PLACAR

Gauff vira sobre Jabeur e faz terceira semifinal seguida em Slam

Foto: Julien Crosnier / FFT

Paris (França) – Disputando as quartas de final em Roland Garros pelo quarto ano seguido, a norte-americana Coco Gauff mostrou que é um dos principais nomes do tênis feminino no momento. Ela saiu perdendo para a tunisiana Ons Jabeur nesta terça-feira, mas buscou a virada e fechou o jogo com o placar final de 4/6, 6/2 e 6/3, em 1h58 de confronto.

Gauff chega às semifinais pelo terceiro Grand Slam seguido. Aos 20 anos e 82 dias, ela é a mais nova a conseguir esse feito desde a russa Maria Sharapova, que fez quatro semis seguidas entre Wimbledon 2006 e Roland Garros 2007. A norte-americana espera agora pela vencedora do duelo entre a polonesa Iga Swiatek e a tcheca Maketa Vondrousova.

Vice-campeã no saibro parisiense dois anos atrás, Gauff é apenas a terceira norte-americana com múltiplas semifinais em Roland Garros antes de completar 21 anos, se juntando a Chris Evert e Andrea Jaeger. Também em 2022, a norte-americana foi vice-campeã nas duplas com Jessica Pegula. Ele voltará mais tarde para quadra para jogar as oitavas de duplas ao lado da tcheca Katerina Siniakova.

Apostando mais na consistência, a norte-americana terminou a partira com 9 bolas vencedoras a menos que Jabeur (21 a 30), mas compensou com 10 erros não forçados a menos (28 a 38). Ela teve um aproveitamento de saque levemente superior (63% contra 60%) e fez a diferença nos pontos importantes, converteu 80% dos break-points enquanto a tunisiana só 25%.

Gauff cresce durante a partida

A jovem norte-americana chegou às quartas sem perder set, mas a sequência terminou logo na primeira parcial contra Jabeur, que teve um começo de partida muito firme e conseguiu controlar bem o jogo. A tunisiana sacou bem, não enfrentou break-points contra, e pressionou Gauff, deixou escapar uma chance de quebra no primeiro game, conseguiu converter uma no sétimo e perdeu mais duas no nono.

Depois de fechar o primeiro set com firmeza, Jabeur não manteve o ritmo, variou menos os golpes e passou a fazer uma troca mais franca com Gauff, que se beneficiou disso. A segunda parcial foi definida na parte final, com quatro quebras nos últimos cinco games, três delas contra a tunisiana, que tinha vencido 83% com o saque na parcial anterior e nesta teve 41% de aproveitamento.

O terceiro e decisivo set foi definido nos detalhes, com uma quebra apenas de diferença, que veio logo no quarto game. Gauff aproveitou a vantagem no placar e praticamente não foi mais ameaçada. Do outro lado, Jabeur salvou um match-point com o saque no oitavo game e teve uma única chance para devolver a quebra no nono, mas não aproveitou e viu a norte-americana fechar.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Robério
Robério
14 dias atrás

Uma pena Iga e a Coco jogarem a semi, e não na final. Que vença a melhor.

marcos
marcos
13 dias atrás
Responder para  Robério

Não concordo. É um jogo que no saibro não vai ter muita graça de se ver. SE fosse em hard talvez seria mais interessante.

Márcio Weigan
Márcio Weigan
13 dias atrás

Lembremos ainda que Aryna tentará impedir os múltiplos recordes de Iga Swiatek.
Eu acompanhei a partida… e eu torço muito pela Ons, porém fisicamente Coco Gauff se mostrou bem superior e venceu bem.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE