PLACAR

Dimitrov bate Zverev após uma década, decide e volta ao top 10

Foto: Juarez Santos

Miami (EUA) – Pela primeira vez desde 2014, Grigor Dimitrov conseguiu vencer Alexander Zverev para garantir, assim, um lugar na final do Masters 1000 de Miami. Um dia depois de eliminar o principal cabeça de chave Carlos Alcaraz nas quartas, o búlgaro teve mais uma ótima atuação e marcou 6/4, 6/7 (4-7) e 6/4 em 2h38 de partida nesta sexta-feira. Foi apenas a segunda vitória de Dimitrov em nove jogos contra Zverev no circuito, sendo que o alemão venceu quatro vezes no ano passado.

Ex-número 3 do mundo e vencedor de nove torneios da ATP, Dimitrov está com 32 anos e ocupa o 12º lugar do ranking. Ele conquistou seu primeiro de Masters 1000 ainda em 2017, em Cincinnati. Já na temporada passada, ficou com o vice nas quadras duras e cobertas de Paris. A ótima campanha em Miami também recoloca o búlgaro no top 10 do ranking mundial pela primeira vez desde 2018.

No próximo domingo, Dimitrov enfrenta o italiano Jannik Sinner, número 3 do mundo. Ele venceu o primeiro duelo, disputado no saibro de Roma em 2020, mas perdeu duas vezes para o italiano no ano passado, em Miami e Pequim. Sinner, de 22 anos, já tem 12 títulos no circuito e também busca seu segundo Masters 1000. Na última temporada, foi campeão em Toronto. O italiano joga sua terceira final em Miami e a segunda consecutiva.

Eliminado na semifinal, Zverev tentava voltar à final de Miami depois de seis temporadas. Vice-campeão em 2018 e vencedor de cinco Masters 1000, o alemão de 26 anos buscava um título inédito em Miami. Ele ocupa atualmente a quinta posição do ranking, três abaixo da melhor marca da carreira.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Dimitrov fez um primeiro set impecável no saque. Ele disparou sete aces e cedeu apenas seis pontos em seus games de serviço. O búlgaro enfrentou apenas um break-point, ainda no início da partida e aproveitou sua única chance de quebra já no último game da parcial.

O segundo set foi inteiramente sem quebras ou mesmo break-points, sendo que Zverev ficou a dois pontos da eliminação quando perdia por 5/4 e enfrentou um 0-30, mas se livrou com uma sequência de ótimos saques. Dois games mais tarde, enfrentou um 40-iguais, e novamente se salvou. A definição ficou para o tiebreak em que o búlgaro perdeu três pontos seguidos no saque, permitindo ao alemão abrir 4-1 no placar. Zverev chegou a liderar por 6-2, mas só fechou a parcial em sua terceira chance.

A parcial decisiva começou saque e saque, sendo que Dimitrov foi o primeiro a ter que salvar um break-point, para manter o serviço e fazer 2/2. Zverev vinha confirmando seus serviços de forma mais tranquila, até que o búlgaro conseguisse novamente pressionar o rival já no sétimo game. No break-point, Dimitrov foi à rede, Zverev tentou a passada na paralela, a bola tocou na fita e subiu, mas o búlgaro conseguiu ganhar o ponto mesmo caído na quadra para chegar à quebra.

Foi a deixa para que o ex-top 3 ganhasse muita confiança. Ele chegou a vencer 12 pontos em 11 possíveis e saiu de 2/3 para 5/3. Zverev confirmou seu último game de saque na partida e passou a pressão para o outro lado, mas Dimitrov se manteve firme e muito confiante pelos recentes resultados e garantiu a vitória na sequência. O búlgaro liderou a contagem de winners por 44 a 25 e cometeu 25 erros não-forçados contra 26 de Zverev. Ele não sofreu quebras na partida e aproveitou seus dois break-points na partida.

27 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Osvaldo
Osvaldo
22 dias atrás

o legítimo sucessor de Federer no circuito… tá jogando demais, vai destroçar o Sinner na final

Marcos
Marcos
22 dias atrás
Responder para  Osvaldo

Também torço pelo Dimitri. Mas sem chances. Do Sinner, nem mesmo o Bagre da Sérvia consegue mais ganhar.

João Carlos
João Carlos
22 dias atrás
Responder para  Marcos

Quem seria o “Bagre” da Sérvia? Pq pra ser chamado de Bagre deve ser alguem muito ruim… sem títulos ou sem uma carreira de expressão, ou vai ver o grande Marcos é uma lenda do esporte e está aqui nos dando a honra de sua presença nos comentários da tenisbrasil

Andre Borges
Andre Borges
22 dias atrás
Responder para  João Carlos

Acho que ele quis dizer bagre no sentido moral/ético.

Lion
Lion
21 dias atrás
Responder para  Andre Borges

É o que resta a vocês.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
21 dias atrás
Responder para  Andre Borges

Não, quis dizer no sentido tenístico mesmo.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
21 dias atrás
Responder para  João Carlos

Interessante. O sérvio tinha desvantagem de 15 slam para o fregueser no final de 2010 e reverteu colocando vantagem de 4 no final de 2023. Quero ser “bagre” também.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
21 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Então Paulinho. Estás em casa novamente. Até os termos são os mesmos do extinto FakeTenisBrasil. Não se acanhe e não se esconda . O fanático continua bem vindo lá no Blog kkkkkkk. Abs!

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
21 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Não entendi nada.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
21 dias atrás
Responder para  João Carlos

É o Marquinhos/Johnny do Blog. Era a única terceirete que chamava o Djoko de bagre sérvio. Que dó, kkkkk.

Davi Poiani
Davi Poiani
22 dias atrás

Que jogaço! Exibição de gala de Grigor Dimitrov. Sem dúvidas um dos caras mais talentosos do circuito e cujo estilo mais se assemelha ao de Roger Federer.

A tendência é haver cada vez menos one-handers no circuito, a porcentagem destes no top 100 vem diminuindo ano a ano e a maioria dos jovens usam o backhand com duas mãos, pelas notórias razões de eficiência e controle. Mas isto pode ser um tanto monótono, muita gente jogando parecido.

Ver um cara como Dimitrov, com um estilo clássico e vistoso de se ver, e ainda por cima num alto nível, com consistência para bater de frente com os caras do topo, é realmente algo muito bom pro tênis.

David Almeida
David Almeida
22 dias atrás

Dimitrov está pegando fogo, jogou em altíssimo nível e tem chance sim de vencer Sinner na final se continuar jogando nesse nível.

Wilson
Wilson
22 dias atrás

Estava torcendo para essa final.
Os dois estão jogando muito.
Domingo ctz será um jogão.

Viviane
Viviane
22 dias atrás

Promessa de ótimo jogo esse da final! Difícil é saber para quem torcer: Sinner vem evoluindo muito e Dimitrov tá jogando o fino! Torci muito por ele hoje!! Ontem pensei que o H2H fosse pesar, imaginei tbm que ele não manteria o nível, visto que jogou tudo e mais um pouco contra o Alcaraz, mas felizmente nada pesou e ele saiu vitorioso mais uma vez!

Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
22 dias atrás

Dimitrov, outra vez, jogou muito até 5×4 do 2o. set, quando teve 0x30 no saque do Zérev. Aí, tendo uma ótima chance de fechar o jogo, começou a imaginar coisas extra-jogo e errou numa seqüência de pontos e bastante até o fim do set, talvez mais do que tinha errado no jogo todo até então.
Achei que ia ser difícil ele voltar e desliguei a TV para não ficar chateado. Vim a pouco ver o resultado e tive a boa surpresa de saber que ganhou o jogo, e com um golpe espetacular ao quebrar o Zerev.

Sua emoção explícita no final do jogo mostra o quanto ele teve que batalhar para administrar seus pensamentos e emoções no 3o. set. Parabéns, extensivos ao técnico! Que também consiga administrá-los bem na final e no restante da carreira. Sem esta dificuldade, acho que ele já teria conquistado bem mais até aqui e realizado bem mais o seu potencial. Mas ele ainda tem um bom tempo pela frente. Que consiga aproveitá-lo muito bem!

Leonel
Leonel
22 dias atrás

Depois que o Djoko fez o Dimi chorar parece que pegou fogo mesmo(testosterona total). Louco o que tá correndo. Nem Alcaraz consegue acompanhar.isso é ótimo pq os “de menor” não estão segurando o vovô Djoko. Dimi e Sinner e Alcaraz vai fazer Djoko querer aposentadoria pq esse ano não tem Slam pro vovô.rsrs

JBG
JBG
22 dias atrás

Na matéria da Danielle Collins manifestar desejo de ser mãe, comentei sobre esse jogo Dimitrov vs Zverev, fiz premonição da vitória dele antes do jogo terminar. Seria espetacular se búlgaro Dimitrov ganhar a final. Torço muito pela seu trabalho em voltar competitivo, faz um enorme bem para tênis. Mudar um pouco faz bem pra nós amantes do tênis. Dimitrov é um cara legal todos gostam dele no circuito, muito respeitado. O abraço do Zverev diz tudo no final do jogo. Uma década caiu, isso que é persistência, acho que vai bater ali top 10 e subindo…

Última edição 22 dias atrás by JBG
Fernando Venezian
Fernando Venezian
22 dias atrás

Eu pensava que ele já tinha uns 36 anos! Com o mental bem mais forte que outrora, o búlgaro aprontará muito no circuito ainda!

João Sawao ando
João Sawao ando
22 dias atrás

Dimittov vai ganhar tem uns 5 anos a mais de circuito

Marcelo Takahashi
Marcelo Takahashi
22 dias atrás

Melhor jogo do torneio. Ninguém queria largar o osso. No final o búlgaro soube aproveitar as oportunidades e matou o jogo.
Feliz pelo Dimitrov, que vem fazendo bons jogos na temporada e o retorno ao top 10 é merecido…

p.batistafilho64@gmail.com
p.batistafilho64@gmail.com
22 dias atrás

Venho torcendo a tempos pelo búlgaro, principalmente por seu estilo parecido com o de Federer, este para mim, o maior de todos os tempos, independente de números esse ou aquele. Porém, torneio após torneio, ficava sempre a certeza q quando enfrentasse um top 10, cairia, como ocorreu dezenas de vezes. De uns tempos para cá, algo mudou, não sei o q ainda, mas ele se tem mostrado competitivo e capaz de derrotar qualquer um do circuito. Que assim seja amanhã, torcerei bastante.

Silvio M Coletty
Silvio M Coletty
21 dias atrás

Desde 2017/2018 não via o Dimitrov jogando nesse nível! Me lembrei da épica semifinal do australian open contra Rafael Nadal. Dimitrov esteve muito próximo de vencer naquela batalha de 5 sets.
Muito bom!! Torço por ele, tênis muito vistoso.

José Nilton Dalcim
Admin
21 dias atrás
Responder para  Silvio M Coletty

E você deve se lembrar que a melhor fase do Dimitrov foi quando ele adotou realmente um tênis agressivo, indo bem mais à rede.

Silvio M Coletty
Silvio M Coletty
21 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Exatamente, nessa época ele era extremamente agressivo, principalmente com o saque! Nesse jogo com o Nadal na Austrália e tb no us open contra o Federer, ele sacou muito, foi muito à rede e atacava sempre que podia. Ele atacava também na devolução, porém, uma coisa q me chama a atenção é q ele era mais corpulento tambem! Acredite q pra vencer o Sinner o caminho será esse, e terá q fazer um jogo quase perfeito!

Rebeca
Rebeca
21 dias atrás

Dimitrov volta ao Top 10!

Ótimo para o circuito, a Next Gen alçou ao circuito novos nomes, muitos hoje no top 10!

Os dois mais diferenciados, Alcaraz e Sinner, naturalmente no top 4, enquanto muitos outros, o jogo é na esteira da testosterona de direita e esquerda, pontos rápidos, sem alternância de jogo. Jogos previsíveis, com pancadas de saque e correria!

Dimitrov com slices nos limites das linhas, parece fácil, mas não, é necessário muita técnica na execução. Assim, essa geração habituada a devolver pancadas, ficou perdida com a estratégia do búlgaro, além de um saque afiado, uma direita clássica, e o backhand de uma mão nos winners decisiveis.

Dimitrov de volta ao top10, torcendo pro búlgaro se estabelecer, tantos fundamentos deixados de lado por tantos da next gen, o búlgaro resgata esses fundamentos, e lembra que tênis não é só testosterona de direita e saque canhão, parabéns Dimitrov!

Fernando Brack
Fernando Brack
21 dias atrás

Esse técnico fez alguma coisa de extraordinário com a cabeça do búlgaro, além das melhorias sensíveis no saque e no backhand (nunca vi antes com tanta consistência). Dimi tá jogando o fino do tênis, como muitos sempre esperaram dele.

SERGIO MINC
SERGIO MINC
21 dias atrás

Pode bater Sinner sim. Sinner a alcatraz são similares em efeicentcia e ele bateu ² top 5

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE