PLACAR

Fonseca cai em jogo equilibrado contra top 100 argentino

Foto: Chile Open

Santiago (Chile) – Convidado para a disputa do ATP 250 de Santiago, João Fonseca foi eliminado ainda na rodada de estreia. Em jogo de duas parciais equilibradas, Fonseca caiu diante do argentino Thiago Tirante, número 100 do mundo, por 7/5 e 7/6 (7-3) em 2h07 de partida.

Vindo de uma boa campanha até as quartas de final do Rio Open, o carioca de 17 anos aparece atualmente no 343º lugar do ranking da ATP. Seu próximo compromisso será o quali para o Masters 1000 de Indian Wells, que acontece na próxima semana. O atual campeão juvenil do US Open novamente jogará como convidado.

Algoz de Fonseca nesta terça-feira, Tirante está com 22 anos e ocupa o melhor ranking da carreira. O argentino enfrenta nas oitavas o francês vindo do quali Corentin Moutet, 140º colocado, que derrotou o espanhol Roberto Carballes Baena, 66º do mundo e cabeça 7 em Santiago, com parciais de 6/3, 5/7 e 6/2.

Mesmo com muitos games longos, especialmente nos games de saque de Fonseca, o primeiro set da partida teve apenas uma quebra de serviço, conquistada por Tirante já no penúltimo game da parcial.

O argentino não enfrentou break-points e cedeu apenas oito pontos em seus games de serviço. Fonseca não se mostrava tão bem adaptado às condições mais rápidas de Santiago e vinha cometendo muitos erros não-forçados, especialmente com o forehand.

Ainda durante o set inicial, o brasileiro chegou a sofrer uma queda em quadra, mas sem maiores sustos. Nos dois primeiros dias de torneio, outros jogadores já se queixaram da qualidade do piso e alguns vídeos de quiques irregulares da bola na quadra central de Santiago circularam nas redes sociais.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

O segundo set começou melhor para Fonseca, que foi o primeiro a quebrar. O carioca abriu 3/1 no placar e chegou a liderar por 5/2, mas teve o serviço quebrado quando sacava para o set, após novos erros, além de boas devoluções do argentino. Durante o tiebreak, Tirante sobe se impor, com bom desempenho no saque e definindo os pontos em poucas trocas para chegar à vitória.

36 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Matheus Ferreira
Matheus Ferreira
1 mês atrás

O garoto joga muito,mas precisa melhorar o saque,e diminuir os erros não forçados, acredito que isso será trabalhado e ele vai nos dar muitas alegrias!!!

Marcos Antonio Vargas Pereira
Marcos Antonio Vargas Pereira
1 mês atrás
Responder para  Matheus Ferreira

Ele já tinha 49 pontos adquiridos em 8 torneios de pontuação menor, e se não me engano já tinha vencido o Navone e o Tirante. Antes de falar asneiras , se certifique pra não passar vergonha.

Marcos Antonio Vargas Pereira
Marcos Antonio Vargas Pereira
1 mês atrás

A resposta era para o Wilton Bernardes , me desculpe Matheus

Wilton Bernardes
Wilton Bernardes
1 mês atrás

Rio foi um acidente de percurso por ser jogado em casa. Pode ser que no futuro seja um excelente tenista. Melhor ir pro universitário se preparar.

Leo, o realista
Leo, o realista
1 mês atrás
Responder para  Wilton Bernardes

Exato. Tem esses detalhes… O rio não pode ser usado de parâmetro em quem tiver bom senso

Felipe
Felipe
1 mês atrás
Responder para  Wilton Bernardes

Kkkkkk esse manja de tenis …

Wilton Bernardes
Wilton Bernardes
1 mês atrás
Responder para  Felipe

desculpa ai sabio do tenis, tanto que o fonseca disse que talvez vai pro universitario nos EUA, “jenio” demais voce felipe

Marcos Antonio Vargas Pereira
Marcos Antonio Vargas Pereira
1 mês atrás
Responder para  Wilton Bernardes

Ele já tinha 49 pontos adquiridos em 8 torneios de pontuação menor, e se não me engano já tinha vencido o Navone e o Tirante. Antes de falar asneiras , se certifique pra não passar vergonha.

Wilton Bernardes
Wilton Bernardes
1 mês atrás

grandes tenistas né putz.
E outra, suponhamos que fosse um ATP 500 de outro país, vc acha que ele chegaria na mesma fase? Óbvio que não.

Andre
Andre
1 mês atrás

Pareceu bastante inseguro, mas está começando a ” vida ” agora, tem um futuro brilhante, bola pra frente, tentar quali de San Diego.

João Pedro
João Pedro
1 mês atrás
Responder para  Andre

Nessa idade Sinner e Alcaraz nao perdia pra jogadores assim..

Vamos ter que se contentar com um top 60 top 50.. passa disso nao.

Eduardo
Eduardo
1 mês atrás
Responder para  João Pedro

Acompanhava mto o sinner há 5 anos atrás?

Beto_poa
Beto_poa
1 mês atrás
Responder para  João Pedro

certissimo !!! mas Federer e Djokovic perdiam para jogadores assim KKK

Renato
Renato
1 mês atrás
Responder para  João Pedro

Pior que Sinner e Alcaraz, quer dizer que não passa de 5º ou 6º, vc quis dizer? Será que o Norrie que foi top 10 não perdia tb para jogadores 100 do mundo? Imediatismo já kkkkk. Ganhou hoje é gênio, perdeu amanhã é pereba

Albert
Albert
1 mês atrás

Lamentável o estado das quadras. E pena q o João perdeu, o resultado sugere um jogo bem parelho, e olha q o jogo nao foi em casa, e o adversário é numero 100 do mundo. Tire suas conclusoes. Vamos em frente, João!

Paulo Lude
Paulo Lude
1 mês atrás
Responder para  Albert

Quadra? O piso mais parecia de uma arena de rodeio do que uma quadra de tênis…

José Andrade
José Andrade
1 mês atrás

Os argentinos quando veem um brasileiro na frente, já pega o chicote.

Eduardo
Eduardo
1 mês atrás

Condições difíceis de jogo, diferentes da semana anterior no Rio, adaptação complicada para o João. Considerando tudo e um bom adversário pela frente, o rendimento dele foi até bom. Pra se tornar um saibrista top, o João vai ter que se dedicar ainda mais à parte física, hj fez falta um jogo de pernas mais veloz qdo corria 3 ou 4 metros atrás da linha de fundo.

Marco Aurélio Fernandes Galduróz Filho
Marco Aurélio Fernandes Galduróz Filho
1 mês atrás

Ótima experiência. Hora de remar nos challengers.

Última edição 1 mês atrás by Marco Aurélio Fernandes Galduróz Filho
Jorge Luiz
Jorge Luiz
1 mês atrás

É assim mesmo,o pau cai a foia,como dizem aqui no interior

Gil
Gil
1 mês atrás

Estava inseguro, visivelmente pouco adaptado à quadra. Clima seco, mais alto. Errou muito, o que pode indicar uma preparação aquém, estado físico ainda incomodando, tanto que não buscava bolas bem fundas como fazia e faltou empuxe no contra ataque. Se vencesse, a 2a rodada seria ganhável e, nas 4as, teria um salto gigante no ranking que lhe garantiria o quali de RG. Tem futuro, mas priorizar o físico, definir que vai se jogar no profissionalismo e deixar a universidade para trás vai fazer seu jogo crescer.

Cacio Luiz Crozariolo
Cacio Luiz Crozariolo
1 mês atrás
Responder para  Gil

Ele já vem priorizando o físico, se reparar ano passado no USopen, parecia um frango desnutrido, agora já está um galo com cristas. Teve uma boa evolução fisicamente, isso é evidente.

Igo Sabalenko
Igo Sabalenko
1 mês atrás

Deu mole demais. Entregou o 2º set. primeiro serviço tava uma naba. Todo mundo já tava eufórico pensando na campanha do RJ, mas a evolução é muito necessária.

Leonel
Leonel
1 mês atrás

Vai perder alguns jogos contra os top 100. Tirante e Navone podem ser considerados top 100. Tá normal pelo físico,pela inexperiencia, quadra ruim, perigo até de se machucarem. Logo pega ritmo e vai surrar muitos deles. Baena jogou em Santiago e chamou de condições de merda a quadra. Vixe pior que o cara tava certo. O que vimos hoje de tapa buraco na quadra não pode acontecer em ATP 250. Enfim, não dá jogador se jogar e se arrebentar numas quadras dessas

CARLOS DA SILVA SEIXAS LIMA
CARLOS DA SILVA SEIXAS LIMA
1 mês atrás

Me pareceu um pouco sem força. Não foi tão agressivo.

Andrade
Andrade
1 mês atrás

Começou tentando devolver o 2 serviço do adversário dentro da quadra, sem sucesso. Ajustou a posição, ficou distante da linha de base, melhorou, mas ainda longe de ter conseguido boas devoluções. Além disso, muitos erros não forçados.

Guilherme
Guilherme
1 mês atrás

Da maneira que o João joga agressivo creio eu que na carreira ele ainda vai ter mais sucesso no hard e na grama, que são pisos mais rápidos

PAULO CEZAR DE SOUZA
PAULO CEZAR DE SOUZA
1 mês atrás

Parabéns João pelo excelente jogo apresentado. Você tem uma brilhante carreira tenistica pela frente.

Ubiratan (Black)
1 mês atrás

Não muda nada, vai continuar na escalada do ranking com vitórias e, também, obviamente, derrotas.
Como esperava, e qualquer um podia esperar, não seria nada excepcional o Fonseca perder na estreia para um adversário bem melhor ranqueado e com mais experiência no circuito.
Se foi assim, ainda bem que foi com competitividade, 2 sets longos, jogou pau a pau, onde teve grandes chances de levar pro 3S.
Mostrou qualidades e dificuldades, o que é totalmente normal, ainda tem um mundo de aprendizado pela frente.
Agora vem um 1000, bem mais dificuldades, mas no quali deverá pegar adversários de nível que já mostrou ter condições de enfrentar.
Fica a torcida para não ficar na primeira rodada. E depois se for pra principal ou não já estará no lucro.

Ivan
Ivan
1 mês atrás

Fez bem ele ter perdido já, pois as condições das quadras são um perigo para a saúde dos atletas, tanto que o Hanfmann já se machucou, e o próprio Fonseca quase se machuca naquela queda. Assim já inicia a preparação e o foco no master que vai jogar.

Rodrigo.c.arruda@rcacc.com.br

Hahahahah

Edu
Edu
1 mês atrás

Algumas considerações, tendo assistido ao jogo:
1- Estado deploravel da quadra. Um potreiro. Algumas bolas no meio da quadra desviaram em momentos importantes. Isso sem contar a queda do Joao. Inaceitável.
2- Como dizia o Garrincha: “faltou combinar com os russos”. O argentino fez uma bela partida. Sacou melhor, se defendeu bem e foi agressivo quando teve a oportunidade. Estava mais adaptado as condicoes de jogo tendo vindo do quali
3- Esta claro que aos 17 anos Joao tem jogo pra estar no top 100, o que e incrivel. Existe espaco obvio para evolucao. O saque principalmente. Nao entendo porque ele e o Monteiro fazem contato muitas vezes na trajetoria descendente da bola, o que tira um pouco da potencia e do controle do golpe. Dito isso, o saque kick na vantagem do Joao tem muita potencial. Ele tira o adversario da foto e ele deveria considerar subir um pouco pra rede pra evitar que o adversario se defenda devolvendo alto na cruzada efetivamente anulando o saque. O argentino fez muito isso o que funcionou bem pra ele. Alem disso, falta obviamente experiencia e paciência na agressividade. Entretanto, a base do jogo dele e fortissima, tem talento de sobra e tudo para se consolidar no circuito nos proximos anos.

André Aguiar
André Aguiar
1 mês atrás
Responder para  Edu

O Tirante não veio do quali.

Neto
Neto
1 mês atrás

Se o jogo esticar ele não aguenta, por enquanto. Que pena.

Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
1 mês atrás

Consegue bater com força e dar deixadinhas, mas ambas só têm valor se forem bem feitas, acertando próximo do local desejado, e com regularidade. E esta condição – regularidade no acerto – deixou muito a desejar no jogo de hoje. Seu futuro no tênis dependerá muito disso.

Não parece ser do tipo de ficar reclamando da vida quando erra, o que é fundamental, mas no jogo de hoje caiu nesta tentação, de leve, ao menos uma vez. Saber evitá-la é requisito da necessária regularidade.

Renato Santos
Renato Santos
1 mês atrás

Bons comentários, apenas “esquecendo” que Tirante…há exatos 4 anos atrás…Dezembro 2019…era o Junior Número 1 do Mundo…é um excelente jogador…e, Não é tão fácil assim subir!!! Claro, Fonseca, tem mais potência, e poderá ascender mais rapidamente. Como se dizia para o Guga: “tem a mão pesada…a bola anda”. Na época dele, muitos poucos conseguiam isso, nem Sampras nem Agassi, apenas Federer. E, mesmo assim, já no final de carreira, e com dores, aplicou um triplo 6-4 em Roland Garros…Zero chances pra Federer…uma lição em quadra…e estava vestido de vermelho e preto…não era mais Diadora. Enfim, Fonseca vai longe!!!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE