magalhães
Fred Magalhães
2 meses atrás

Jogo muito ruim do heide. Apático em todo o jogo, em nenhum momento empolgou o público ou fez o público jogar com ele, não soube usar o fator casa. Lento demais, embora não seja tão alto assim para os padrões do tênis (1.88). Erros técnicos evidentes, desde o começo do jogo parecia estar com uma preguiça imensa. Perder faz parte, mas é preciso mais vontade, determinação. Não sei se estava machucado, mas foi uma péssima apresentação.

Jose Carlos
Jose Carlos
2 meses atrás

Num ATP 500 deveriam racionalizar melhor os convites. Dada a completa falencia tecnica da modalidade masculina no Brasil, caberia no maximo um unico convite aos locais (e olhe la). Nao admira que NINGUÉM do top-50 se aventure a jogar esse torneio tecnicamente fraquissimo sem um cache milionário. Gustavo Heide hj nao ta sequer em nivel de quali de challenger e o mesmo vale para todos os outros simplistas masculinos brasileiros.

Eduardo
Eduardo
2 meses atrás
Responder para  Jose Carlos

O que vc tá falando?? Com o ranking dele, ele entra direto em praticamente todos os challengers.

F.F.
F.F.
2 meses atrás
Responder para  Jose Carlos

Concordo plenamente

Gilbert Becou
Gilbert Becou
2 meses atrás

Se o Heide for uma das esperanças do tênis Brasileiro,estamos ferrados.Jogador sem movimentação,fraco mentalmente,no primeiro set já estava cansado.Não é jogador para jogar ATP 250,muito menos ATP 500.challenger no máximo

Bukele
Bukele
2 meses atrás

Heide é muito novo e, se não me engano, tem um dos piores rankings dentre os participantes do torneio. Derrota normal. Valeu a experiência de participar de um torneio grande e o cheque de 16 mil dólares no bolso, o que ajuda no início da carreira.

Luiz
Luiz
2 meses atrás

Mais um jogador fraco. Não tem postura de lutador, não sabe sofrer. Se entregou ainda no final do primeiro set. Acho que é da cultura do brasileiro.

Jorge Luiz
2 meses atrás

O penúltimo ponto do jogo foi terrível,o Heide tentou um winner totalmente desnecessário, apressado, obviamente perdeu o ponto, coisa braba

Guilherme Corrêa
Guilherme Corrêa
2 meses atrás

Quantos pontos ele recebe por ter estado na 1a rodada de um ATP 500?
Certamente subirá no ranking

Mário Sérgio Cruz
Editor
2 meses atrás
Responder para  Guilherme Corrêa

Os torneios ATP 500 não dão pontos no ranking para quem perde na primeira rodada.

Rogério Falco
Rogério Falco
2 meses atrás

O Heide não está conseguindo sustentar uma partida, foi assim nos últimos jogos, vence o primeiro set e depois sucumbi. Ele tem até um bom saque, consegue muitos pontos, porém, como colocado no chat, sua movimentação é ruim. Acho que o estilo de jogo dele se encaixa mais na quadra rápida, deveria priorizar, mas aí depende de grana para viajar, aqui na América do Sul é praticamente só saibro. Se jogar deste modo no saibro, com Winners a todos momento e baixa movimentação, vai ser difícil.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE