PLACAR

Brasil bate recorde de público nos Qualifiers da BJK Cup

Foto: André Gemmer/CBT

São Paulo (SP) – O confronto entre Brasil e Alemanha no último final de semana, em São Paulo, entrou para a história da Billie Jean King Cup. A ITF confirmou, nesta quarta-feira, que o evento registrou público recorde nos Qualifiers da competição, desde que o torneio mudou de nome em 2020 (antes era chamado de Fed Cup). Ao todo, o Ginásio do Ibirapuera recebeu um público de 14.940 pessoas, sendo 6.890 na sexta-feira (12) e outras 8.050 no sábado (13).

“São Paulo merecia um evento deste porte, e conseguimos, juntamente com a NSports, entregar um produto à altura da cidade e dos fãs de tênis. Não conseguimos vencer a Alemanha e nos classificarmos para as finais da Billie Jean King Cup, mas o público pôde testemunhar, ao vivo, toda a garra e entrega das nossas meninas”, afirma Rafael Westrupp, presidente da CBT.

Em quadra, o time brasileiro buscava uma classificação inédita para as finais da BJK Cup, em novembro, na Espanha, mas acabou sendo sendo superado por 3 a 1. No primeiro dia de programação, na sexta-feira, Beatriz Haddad Maia e Laura Pigossi perderam seus jogos. Já no sábado, Bia venceu Anna-Lena Friedsam e trouxe esperança à equipe. Na sequência, Carolina Meligeni Alves travou uma batalha contra Laura Siegmund, inflamou a torcida, mas não conseguiu levar o confronto para a quinta e decisiva partida, que seria disputada nas duplas.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Com a derrota, o Brasil disputará pelo segundo ano consecutivo os playoffs. Caso vença, voltará para os Qualifiers em 2025, mas em caso de derrota será rebaixado para o Grupo I das Américas. Este novo confronto será realizado em novembro após um sorteio, ainda sem data confirmada, que definirá os duelos. O que se sabe é que serão 16 equipes na disputa, sendo as oito derrotadas nos Qualifiers deste fim de semana e os oitos países classificados pelos seus respectivos grupos regionais.

Além do Brasil, estarão garantidos nessa disputa o México, Suíça, França, Bélgica, Cazaquistão, Eslovênia, Ucrânia, Argentina, Colômbia, Áustria, Dinamarca, Holanda, Sérvia, China e Coreia do Sul. No sorteio, as oito equipes melhores ranqueadas não se enfrentam e serão colocadas no pote 1, enquanto o restante fará parte do pote 2. Ainda na lista publicada no fim do ano passado, o Brasil é o sétimo melhor país entre os 16 citados, o que o colocaria entre os oito cabeças de chave. No entanto, uma nova atualização deverá ser feita antes da definição dos confrontos.

BJK Cup: o que está em jogo para o Brasil e outras seleções?

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Andre Barbieri
Andre Barbieri
1 mês atrás

Fica evidente que o público paulistano está sedento por grandes eventos de tênis. Acho que seria fantástico se conseguissem um ATP/WTA 500 em quadra dura antes de Toronto/Montreal e Cincinnati… sei que não é simples, mas valeria muito o esforço e teria ótima chance de atrair um bom número de jogadores e jogadoras tops…

Adalberto
Adalberto
1 mês atrás
Responder para  Andre Barbieri

Briga de Gigantes, caro @Andre Barbieri…
A própria Inglaterra, berço do Tênis, tem apenas 1 ATP500 e 1 WTA500.
E nenhum 1000 de preparação para a grama sagrada de Wimbledon…
Pode?

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE