PLACAR

Granollers e Zeballos alcançam o topo da ATP nas duplas

Foto: Angel Martinez/MMO

Londres (Inglaterra) – O espanhol Marcel Granollers e o argentino Horacio Zeballos escreveram seus nomes na história da ATP na segunda-feira ao subirem ao posto número 1 do mundo de duplas pela primeira vez. Depois de competirem juntos por mais de quatro anos, eles estão agora no lugar mais alto que poderiam alcançar.

“Ainda não consigo acreditar, foi um caminho longo e complexo. Fazer isso no meu país, com quadra lotada, com meu povo. Fazer aqui foi muito especial. Foi um marco muito importante na minha carreira. Consegui superar os momentos difíceis e agora tenho minha recompensa”, disse Granollers, de 38 anos, ao site da ATP.

“Estou muito feliz com o que conquistamos como equipe e como jogadores”, exclamou Zeballos, de 39 anos, o primeiro argentino a chegar ao topo do ranking de duplas. “É um sonho. Todos dizemos ‘quero ser o número 1’ quando começamos a jogar tênis. Agora conseguimos e é uma sensação incrível. Dividimos isso não só com a equipe, mas também tive a sorte de ter minha família aqui. Foi bonito”.

Semifinalistas no Masters 1000 de Madri, os dois destronaram Matthew Ebden da liderança e agora dividem a ponta, segundos pelo australiano (3º), pelo veterano indiano Rohan Bopanna (4º) e pelo britânico Joe Salisbury, que fecha o top 5.

Quatro brasileiros no top 100

Marcelo Melo é o melhor brasileiro no ranking desta segunda-feira, ocupando a 37ª colocação. O mineiro de 40 anos perdeu três posições. Depois dele, vem o gaúcho Rafael Matos, que ganhou um lugar e agora é o 43º do mundo. De olho nos Jogos Olímpicos, os dois jogarão juntos a partir do ATP 250 de Genebra e seguirão assim em Roland Garros e na temporada de grama.

Apenas mais dois brasileiros completam o top 100 de duplas, o mais bem colocado deles é Fernando Romboli, que se manteve na 89ª colocação. Seu parceiro, o paulista Marcelo Zormann, ganhou um lugar nesta semana e melhorou ainda mais o ser recorde no ranking de duplas, subindo para o 96º posto.

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fernando
Fernando
15 dias atrás

O Zeballos também tem a proeza de ser um dos únicos – junto de Federer, Djokovic e Murray – que conseguiu bater o Nadal em uma final no saibro.

Última edição 15 dias atrás by Fernando
Bukele
Bukele
15 dias atrás

Argentinos não conseguem ganhar do Brasil no tênis mesmo se especializando: Tivemos Guga n.1 do mundo, MEB n.1 do mundo, e a Argentina nada. Temos mais títulos de Grand Slam que a Argentina, seja em Simples, Duplas ou Duplas Mistas. Além disso, os hermanitos são completamente pulverizados pelo BR quando se trata de esportes olímpicos onde são uma negação completa, destruímos eles em 30 esportes diferentes e eles só conseguem competir com o Brasil em futebol masculino, tênis masculino, basquete masculino, vôlei masculino e hóquei sobre grama feminino.No resto todo comem nossa poeira de longe.

CESAR AUGUSTO
CESAR AUGUSTO
15 dias atrás
Responder para  Bukele

Confira abaixo os Grannd Slams conquistados ao longo da história pelos tenistas argentinos:

1977 – Guillermo Villas – Ronald Garros
1977 – Guillermo Villas – US Open
1978 – Guillermo Villas – Aberto da Austrália
1979 – Guillermo Villas – Aberto da Austrália
2004 – Gastón Gaudio – Roland Garros
2009 – Juan Martin del Potro – US Open

Bukele
Bukele
15 dias atrás
Responder para  CESAR AUGUSTO

Legal, agora coloca a lista do Brasil aí: Maria Esther Bueno, Guga, Marcelo Melo, Bruno Soares, Stefani com Matos etc.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE