PLACAR

Fils domina o jogo com Wild e chega às quartas em Santiago

Foto: Chile Open

Santiago (Chile) – A sequência de quatro torneios da ATP na América do Sul chegou ao fim nesta quarta-feira para Thiago Wild. O número 1 do Brasil e 73º do mundo foi eliminado na segunda rodada do ATP 250 de Santiago pelo francês Arthur Fils, cabeça 3 do evento e 44º do ranking, que fez um duplo 6/3 em 1h16 de partida.

Wild está com o melhor ranking da carreira depois de ter alcançado as quartas de final do Rio Open e deve melhorar essa marca com a vitória na estreia em Santiago sobre o argentino Roman Burruchaga. É esperado que o paranaense de 23 anos alcance o 65º lugar da ATP. Nas duas primeiras semanas de torneios sul-americanos, caiu na estreia de Córdoba e Buenos Aires.

Algoz de Wild nesta quarta-feira, Fils conseguiu sua primeira vitória na América do Sul. O francês de 19 anos havia perdido do sérvio Dusan Lajovic em Buenos Aires e foi superado por João Fonseca na estreia do Rio Open, em jogo que o carioca de 17 anos marcou a primeira vitória na ATP. O adversário nas quartas será o espanhol Pedro Martinez, que venceu o argentino Facundo Díaz Acosta, campeão de Buenos Aires, por 7/6 (7-4), 6/7 (5-7) e 6/1.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Logo no game de abertura, Wild teve seu serviço quebrado e saiu perdendo por 2/0. Ele chegou a buscar o empate, mas voltaria a ter dificuldades com o saque durante o set inicial. Com apenas 39% de primeiros serviços em quadra, o brasileiro ficou bastante vulnerável às devoluções do francês. Fils conseguiu duas novas quebras e fechou o primeiro set.

O domínio de Fils continuou no segundo set, ao vencer 12 dos primeiros 16 pontos disputados. O francês saiu vencendo por 3/0 e não enfrentou break-points, com seis aces durante a parcial. Com isso foi sustentando sua vantagem. Wild seguia com dificuldades para colocar o primeiro saque na quadra, com 48% na parcial e três duplas faltas, mas não sofreu novas quebras na partida. Fils sustentou a liderança e definiu o jogo em sets diretos.

 

34 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Jorge Luiz
1 mês atrás

Que horas para o francês resolver jogar

José Silva
José Silva
1 mês atrás

Péssima gira sudaca do wild!!! Está decepcionando pós top 100… Sem mais o que falar!

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  José Silva

Fica nítido que o Wild tem jogo pra fazer melhor do que isso, simplesmente não está conseguindo aplicar. Muita irregularidade ao longo do jogo. Pra ganhar jogos a nível ATP tem que manter um padrão de jogo forte, estável, na maior parte do tempo ou no jogo inteiro. Não sei se a questão é física, mental, técnica, mas ele e sua equipe precisam verificar qual é o problema.

Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
1 mês atrás
Responder para  Bukele

Concordo. Consegue uns golpes excelentes, mas também erra muitas bolas bobas. Regularidade é fundamental. Claro que não significa acertar todas, significa ser agressivo errando pouco. É o que conseguiu fazer quando ganhou do Medvedev.

Lucas Miranda Faria
1 mês atrás
Responder para  José Silva

Quando: será, que; ele: amadurecerá?!?!

Leandro Antonio
Leandro Antonio
1 mês atrás

Wild ressuscitou o Fils no saibro. Mais um tenista brasileiro fraco, que jamais chegará aos pés do criticado Bellucci. A única esperança no masculino é o João Fonseca mesmo

Thiago
Thiago
1 mês atrás
Responder para  Leandro Antonio

Tava pensando isso. Que fase do tênis brasileiro. Estamos com saudades do Bellucci. Verdade seja dita, depois do Guga só tivemos ele com alguns lampejos de alegria (alguns títulos ATPs 250 e uma semi de M1000).

Eduardo
Eduardo
1 mês atrás
Responder para  Leandro Antonio

Cara tem 23 anos, acabou de recuperar na carreira, vai bater o melhor ranking semana que vem, e vc já está cravando que é fraco…nunca chegará aos pés do belucci e mi-mi-mi

Sérgio Rabello
Sérgio Rabello
1 mês atrás

Wild sacou mal, devolveu mal, muitos erros não forçados. Em torneios de nível Atp não terá chances. Melhor voltar pros challengers!!!

Leandro Schulai
Leandro Schulai
1 mês atrás
Responder para  Sérgio Rabello

65 do mundo jogando challenger?
Só se for os 125

Sérgio Rabello
Sérgio Rabello
1 mês atrás
Responder para  Leandro Schulai

Sei que com este ranking não pode jogar challenger, quis dizer que ele está no nível de jogador do referido torneio.

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Sérgio Rabello

Óbvio que o Wild tem chances, porque ele tem o que tenista de challenger não tem: nível de jogo alto, golpes potentes e diferenciados. Porém, pra ganhar jogos a nível ATP tem que manter um padrão de jogo forte, estável, na maior parte do tempo ou no jogo inteiro, e ele está mostrando irregularidade desde o Rio Open, oscilando entre momentos bons e ruins. Não sei se a questão é física, mental, técnica, mas ele e sua equipe precisam verificar qual é o problema. Se ficar irregular muito tempo, cai pros Challengers mas a tendência é recuperar rápido, pq ali o nível abaixa.

Luiz Otavio
Luiz Otavio
1 mês atrás

Sacou mal demais, não aproveitou quase nada do 2 saque adversário. Partida tenebrosa.

Andrade
Andrade
1 mês atrás

Partida para esquecer, um caminhão de erros não forçados. Além disso, sacou mal, dupla falta, etc. Não estou dando desculpa para a péssima partida de Wild, mas a quadra desse torneio está uma vergonha! Vários buracos! O funcionário tentando tapar os buracos entre um ponto e outro, coisa de torneio amador, de clube.

Leandro Antonio
Leandro Antonio
1 mês atrás

É impressão minha ou o moderador do site permite críticas ao PT e apaga referências negativas ao ex-presidente? Se o site tem preferências partidárias claras e intervém nos comentários de modo a modificá-los para proteger um lado, estou fora.

José Nilton Dalcim
Admin
1 mês atrás
Responder para  Leandro Antonio

Fazemos o máximo esforço para que a política fique longe deste espaço, Leandro, justamente para evitar a contaminação e polarização. Críticas são admissíveis, mas evitamos quando essa crítica tem o objetivo de caracterizar de forma pejorativa, ou para ofender ou rebaixar o interlocutor, como acusá-lo de ser adepto de A ou B e com isso tentar desqualificá-lo. Esse caminho não é saudável e continuaremos tentando seguir nessa linha.

Rogério Falco
Rogério Falco
1 mês atrás

Apesar do bom Rio Open que jogou, Wild terminou esta gira na América do Sul com 3 vitórias e 4 derrotas, ficou devendo em função dos dois primeiros torneios.

Leo, o realista
Leo, o realista
1 mês atrás

Terrível. Espero que com a Bia daqui a pouco seja diferente. Pelo menos é contra uma adversaria inferior

Thiago
Thiago
1 mês atrás

Exceto pelo Rio Open, gira pra esquecer- mais uma, depois da gira de hard indoor. Parece que ele melhorou com os xiliques mas, em contrapartida, o brilho foi embora. Torcer por IW, mas sinceramente… não dá pra esperar muita coisa. Como cabeça 1 do quali, se passar da Q1 pode contar com a sorte e entrar como LL.

Marcelo
Marcelo
1 mês atrás

Esse maluco é o rei dos erros não forçados.

Rodrigo.c.arruda@rcacc.com.br

Fogo de palha

Eduardo
Eduardo
1 mês atrás

Jogo preocupante, que reforça a estagnação do Thiago desde o 2o semestre de 2023. Principal deficiência é o saque, o 1o não ganha pontos diretos e o 2o convida o devolvedor a tomar a iniciativa. O recente desempenho em quadras duras comprova isso. Mas não apenas, a esquerda é vulnerável e mesmo a direita hj não segurou as trocas com o francês. Tudo somado, me parece que precisa melhorar fisicamente pra ganhar intensidade em todos os golpes.

Luiz Correia
Luiz Correia
1 mês atrás
Responder para  Eduardo

Falou tudo. Está estagnado, não é mais surpresa pra nenhum adversário. Com esse saque ridículo não vai ganhar uma partida em quadra rápida.

Rodrigo.c.arruda@rcacc.com.br

Hahaha vamos ver na França?!

Luiz Correia
Luiz Correia
1 mês atrás

Faz alguns pontos espetaculares com o forehand, mas pra cada ponto desse, vem 5 erros não forçados que só juvenil faz. Saque horrível, não incomoda ninguém. Estagnou sua evolução.

Fabricio
Fabricio
1 mês atrás

A única verdade é que nós brasileiros só sofremos torcendo pelos nossos tenistas. O único momento em que fomos felizes torcendo pro tênis masculino foi na época o Guga, e só.

Leo, o realista
Leo, o realista
1 mês atrás
Responder para  Fabricio

Exato. E também não foi por muito tempo, pois ele teve as lesões e encerrou a carreira. E também por ser mais saibrista, não era o ano todo de alegrias.

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Fabricio

Pronto, agora vcs mostraram porque vcs não tem condição de serem torcedores de qualquer esporte. As expectativas de vocês são surreais, vcs acham que o sujeito tem que ser o destruidor e invencível n.1 do mundo ou é lixo. Isso é uma viagem na maionese colossal. Não é assim que o mundo funciona, seus papais e suas mamães não ensinaram isso pra vcs não?

Fabricio
Fabricio
1 mês atrás
Responder para  Bukele

Seu papai e sua mamãe te ensinou a viver na ilusão e na derrota. Se a verdade te dói o problema é seu meu caro, minha opinião é essa e tá falado.

Jacques
Jacques
1 mês atrás

Ele simplesmente demorou pra entrar no jogo, quando ele conseguiu ajustar o seguindo serviço na era um tanto quanto tarde, outro problema recorrente e que ele foi formado fugindo da esquerda pra aplicar o seu forehand, o problema e que normalmente ele deixa a quadra exposta quando faz isso e costuma chegar atrasado na bola, ele tem que dar uma trabalhada nesse backhand

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás

Em termos de pontuação até q ele fez o “mínimo necessário”: 125 pts praticamente zera os 135pts q ele tem por cair em Março, logo, vai para os qualys/chaves principais de IW e Miami sem o risco iminente de sair do top 100..

Em termos de desempenho, sim, situação btt preocupante, n fez uma única partida mantendo um bom nível de forma regular, o saque precisa ser mtoooo trabalhado e, sobretudo, a tomada de decisão dos momentos mais adequados para tentar winners..

Ele e seu staff já deram a entender q tem um top 50 como meta esse ano mas, se n mudar mtaaa coisa, prevejo q vai ser uma batalha finalizar o ano num top 80, com esse calendário apenas com torneios ATPs..

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Refaelov

finalmente uma opinião inteligente e trabalhada depois de uma montanha de criancice escrita acima por gente com cérebro de 12 anos de idade que acha que todo tenista tem q ter o nível do Djokovic.

Fred Magalhães
Fred Magalhães
1 mês atrás

Jogo pavoroso contra um adversário que não demonstrou o menor traquejo na superfície. Oportunidade desperdiçada.

Daniel Neto
Daniel Neto
1 mês atrás

Ele bate muito bem na bola e tem algumas qualidades notáveis, porém, no momento da derrota, ficam evidentes as deficiências.
Um jogador que se movimenta muito mal, principalmente para a frente; Não consegue chegar numa curta de forma eficiente; Não sabe o que é um slice; não varia o jogo; Tem um mental que oscila muito; saque fraco.
Não quero aqui acabar com ele, até porque torço para todos brasileiros. Mas está onde pode chegar com o tênis que apresenta. Se mudar algumas coisas e se dedicar mais, certamente tem tempo para se estabelecer no top 40/60 por alguns anos. Quem sabe até alguns “beliscos” em rankings mais ousados, como aconteceu com o Belucci, no auge.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE