PLACAR

Djokovic tem trabalho no começo, mas deslancha e vence bem

Foto: Gonet Geneva Open

Genebra (Suíça) – Na preparação para Roland Garros, onde conheceu sua chave nesta quinta-feira, o sérvio Novak Djokovic segue ganhando ritmo na disputa do ATP 250 de Genebra. Cabeça de chave número 1 e convidado de última hora, ele derrotou o holandês Tallon Griekspoor, sexto pré-classificado, em sets diretos, marcando parciais de 7/5 e 6/1

Aos 37 anos de idade, completados um dia antes, Djokovic se tornou o mais velho semifinalista do torneio suíço, superando a marca do francês Richard Gasquet, que alcançou a penúltima rodada em 2022 aos 35 anos. O próximo rival do líder do ranking na competição será o tcheco Tomas Machac, que nas quartas bateu o norte-americano Alex Michelsen por 6/3 e 7/6 (7-2).

Será a segunda vez que os dois medirão forças no circuito, a primeira no saibro. Djokovic teve algum trabalho com o tcheco de 23 anos e atual 44 do mundo, precisando de três sets para superá-lo no ano passado em Dubai.

Em sua segunda vitória nesta semana, o número 1 do mundo apostou na consistência e no bom saque para avançar. Ele venceu 75% dos pontos de serviço, contra 58% do rival. Os erros não forçados de ‘Nole’ em toda a partida foram apenas 4, três vezes menos que os 12 de Griekspoor, que foi mais agressivo e terminou com 23 bolas vencedoras, contra nove do sérvio.

Primeiro set trabalhoso para o sérvio

Griekspoor conseguiu se segurar bem durante a primeira parcial, manteve um nível bem alto de saque, principalmente com a primeira bola, contando com 82% de aproveitamento, e foi para cima do número 1 do mundo, com 18 winners e seis erros não forçados. E por pouco ele não conseguiu largar na frente no placar, faturando o primeiro set.

Depois de salvar um break-point no quinto game e perder um no oitavo, o holandês teve quatro set-points no décimo, todos evitados por Djokovic com o saque. O susto levou o sérvio a aumentar o nível e no game seguinte ele pressionou Griekspoor, que foi quebrado após salvar quatro break-points. ‘Nole’ então confirmou o serviço no 12º game e saiu na frente.

Ladeira abaixo para o holandês no 2º set

Os set-points desperdiçados no primeiro afetaram o desempenho de Griekspoor no segundo, começando com duas quebras seguidas. Ele até tentou devolver uma delas no quarto game, mas Djokovic salvou dois break-points e marcou 4/0. Com vantagem confortável, o sérvio administrou o placar até o fim e ainda bateu o saque do rival uma vez mais antes de selar a vitória e garantir vaga na semi.

Esta será a teceria semifinal do sérvio na temporada, em que ainda não fez finais. Ele parou na penúltima rodada no Australian Open e no Masters 1000 de Monte Carlo. Além disso, ele tem eliminações precoces nos Masters 1000 de Indian Wells e Roma, onde venceu a estreia e depois caiu na rodada seguinte. Djokovic também tem duas vitórias na United Cup e uma derrota nas quartas para Alex de Minaur.

51 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo Almeida
Paulo Almeida
25 dias atrás

Sim, o jogo foi mais difícil do que aparenta o placar. Griekspoor teve um 0-40 (triplo set point) depois de um erro de swing volley bobo na rede do GOAT; aí no game seguinte, o sérvio que perdeu um 0-40 e outro break, até finalmente quebrar. O holandês então desabou mentalmente e o Craque passou o trator.

Vamos para a semifinal!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
25 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Que coisa hein Sr Paulo Almeida. O coitado do Holandês teve mais cedo que jogar 3 Sets apertados contra Shapovalov. E emendar na sequência contra o ” goat ” . Mesmo o Sr omitindo, tem a cara de pau do ” desabou mentalmente” . Lembro ao fanático que Casper Ruud ainda está neste fortíssimo ATP 250 … rsrs. Abs!

James Garcia
James Garcia
25 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Quando o assunto é ATP 250 realmente o Casper Ruud é perigoso, afinal é o único torneio onde ele presta

DANILO AFONSO
DANILO AFONSO
25 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Nobre SR, será que é tão difícil de entender que mesmo que Djokovic só perca daqui pra frente na carreira nada muda ?? O seu legado ninguém apaga. O mesmo vale para Federer e Nadal.
Nós torcedores do Djokovic estamos satisfeitos com tudo que ele já entregou. O que vier daqui pra frente é lucro.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
25 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Hoje o holandês jogou apenas 1 set e meio e teve um bom tempo de descanso graças à chuva. Desabou mentalmente mesmo depois das chances perdidas e cometeu vários erros bobos. Sem choro, rsrs.

Sim, esse 250 está bem parrudo e o GOATaço ainda precisa bater o forte Machac amanhã antes de pensar na final.

A conferir, abs!

Rafael
Rafael
25 dias atrás

O Djoko vai chegar em Roland Garros voando! 25th à vista!

Beto_poa
Beto_poa
25 dias atrás
Responder para  Rafael

sim, vai chegar com seu Private Jet…

Jophe
Jophe
25 dias atrás

Pelos melhores momentos está parecendo mais rápido em quadra, mais ágil, coisa que fazia tempo que não se via.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
25 dias atrás
Responder para  Jophe

Claramente teve um dia ruim em Roma. O GOAT de todos os esportes está em plena forma.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
25 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

Robson
Robson
25 dias atrás

Número 1 do mundo muito firme ontem e hj tb hein.
Faltam 2.

Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
25 dias atrás

kkkkkk tá desesperado com a iminente queda no ranking… não adianta, a ultrapassagem em RG será inevitável

João
João
25 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

40×15 match point.

Julio Marinho
Julio Marinho
24 dias atrás
Responder para  João

Federer 6-0 Djokovic, 2012

Osvaldo
Osvaldo
25 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

ficou desesperado depois que viu que tem o Selvagem pelo caminho…

Willian Rodrigues
Willian Rodrigues
25 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Sim, você tem razão! Ele encontra-se desesperado!! Afinal, se ele não lutar muito, sequer alcançará a marca de 310 semanas na liderança obtida pelo Federer… Rrrss

Paulo Almeida
Paulo Almeida
25 dias atrás
Responder para  Willian Rodrigues

Kkkkkkk, na cara não.

Jansen
Jansen
25 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Vovô Djoko ainda com 36 tá morto, imagina se encontra o Federer com 37, seria um triplo 6/2 pro suíço kkkk

Willian Rodrigues
Willian Rodrigues
25 dias atrás
Responder para  Jansen

Jansen, eu fico me perguntando em que vocês, detratores do sérvio, se pautam para um comentário como este?! Não importam as circunstâncias dos concorrentes, o FATO é que aos 37 anos (completou ontem, 22/05/24) Djokovic é o nº 1 do ranking, cabeça de chave 1 em RG. Notou a movimentação e a cobertura dele em quadra hoje, fera?! O sérvio está retornando à boa forma. Pode até ser que o título não venha, mas eu não descarto uma boa campanha dele em RG. Vejamos…

DANILO AFONSO
DANILO AFONSO
25 dias atrás
Responder para  Jansen

37 anos

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
25 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Obviamente, a única coisa que resta aos fãs do Roger Federer é torcer contra o Djokovic para ele não ampliar a diferença nos números para os demais concorrentes. Cada um interpreta da forma que quiser. Falar que o Djokovic está desesperado com medo da iminente queda no ranking, é uma interpretação bastante equivocada da realidade, mas cada um interpreta da forma que melhor lhe convém. Se o Djokovic conseguir chegar pelo menos nas quartas de final de Roland Garros e perder a liderança do ranking, deve cair no máximo pra terceiro lugar, porque o Sinner e o Alcaraz, se ganharem os cinco primeiros jogos, irão se enfrentar na semifinal. Ainda bem que o Portal Tenisbrasil Uol dá liberdade para que os comentaristas deste espaço possam se manifestar se utilizando de pseudônimos, mesmo que esses sejam expressões mentirosas como por exemplo “Federer Eterno GOAT”.

Alexandre Monteiro
Alexandre Monteiro
25 dias atrás

Já imaginou o Nolão conquistando o centésimo título em plena Philippe Chatrier???

José Carlos
José Carlos
25 dias atrás
Responder para  Alexandre Monteiro

era apenas um devaneio seu. Bom dia.

Cleo Lima
Cleo Lima
25 dias atrás

Djokovic é uma força da natureza, impressionante como se refaz! Não à toa é o 3o mais importante da história!

Renato B
Renato B
25 dias atrás
Responder para  Cleo Lima

4º mais importante. Não se esqueça de Rod Laver

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
25 dias atrás
Responder para  Cleo Lima

Sim, o primeiro é o fogo e o segundo, o ar!

Willian Rodrigues
Willian Rodrigues
25 dias atrás
Responder para  Cleo Lima

Se inserirmos nessa discussão o grande Rod Laver (dois calendar slams) e Björn Borg que obteve 56 títulos (11 majors), mesmo interrompendo a carreira aos 26 anos, TALVEZ o sérvio seja mesmo a 3º mais importante….

Alexandre Monteiro
Alexandre Monteiro
25 dias atrás
Responder para  Willian Rodrigues

Ahhhh sai daê,… Laver conquistou na era amadora e 3 dos 4 slams era na grama… nem vou entrar na questão da dificuldade…

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
25 dias atrás
Responder para  Alexandre Monteiro

Boa!
Acho interessante que somente torcedor de Roger Federer coloca Rod Laver na conta, para tentarem matar a posição #1 de Djokovic, insinuando que o suíço está à sua frente.
Dão tiro no pé, já que o suíço perde muito no confronto direto, especialmente em GS, para esse que eles insistem em dizer que é inferior ao australiano.

José Carlos
José Carlos
25 dias atrás

o fã-clube cativo do iugoslavo indo a loucura e comemorando o sujeito fazer quartas ou semi num ATP 250 completamente esvaziado em véspera de Slam apenas demonstra sua completa decadência tecnica na temporada ´24.

James Garcia
James Garcia
25 dias atrás
Responder para  José Carlos

Bom é comemorar quando os brasileiros passam de um qualificatório medíocre pra chegar num challenger porque nem ranking pra entrar direto conseguem

Alexandre Monteiro
Alexandre Monteiro
25 dias atrás
Responder para  José Carlos

Fedex é o recordista desta categoria…

Willian Rodrigues
Willian Rodrigues
25 dias atrás
Responder para  José Carlos

Nós torcedores desejamos muuuuito mesmo que o sérvio obtenha esse título!!! Afinal, isso traria de volta a confiança e motivação para estrear bem na chave de RG. Além disso, ele se aproximaria ainda mais de um dos poucos recordes do tênis que ele ainda não “pulverizou”, os 109 títulos de Jimmy Connors. Os 103 do suíço estão logo ali, e podem cair ainda no próximo ano. Apenas lembrando, os torneios do 2º semestre costumam favorecer o estilo de jogo do Djoko. Vejamos…

Última edição 25 dias atrás by Willian Rodrigues
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
25 dias atrás

Falar que o Djokovic é o terceiro ou quarto da história é fácil. O difícil é justificar os motivos que possam levar três outros tenistas da história a serem considerados melhores que o Djokovic. É um grande desafio arranjar essas justificativas, hein! Alguém se habilita?

Joselito
Joselito
25 dias atrás

Esse desafio vai ser difícil, mas acho que vai surgir algo do tipo: ele apressava os boleiros, não tomou vacina, não era amado. Kkkkk

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
24 dias atrás
Responder para  Joselito

Verdade. Vão falar que o Federer era simpático, tinha estilo de jogo elegante, atraia bastante público. Mas o mais importante que são os títulos, a história mostra que o Djokovic está em primeiro lugar, pelo menos até agora.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
25 dias atrás

DjokoGOAT nem enxerga quem está atrás dele. É o primeiro com muita folga.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
25 dias atrás

Não há…

trackback

[…] primeira semifinal será às 9h30 e terá o líder do ranking mundial Novak Djokovic. Vencedor de 98 títulos no circuito, ele vai em busca de sua 139ª final de ATP na carreira. O […]

Carlos
Carlos
25 dias atrás

Realmente…os torcedores do sérvio são os mais chatos e fanáticos do tênis…ganham por grande margem dos torcedores do Nadal e do Federer…parecem um monte de desesperados, querendo mostrar que o tempo todo que o sérvio é GOAT.
Torcer faz parte, ter seu preferido também…mas eles são exagerados…com as exceções de sempre

Paulo Almeida
Paulo Almeida
24 dias atrás
Responder para  Carlos

Torcedores do Federer sempre foram os mais chatos e soberbos, falando que o Djoko era bagre, Nadal baloeiro e que seus recordes nunca seriam quebrados. Agora só colhem o que plantaram e quem riu por último fomos nós.

Neto
Neto
24 dias atrás
Responder para  Carlos

É e criticavam os ATP 250 agora estão comemorando e torcendo para Djokovic em um ATP 250 Kkkkkkkkk

Paulo Almeida
Paulo Almeida
24 dias atrás
Responder para  Neto

Big Titles: 71 >>>>> 59 > 54

71 de 98 são títulos grandes. O GOAT tem todo o direito de tentar ganhar títulos menores para ultrapassar o recorde do Connors, se estiver a fim.

helio
helio
25 dias atrás

Em semanas seguidas como numero 1 não tem nenhum proximo do Federer. Esse recorde é imbativel

Paulo Almeida
Paulo Almeida
24 dias atrás
Responder para  helio

Semanas totais como número 1 são do Djoko; temporadas totais como número 1 são do Djoko; número 1 mais velho da história é o Djoko. Quando se fala de recordes relativos a número 1 do mundo, não dá nem pro começo a discussão.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
24 dias atrás
Responder para  helio

Sim. Me parece que foram 237 semanas consecutivas. Esse recorde vai ser difícil alguém bater. E parabéns ao Federer por esse recorde. Mas o Djokovic não tem todos os recordes e não vai conseguir isso. Porém, os mais importantes até agora estão com ele.

Neymar
Neymar
24 dias atrás

Ele se aproveitou da entressafra para conseguir o recorde de semanas e a longevidade como número 1. Só pra vc ter uma ideia, o Federer com quase 39 anos ganhou de 3×0 do Casper Ruud no saibro. Esse Casper Ruud que fez final de Slam contra Nadal, Djokovic e Alcaraz.
E o Djokovic nunca conseguiu 150 semanas consecutivas como número 1, mostrando que o mesmo não teve grande dominância como um recorde de 237 semanas consecutivas. O que o Djokovic deve ser mais enaltecido é o seu preparo físico, o atleticismo que o mesmo impôs no tênis, tanto que hoje vemos o esporte ficar cada vez mais físico.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
24 dias atrás
Responder para  Neymar

Entressafra com Sinner e Alcaraz? O recorde de semanas foi obtido em março de 2021, com Nadal, Medvedev, Zverev e Tsitsipas em plena forma.

Federer tinha 37 quando ganhou do Ruud em 2019, um mero iniciante. O norueguês só ficou grande em 2022.

Entressafra foi a do Federer até 2007 (como já confirmou Pete Sampras) e por isso ele conseguiu 237 semanas consecutivas, pois não tinha nenhum rival para lhe tirar o número 1 (o jovem Nadal era só saibro e Djoko nem existia).

helio
helio
25 dias atrás

Por mais que procure agradar os admiradores do bom tenis, Djoko nunca terá o carisma de Nadal e Federer, porque seu jogo é frio e sem emoção

Paulo Almeida
Paulo Almeida
24 dias atrás
Responder para  helio

Djoko é o maior craque já visto. Segura o choro.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
24 dias atrás
Responder para  helio

Não vejo o Djokovic preocupado em agradar quem quer que seja. Acho que ele é uma pessoa autêntica que não tem essa postura de querer agradar. Além do mais, achar que ele não tem carisma e tem o jogo frio e sem emoção é questão de gosto e opinião. Provavelmente, quem pensa dessa forma são os fãs do Federer e do Nadal

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE