PLACAR

Carol cai na estreia de simples e duplas em Montevidéu

Carol Meligeni (Foto: Cristiano Andujar)

Atualizado às 17h55, com a derrota de Carolina Bohrer

Montevidéu (Uruguai) – Durou pouco a participação da paulista Carolina Meligeni Alves no WTA 125 de Montevidéu. Depois de ser eliminada na primeira rodada da chave de duplas ao lado da argentina Solana Sierra, a número 3 do Brasil e 305 do mundo acabou derrotada também na estreia de simples no saibro uruguaio. Nesta terça, Carol foi superada por outra argentina, a cabeça 4 do torneio e 148ª do ranking Julia Riera, que venceu pelo placar de 6/3 e 6/1 em 1h23 de partida.

Embora tenha acertado 74,6% do primeiro serviço ao longo da partida, a brasileira converteu apenas 45,3% dos pontos em que acertou o primeiro saque. Com isso, ofereceu 16 chances de quebra para a adversária, que concretizou seis dessas oportunidades. Em todo o jogo, Carol confirmou apenas dois dos seus oito games de serviço.

A campineira de 27 anos havia recuperado quatro posições no ranking desta semana, mas com a campanha na capital uruguaia deverá perder ao menos dois lugares, ficando momentaneamente na 307ª colocação.

Derrota também nas duplas

Já na chave de duplas, Carol Meligeni e a argentina Solana Sierra foram superadas na noite de segunda-feira pela venezuelana Andrea Gámiz e a holandesa Eva Vedder por 6/4 e 6/3. Apesar do revés, a brasileira está ganhando três posições no ranking da especialidade, pulando do 414º para o 411º posto.

Bohrer cai na estreia

Convidada dos organizadores, a catarinense Carolina Bohrer também foi eliminada por uma argentina logo na estreia em Montevidéu. Disputando o seu segundo torneio de nível WTA, depois de jogar em Florianópolis, a tenista de 16 anos e 881ª do ranking caiu diante de Solana Sierra, sétima cabeça de chave e número 193 do mundo, por 6/4 e 6/1 após 1h20 de duelo.

Com as derrotas de Bohrer, Meligeni e Gabriela Cé na estreia do WTA 125 de Montevidéu, o Brasil não tem mais representantes na chave de simples. Nas duplas, Cé e Rebeca Pereira são as únicas remanescentes e estreiam na manhã desta quarta-feira contra a georgiana Ekaterine Gorgodze e a grega Valentini Grammatikopoulou.

13 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Hares
Hares
5 meses atrás

Hoje o circuito profissional como um todo, aumentou muito o nível de desempenho, de performance das atletas, e claramente com exceção da Bia…ainda estamos carentes de tenistas realmente competititivos que tenham condições de pelo menos chegar com alguma regularidade nas rodadas decisivas de cada campeonato. Eu gostaria de entender como tem países na Europa, do tamanho do Estado de SC, que conseguem colocar, 8 ou até mais tenistas no top 100 da ATP ou WTA, e o Brasil, esse gigante, mal consegue manter um tenista seja homem ou mulher no TOP 100. Seria culpa do Fascínio desta nação pelo Futebol? Não sei…mas o tênis aqui ainda é considerado um esporte de rico; O que em parte é verdade! Se pelo menos um terço das cidades brasileiras, tivesse uma quadra pública e apoio técnico e financeiro do governo e sociedade, essa realidade seria outra.

Sergio
Sergio
5 meses atrás

What a big surprise!!!!!!

Sergio
Sergio
5 meses atrás

What a big surprise!!!!! Impressionante!!!!

Cabelo de boneca
Cabelo de boneca
5 meses atrás

Complicado

Hair Doll
Hair Doll
5 meses atrás

resultado bom, pois perdeu para a moça que já venceu 5 ITF, fez semi de WTA125. descansar. trabalhar. voltar. tentar. lutar. descansar mais um pouco. e as vitórias aparecerão.

Eduardo
Eduardo
5 meses atrás

Hoje temos Bia, uma lacuna considerável, Pigossi, e depois uma enorme distância para as outras tenistas. Carol caiu demais e é zebra contra as 6 ou 7 argentinas mais bem colocadas no ranking. Que a Bohrer, Victoria e outras evoluam pra se juntar à Bia ou à Laura o quanto antes.

Paulo A.
Paulo A.
5 meses atrás

Que fase da Carol! Melhor encerrar a temporada e trabalhar para um 2024 melhor…

Jose da Silva
Jose da Silva
5 meses atrás

Pelo menos Pigossi e Monteiro voltarao ao Top 100, e Meligeni vai aproximar-se. E ainda teremos ascensão de Heide e Klier.

Jorge Luiz
Jorge Luiz
5 meses atrás

Como eu disse ontem as derrotas eram esperadas, a Bohrer é nova e é bom esses jogos cascudos, a Carol tá em uma fase terrível

Jorge
Jorge
5 meses atrás

Um ano difícil para a Carolinda.

Sebastião
Sebastião
5 meses atrás

Esse jogo da Carol foi até que regular… uma hora ela “apanhava”e outra hora a adversária “batia”.

Gabriel Vellutini
Gabriel Vellutini
5 meses atrás

Péssima escolha de torneio da Carol Meligeni. Devia ter ido jogar o W25 de Mogi. Teria a chance de ganhar jogos e recuperar a confiança que foi perdida com a lesão. Aliás todas as brasileiras que jogaram esse torneio deviam ter ido pra Mogi. A chance de ganharem jogos seria muito maior.

Marcelo Scotton
Marcelo Scotton
5 meses atrás

Filme de terror

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE