PLACAR

Fonseca sobe para 7º. Brasil tem 5 juvenis top 100

Foto: FFT

Londres (Inglaterra) – Depois de fazer boa campanha em Wimbledon, com quartas de final de simples e semifinal de duplas, João Fonseca ganhou uma posição no ranking mundial juvenil e assumiu o sétimo lugar. Esta é a melhor marca da carreira do carioca de 16 anos.

Fonseca também aparece no quinto lugar na corrida para o ITF Junior Finals, que será disputado em outubro, na China. Além disso, caso ele termine a temporada entre os 10 melhores juvenis do mundo, ele terá classificação automática para oito challengers do ano que vem. No ranking profissional, Fonseca ocupa o 636º lugar da ATP.

O top 10 do ranking mundial juvenil masculino teve várias mudanças após a disputa de Wimbledon. Finalista do Grand Slam londrino, o russo Yaroslav Demin ganhou seis posições e assumiu o número 1, seguido pelo mexicano Rodrigo Pacheco Mendez e o boliviano Juan Carlos Prado, ambos ex-líderes do ranking. O campeão Henry Searle saltou do 27º para o sexto lugar.

Entre as meninas, as duas primeiras posições seguem inalteradas. A russa Alina Korneeva, campeã do Australian Open e de Roland Garros, permanece como número 1, seguida pela norte-americana Clervie Ngounoue, vencedora de Wimbledon. Já a eslovaca Renata Jamrichova, semifinalista em Londres, subiu para a terceira posição. A vice-campeã Nikola Bartunkova, que já prioriza o circuito profissional quase que integralmente, é a 23ª colocada.

O tênis brasileiro conta com mais quatro juvenis no top 100 dos rankings. No masculino, o mineiro Pedro Rodrigues está no 64º lugar, o paranaense Gustavo Almeida está na 74ª posição e o carioca Nicolas Oliveira está no 95º lugar. Já na lista feminina, a melhor brasileira é a paulista Olívia Carneiro, 92ª colocada. A segunda melhor brasileira é a catarinense Carolina Laydner, atualmente no 221º lugar.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE