PLACAR

Cadeirantes: Brasil garante vagas no Mundial de 2025

Daniel Rodrigues (Foto: Green Filmes/CBT)

Antália (Turquia) – O Brasil encerrou neste domingo sua participação na Copa do Mundo de Tênis em Cadeira de Rodas, na Turquia. Os atletas juvenis perderam para o Japão por 2 a 1, enquanto os tenistas do Masculino Open foram superados pelo Chile, também por 2 a 1. Apesar dos resultados, as equipes garantiram vaga para edição do ano que vem, já que terminaram a competição na quarta e na sexta colocação, respectivamente.

Ainda no último sábado, os brasileiros também confirmaram presença no Mundial do ano que vem na divisão Quad, por terminar em quarto lugar. Já no Feminino Open, as jogadoras fecharam na 10ª posição e disputarão o qualificatório do torneio.

Buscando a medalha de bronze entre os juvenis, Vitória Miranda colocou o Brasil na frente ao vencer Rio Okana por duplo 6/2. Os japoneses buscaram o empate com vitória de Ryuhei Tachibana sobre Luiz Calixto por 6/1 e 6/4. Nas duplas, Tachibana e Yuma Takamuro viraram o confronto ao derrotarem Miranda e Calixto por 6/3 e 6/1.

No Masculino Open, Gustavo Carneiro foi superado por Jaime Sepulveda por 4/6, 7/6 e 10-7. Daniel Rodrigues colocou a equipe de volta no confronto ao vencer Brayan Tapia por 6/4 e 7/6. Mas nas duplas, os chilenos Sepulveda e Tapia recuperaram a vantagem e bateram Rodrigues e Bruno Makey por 6/4 e 6/1.

Esta é foi a sétima vez consecutiva que o Time Brasil BRB conta com atletas em todas as categorias do Mundial. As equipes do Masculina, Feminina e Quad já estavam previamente classificadas para o torneio. A equipe Júnior disputou a competição por meio de um convite.

Campeões definidos neste fim de semana

O título da categoria masculina ficou com a Grã-Bretanha, que venceu a Espanha por 2 a 0: Gordon Reid superou Daniel Caverzaschi por 6/3 e 6/4. Na sequência, Alfie Hewett venceu Martin De la Puente por 2/6, 6/4 e 6/1. O dia também foi de final para os juvenis, com vitória dos Estados Unidos sobre a Austrália.

No sábado, a China surpreendeu a Holanda para ficar com o título da categoria feminina. O confronto ficou marcado pela vitória de Xiaohui Li contra Diede De Groot por 6/3 e 6/2, em que jogo que encerrou a invencibilidade de três anos e 145 jogos da número 1 do mundo. A outra vitória chinesa veio com Ziying Wang sobre Aniek Van Koot por 6/1 e 6/3. Já o título da divisão Quad, destinada aos atletas com deficiência em um membro superior, ficou com o Chile, que venceu a Turquia por 2 a 1.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE