PLACAR

Bia larga bem no Canadá e reencontra Fernandez

Recuperada de lesão, Bia disputou seu primeiro jogo desde Wimbledon (Foto: Jimmie48/WTA)

Montréal (Canadá) – De volta ao WTA 1000 do Canadá, depois ter alcançado a final no ano passado, Beatriz Haddad Maia estreou com vitória em Montréal. A número 1 do Brasil e 12ª do mundo marcou as parciais de 6/4 e 6/2 contra a polonesa Magdalena Frech, 79ª colocada e que entrou na chave como lucky-loser, após a desistência da espanhola Paula Badosa.

Bia enfrenta na segunda rodada a canadense Leylah Fernandez, ex-top 20 e atual 81ª do ranking, que venceu a norte-americana vinda do quali Peyton Stearns, 57ª colocada, por 6/3 e 6/2. O histórico de confrontos entre elas está empatado por 1 a 1, com direito a uma vitória brasileira na edição passada do torneio, então realizado em Toronto.

Paulista de 27 anos, Bia também tem a missão de defender 585 pontos no ranking durante esta semana no Canadá. A vitória na estreia garante a manutenção de 60 pontos. Se ela vencer mais uma e chegar às oitavas, já sustenta 105 pontos, que são importantes para que ela se consiga se manter entre as 16 principais cabeças de chave do US Open e sonhar com uma volta ao top 10 nas próximas semanas.

Recuperada de uma recente contratura na região lombar, sofrida durante a partida contra Elena Rybakina em Wimbledon, Bia iniciou a partida tentando recuperar o ritmo de jogo. E por isso, vencer um equilibrado primeiro set foi tão importante para que ela ganhasse confiança e assumisse o controle da partida.

O set inicial teve apenas uma quebra de serviço, conquistada por Bia logo no começo. Sacando bem nos momentos decisivos, ela enfrentou alguns games longos e escapou de três break-points, dois deles no último game da parcial. A brasileira fez 16 a 7 nos winners do primeiro set e cometeu 24 erros não-forçados contra 15 de Frech.

Em vantagem no placar, Bia começou muito bem o segundo set. Com cada vez mais pressão nas devoluções conseguiu duas novas quebras e saiu vencendo por 4/0. Além disso, ela se sentia mais à vontade para a execução das curtinhas, que funcionaram melhor na segunda parcial. Apesar de ter enfrentado um 15-40 no último game, a número 1 do Brasil definiu a partida em sets diretos.

Bia liderou a estatística de winners por 28 a 11 e cometeu 36 erros não-forçados contra 22 de Frech. A brasileira conseguiu três quebras na partida e escapou de todos os cinco break-points que enfrentou nesta terça-feira.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE