PLACAR

Djokovic tem incrível histórico contra americanos

Foto: Garrett Ellwood/USTA

Nova York (EUA) – Já garantido nas quartas de final do US Open, o sérvio Novak Djokovic tem tudo para chegar a mais uma final de Grand Slam se depender de seu retrospecto. Com apenas norte-americanos pela frente na sua metade da chave, ele tem um incrível histórico contra rivais do país, defendendo uma grande sequência de vitórias.

Djokovic venceu suas últimas 29 partidas contra adversários que defendem as cores dos EUA e não perde para tenistas daquele país há 13 jogos em Grand Slam. Sua última derrota para um norte-americano foi em 2016, superado por Sam Querrey na terceira rodada de Wimbledon.

Os números de ‘Nole’ contra norte-americanos são ainda mais impressionantes do que apenas sua sequência de vitórias. Em Grand Slam, ele perdeu apenas três vezes para tenistas do país (33 a 3). Além de Querrey, também conseguiram superá-lo em um dos quatro principais torneios do circuito Andy Roddick (Australian Open 2009) e Paul Goldstein (Australian Open 2006).

Ao todo, o sérvio acumula 80 vitórias e apenas 10 derrotas contra jogadores dos EUA no circuito profissional. Sete dessas vitórias de Djokovic são justamente contra Taylor Fritz, seu próximo oponente. O último duelo entre eles foi semanas atrás, nas quartas de final do Masters 1000 de Cincinnati, onde Djokovic marcou 6/0 e 6/4 para avançar e depois conquistar o título.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE