PLACAR

Com mais um ‘pneu’, Iga inicia bem a busca pelo tri em Roma

Foto: Internazionali BNL d'Italia

Roma (Itália) – A busca de Iga Swiatek pelo tricampeonato do WTA 1000 de Roma começou com uma vitória bastante tranquila. Depois de ter vencido uma final dramática em Madri no último sábado, em partida com 3h11 de duração contra Aryna Sabalenka, a número 1 do mundo estreou nesta quinta-feira na capital italiana superando a norte-americana Bernarda Pera, 77ª do ranking, por 6/0 e 6/2 em apenas 1h17 de partida.

Esta foi a 33ª vitória de Swiatek em 37 jogos na temporada. A polonesa já conquistou três WTA 1000 neste ano, em Doha, Indian Wells e Madri. Jogando em Roma, venceu as edições de 2021 e 2022, mas parou nas quartas no ano passado, abandonando a partida contra Elena Rybakina por lesão na coxa esquerda. Por isso, ela terá a chance até de ampliar a diferença para Sabalenka na liderança do ranking, que atualmente é de 3.412 pontos.

“É muito bom estar de volta, tenho ótimas lembranças do torneio. Tive uma ótima semana em Madri e esta temporada está sendo muito positiva”, disse Swiatek na entrevista em quadra. “As condições são totalmente diferentes das de Madri, é um tipo de saibro diferente também e sinto que a bola fica mais pesada e precisei fazer alguns ajustes no meu jogo. Mas tive dois dias para treinar nas quadras de treino e me adaptar”.

Oitavo ‘pneu’ na atual temporada e duelo com Putintseva no sábado

Na temporada, Swiatek já venceu sete parciais por 6/0. Os outros foram contra Angelique Kerber, Victoria Azarenka, Danielle Collins, Linda Noskova, Maria Sakkari, Sara Sorribes e Bia Haddad Maia, sendo que a brasileira foi a única a ter vencido um set nessas partidas. Além disso, jogando em Roma desde 2020, a polonesa venceu oito sets por esse placar. Destaque para a final de 2021, quando marcou um duplo 6/0 contra a tcheca Karolina Pliskova, então número 9 do ranking.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Superada por Swiatek nesta quinta-feira, Pera passou por duas rodadas do quali, contra a britânica Heather Watson e a húngara Anna Bondar, além de ter estreado na chave principal vencendo a também norte-americana Caroline Dolehide. A canhota de 29 anos tem dois títulos de WTA no saibro, em Hamburgo e Budapeste em 2022, e chegou a figurar entre as 30 melhores do ranking em junho do ano passado.

Por ser a principal cabeça de chave, Iga entrou direto na segunda rodada. A adversária do próximo sábado será a cazaque Yulia Putintseva, 41ª do ranking, que derrotou a norte-americana Sloane Stephens, 35ª colocada, por 6/3 e 6/2. A número 1 do mundo venceu os três jogos que fez contra Putintseva no circuito e nunca perdeu nenhum set. Este ano, elas se enfrentaram nas oitavas de final de Indian Wells, com vitória da polonesa por 6/1 e 6/2.

Domínio no 1º set e games longos na segunda parcial

O primeiro set da partida foi amplamente dominado por Swiatek. Apesar das condições mais lentas e pesadas da quadra, depois de um dia muita chuva na capital italiana, a polonesa mostrou boa movimentação nos ralis de fundo e soube controlar o peso da bola para não cometer tantos erros. Ela venceu o primeiro set com três quebras e enfrentou apenas um break-point, com direito a 8 a 5 nos winners e apenas 7 erros contra 10 de Pera, que tentava se livrar da bola e encurtar ao máximo os pontos.

Pera conseguiu sair do zero no placar no início do segundo set. Mas a pressão sobre o saque da canhota norte-americana continuava. Ela salvou sete break-points até que Iga voltasse a quebrar para fazer 3/1. A polonesa retomou o domínio da partida e conseguiu uma nova quebra de vantagem. Sacando para o jogo, a número 1 do mundo colocou poucos primeiros serviços em quadra e ficou um pouco mais vulnerável às devoluções mais agressivas da rival. Ela salvou três break-points, mas não evitou que a rival devolvesse uma das quebras. Ainda assim, a vantagem construída era suficientemente confortável para definir a partida em sets diretos.

Pera terminou o jogo com mais winners, 13 a 11, mas cometeu 28 erros não-forçados contra 17. Swiatek criou 15 break-points e conseguiu seis quebras, perdendo apenas um game de serviço em toda a partida.

28 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Andre Borges
Andre Borges
16 dias atrás

Ai a Bia perde dela de 2×1 e falam que tem que trocar o técnico e contratar um psicólogo

Paulo Mala
Paulo Mala
15 dias atrás
Responder para  Andre Borges

A questão de precisar de técnico e psicológo, não tem nada a ver com o jogo com a Swiatek
Essas necessidades ja foram percebidas desde o ano passado

João Sawao ando
João Sawao ando
16 dias atrás

A iga passa

João Sawao ando
João Sawao ando
16 dias atrás
Responder para  João Sawao ando

Ganha o próximo jogo

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
16 dias atrás

Me parece que é o pneu de nº 81 na carreira da Iga. E olhem só os nomes das adversárias que levaram pneus da Iga, duas campeãs de Slam (Kerber e Azarenka). Um detalhe importante é que a Iga aplica o pneu e ganha o jogo, porque tem jogadoras que ganham um set por 6/0 e no final perdem o jogo. Desse jeito, os críticos da Iga vão ficar cada vez mais constrangidos de fazer comentários neste espaço.

Jose Carlos
Jose Carlos
16 dias atrás

Ainda muito jovem e absolutamente dominante no circuito. Tem tudo para alcançar e talvez até superar os numeros de Serena e Djokovic.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
16 dias atrás
Responder para  Jose Carlos

É melhor ir com calma. A Serena, na idade atual da Iga, tinha oito finais de Grans Slam com seis títulos (2 US Open, 2 Wimbledon, 1 AO e 1 Roland Garros). A Iga está num ótimo caminho, mas vamos acompanhando e vendo o que vai acontecendo. Tomara que ela seja feliz e não tenha lesões graves, pode aparecer alguma fenômeno que possa rivalizar com ela e tem a questão da maternidade que, dependendo da escolha ou descuido da tenista, pode interferir na carreira. Vendo de fora, a maternidade da Naomi Osaka, por exemplo, acredito que não foi planejada pra acontecer em 2023 como acabou acontecendo. Então, são vários fatores que podem interferir e mudar o rumo da carreira.

Paulo A.
Paulo A.
15 dias atrás

Perfeita a sua colocação, muito sensata e realista.

Flávio
Flávio
15 dias atrás
Responder para  Paulo A.

Não tem condição nenhuma disso de comparar um craque Djokovic com a limitada polonesa, e o Carlos ainda quis justificar que se ela não tiver questão de maternidade acha que pode chegar nos números DJokovic tem que rir, alias, em se ela só focar na carreira de atleta não chega nem nos números da Steffi Grafi (jogava demais). Djokovic tem 24 slam, 40 master, 7 finals e ainda conseguiu 7 slam de Wimbledom. Então nem no tênis masculino alguém vai atingir 24 slam. IGA não não vai ganhar nem 12 slam.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
15 dias atrás
Responder para  Flávio

Ninguém está comparando com Djokovic. A diferença é que o Sérvio atingiu o N 3 aos 20 em 2007 , venceu 1 SLAM em 2008 e somente aos 24 venceu seu segundo SLAM e atingiu o N 1 . Iga aos 22 já possui 4 SLAM e 9 MASTERS 1000 . Serena com várias paradas por lesões chegou aos 23 . Esse papo de que alguns números são inatingíveis é de quem acompanha há pouco e é fanático. Margaret Court já tinha 24 quando todos começaram. Já está ficando chato teus fraquíssimos argumentos em relação a IGA SWiATEK. Uma N 1 já com 100 semanas no TOPO aos 22 anos. Abs!

Flávio
Flávio
15 dias atrás

Ela vai sim viu Carlos superar a Serena ou a Steffi Grafi ou ainda superar o craque Djokovic que nem o Zé bola fora disso aí kkkkkk, vocês ,os nutelas, não sabem nada de tênis querem lacrar uma falácia achando que a polonesa é gênio tem que ri kkkk, a última gênio do tênis femininio foi a Steffi Grafi e a Barti poderia tentar se aproximar mas sei que era impossível, os nutellas aqui só querem lacrar e desconhecem a realidade do tênis.

Flávio
Flávio
15 dias atrás
Responder para  Jose Carlos

José Carlos quer dizer que só porque a polonesa esta no topo por causa da sua boa condição física e que o atual tênis feminino esta limitado infelizmente, aí vc vem dizer que ela vai superar os números que são insuperáveis do Djokovic, REALMENTE você disse a maior falácia já dita aqui, então com o tempo nem você vai acreditar que escreveu essa falácia. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Flávio
Flávio
15 dias atrás
Responder para  Jose Carlos

José Carlos vc mostrou aqui o seu completo desconhecimento sobre o tênis ao dizer absurdamente que a limitada polonesa vai superar os números do craque Djokovic vc é um fanfarrão. Djokovic tem 40 master, 24 slam, 7 finals e o cara acha que a polonesa de pouquíssimo recurso técnico vai superar isso , acho que o cara confundiu ficção com realidade kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Luis Ricardo
Luis Ricardo
16 dias atrás

já ja´ aparece o tal “flavio” pra destilar todo seu veneno contra a IGA…..

Luis Ricardo
Luis Ricardo
15 dias atrás

Flávio, asneira por asneira vc aqui é rei delas. Eu nunca faria esse tipo de comparação , até porque o tenis feminino é uma coisa e o masculino é outra bem diferente , mas ….vc é cheio de odio e inveja da Iga , “já” fez aqui ,essa comparação não só com o jogo do Djoko , mas tbm com Nadal e ate com o Medvedev.

Flávio
Flávio
15 dias atrás
Responder para  Luis Ricardo

Nunca comparei Nadal, Djokovic ou outro com as moças apenas disse que o nível do tênis masculino esta de outro patamar que esta mesmo e isso não é nenhuma mentira, questione o colega aí de cima, pois foi ele que comparou absurdamente Djokovic com a polonesa e não eu.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
15 dias atrás
Responder para  Flávio

Se entendesses mesmo do Esporte, saberias que um TOP masculino acima de 200 venceria com facilidade a N 1 da WTA em qualquer época. Tua mania depreciativa de ficar comparando o Circuito ATP com WTA , é que dá no saco e mostra total desconhecimento deste Esporte Maravilhoso. Abs!

Flávio
Flávio
15 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Sergio quem disse que comparei, aliás, quem fez isso isso foi o tal José Carlos. Taí em cima quem comparou absurdamente os números de A com B não fui eu, apenas questionei a falácia dita e basta vc querer ler.

Luis Ricardo
Luis Ricardo
15 dias atrás
Responder para  Flávio

além de misógino é mentiroso , tem um post seu de dias atrais , no qual vc compara “SIM” o jogo da Iga com o de aqueles caras que aludi , postando que ela não da curtinhas nem voleios nem outros golpes como esses caras , fazem , disse ainda mais que não aguenta assistir os jogos dela ,isso mostra o quanto vc é sem noção. Se não gosta , não assiste , simples assim. Ou além de tudo vc tbm é masoquista ?

Flávio
Flávio
14 dias atrás
Responder para  Luis Ricardo

Já citei aqui diversas vezes que há mulheres que jogam na qualidade como Marketa, Jabeur,Muchova e outras e ainda citei também que a Barti provou que pode ser campeã jogando com qualidade.

Flávio
Flávio
14 dias atrás
Responder para  Luis Ricardo

Mentiroso é você Luiz Ricardo, pois fica desviando o assunto fingindo que não sabe interpretar só para tentar defender suas falácias de argumentos. Pesquisa de verdade sobre o tênis porque não sabe nada.

José Nilton Dalcim
Admin
14 dias atrás
Responder para  Flávio

Está ENCERRADO esse diálogo entre vocês dois. De agora em diante, passarei o email particular de cada um para que vocês sigam o debate em lugar mais apropriado.

Flávio
Flávio
15 dias atrás
Responder para  Luis Ricardo

Luiz Ricardo você não sabe nada de tênis rapaz e já percebi isso há muito tempo até ignoro a sua falta de visão e acha que lacrar vai conseguir mudar os números, pois não vai porque não tem como desmentir os números , repito nunca comparei Nadal, Djokovic ou outro com as moças coo você fala apenas disse que o nível do tênis masculino esta de outro patamar que esta mesmo e isso não é nenhuma mentira, só que você não sabe nada e tenta desviar o foco ao fingir que não sabe interpretar o que digo, agora se quer discutir questione o colega aí de cima, pois foi ele que comparou absurdamente Djokovic com a polonesa e não eu.

Ricardo
Ricardo
15 dias atrás
Responder para  Luis Ricardo

Ô Dalcim às vezes dou uma pancadinha de leve nesse “frustrado” e você me censura? Esse post do Luis está descendo o pau no sabichão com razão e destreza.

José Nilton Dalcim
Admin
15 dias atrás
Responder para  Ricardo

Realmente, o comentário do Luís Ricardo foi além do que costumo admitir e por isso já adverti a redação de que isso precisa ser contido. Discordância é natural e saudável, mas precisamos nos manter no nível do civilizado.

Flávio
Flávio
15 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Pois é meu caro Dalcin eu não ofendi a pessoa física aqui ,pois sei que não é legal isso e se eu já fiz aqui com alguém aí eu preciso reconhecer o erro pedido desculpas. Apenas baseio minhas opiniões baseada em números, discordâncias fazem parte e é salutar mas ofender não acho sensatez.

Flávio
Flávio
15 dias atrás
Responder para  Ricardo

Eu não ligo para as suas falácias pois os números estão aí e não adianta você apelar porque a verdade esta aí, e ainda vem dizer que sou frustrado porque tenho opiniões baseado em números isso mostra o seu desconexo de não saber debater e pior não sabe analisar opiniões, independente se tenho ou não opiniões diferentes de alguns mas me baseio em números e através dele é possível apresentar argumentos, agora se vc não os aceita é porque não sabe entender este esporte por isso usa o único recurso que tem que é apelar ao ofender alguém, pois quem ofende é porque saiu da sua razoabilidade.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE