PLACAR

Fernandez: “Bia é lutadora e uma grande jogadora”

Foto: Pascal Ratthé/Omnium Banque Nationale

Montréal (Canadá) – Algoz da paulista Beatriz Haddad Maia no WTA 1000 de Montréal, derrotando a brasileira na segunda rodada do torneio, na última quarta-feira, a canadense Leylah Fernandez comemorou bastante a vitória em casa sobre uma top 20 e enalteceu bastante a rival.

“Acho que foi uma luta de altos e baixos, mas eu sabia que ia acontecer assim porque Bia é uma lutadora e uma grande jogadora. Ela é uma das 20 melhores do mundo e tem jogado tremendamente bem neste ano”, afirmou a canadense de 20 anos.

“Tive chance no primeiro set para fazer 5/2 e ela lutou. No segundo set, vencia por 3/1 e ela lutou. Então não fiquei surpresa quando venceu o segundo set. Pensei em redefinir meu plano, me reorientar e jogar um ponto de cada vez”, complementou a tenista da casa.

Jogando em sua cidade natal, Fernandez destacou a importância do público na partida. “A multidão está aqui para torcer, então apenas vou tentando sorrir durante a batalha. Fico feliz que hoje as bolas entraram nos momentos importantes e consegui a vitória”, observou a canadense.

Atual 81ª colocada no ranking, a canadense já foi número 13 do mundo e acredita estar reencontrando seu melhor tênis. “Acho que a chave para isso é paciência e depois confiança e fé. Você sabe, eu tenho muita positividade”, comentou a jovem tenista.

“Ao longo da carreira de um jogador, pelo menos para mim, há muitas dúvidas por causa dos resultados que não vêm e das quedas no ranking, mas tenho sorte de ter uma grande equipe de apoio que é positiva, me diz para não olhar para o ranking e apenas focar no trabalho”, acrescentou Fernandez.

Para ela, a vitória de sobre Bia significou muito. “Posso dizer que mesmo que minha classificação não esteja lá, meu nível de jogo está melhorando, e isso é o mais importante. Joguei contra uma top 20 e posso ver que meu jogo definitivamente melhorou”, finalizou.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE