PLACAR

Bia confirma favoritismo e supera estreia em Abu Dhabi

Foto: Mubadala Abu Dhabi Open

Abu Dhabi (Emirados Árabes) – Cabeça de chave número 6 no WTA 500 de Abu Dhabi, Beatriz Haddad Maia fez valer o favoritismo em sua estreia na competição nesta segunda-feira contra a chinesa Xiyu Wang. A número 1 do Brasil e 13 do mundo largou bem, depois teve um pouco mais de trabalho, mas ainda assim venceu em sets diretos, marcando parciais de 6/2 e 7/6 (7-4) depois de 2h04 de jogo.

Na segunda rodada, a canhota paulista terá pela frente a vencedora do confronto envolvendo a jovem filipina Alexandra Eala, de apenas 18 anos, que atualmente ocupa a 187ª colocação no ranking, e a experiente polonesa Magda Linette, de 31 anos e atual 55 do mundo. Bia nunca enfrentou Eala e venceu Linette na única vez que se cruzaram, ano passado no saibro de Roma.

A partida não poderia começar melhor para a brasileira, que anotou duas quebras consecutivas para cima de Wang e abriu 4/0 no placar. Firme com o saque, Bia não enfrentou break-points no decorrer da parcial, administrou com tranquilidade a boa vantagem obtida no começo e fechou o primeiro set sem sustos.

Bia perdeu rendimento no início do segundo set, venceu apenas três pontos nos três primeiros games e saiu perdendo por 3/0, com uma quebra atrás. Porém, ela não demorou para se recompor em quadra e já no quinto game devolveu o break de desvantagem, empatando por 3/3 logo em seguida. A paulista voltou a ter o serviço ameaçado no décimo game, quando salvou um set-point.

Sem novas quebras, a definição da parcial foi para o tiebreak, no qual Wang chegou a abrir 4-2, com um mini-break de vantagem, mas depois perdeu os cinco pontos seguintes e acabou superada. Bia terminou a partida com 68% de aproveitamento com o saque (70% no primeiro set e 68% no segundo) e 40% nas devoluções.

18 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Matheus
Matheus
5 meses atrás

O segundo set foi muito mais equilibrado, por méritos da chinesa, que elevou o seu nível de jogo.

Mas aí na hora do vamo ver, 4-4 no tiebreak, pesou o braço da chinesa, que meteu uma dupla falta. Ali a Bia mostrou que tem personalidade e é uma grande jogadora.

Se fosse o contrário, ia chover comentário dizendo que os brasileiros (e somente os brasileiros) são amarelões e não tem força mental pra jogar tênis.

Paulo A.
Paulo A.
5 meses atrás
Responder para  Matheus

Bia jogou bem e foi firme. Estou otimista quanto às possibilidades dela neste torneio.

Antônio Luiz Júnior
Antônio Luiz Júnior
5 meses atrás

Valeu pela vitória, um jogo relativamente fácil, mas, que BIA notadamente ainda demonstra uma certa insegurança em se impor em quadra e afirmar como tenista melhor ranqueada. Teve altos e baixos, principalmente no segundo set. Mas, jogou o suficiente para vencer o jogo, desta vez, “milagrosamente”, em apenas dois sets…

fernando
fernando
5 meses atrás
Responder para  Antônio Luiz Júnior

Que jogo você viu? Bia com poucos erros não forçados, alto índice de primeiro saque, bolas pesadas e fundas. A dificuldade no segundo set se deu pelo fato de a chinesa ter subido o nível (sacando a mais de 200km e buscando o Winner a todo momento), porém logo a Bia se adaptou, subiu o nível e equilibrou até o fim.

Bukele
Bukele
5 meses atrás

Defender essa semifinal vai dar um bom trabalho, mas a Bia ainda pegou a parte mais fácil da chave. As piores jogadoras pra ela enfrentar (Rybakina, Krejcikova, Noskova, Tsurenko, Samsonova) ficaram todas do outro lado da chave. Do lado dela o que tem de pior é a Jabeur, Raducanu, Kazatkina. Tecnicamente dá pra Bia até fazar uma final de 500 pela primeira vez na vida, é alcançável.

Marcelo Ikeda
Marcelo Ikeda
5 meses atrás
Responder para  Bukele

ATP500 pode ser a primeira vez, mas já fez final de Master1000 e ganhou o Elite Trophy…

Leonardo
Leonardo
5 meses atrás
Responder para  Bukele

Bukele. A Bia já fez a final de um WTA1000 em 2022 e ganhou o WTA Elite Trophy que tem status maior que é maior que um WTA 500. Se não me engano Bia somou 820 pontos com o titulo. Tecnicamente, sim, ela nunca chegou a uma final de um WTA500, mas chegou mais longe e torneios maiores. Então dizer que é alcançavel ela chegar em uma final desse nivel, é depreciar a Bia. Mais que alcançavel é potencialmente provavel que ela chegue a algumas finais de WAT 500 e ganhe alguns titulos.

Bukele
Bukele
5 meses atrás
Responder para  Leonardo

WTA 500 pode valer menos que os 1000, Elite Trophy e Grand Slam mas é o mesmo nível de dificuldade pra chegar na final de qualquer um deles. Nos torneios 500 entra praticamente todas as top 30. É por isso que a Bia ainda não fez uma final, porque é bastante difícil sair enfileirando todas as tops até ganhar o torneio.

Leonardo
Leonardo
5 meses atrás
Responder para  Bukele

Bukele, sem entrar muito na discussão, nos WTA500, vão estar no maximo metade das top10. Só ver as chaves dos WTA500. Nesse, por exemplo, só estão 3 top 10. Não dá para comparar um WTA500 com um WTA1000 que além de mais importante é obrigatorio

Bukele
Bukele
5 meses atrás
Responder para  Leonardo

Errado, todos os WTA 500 são difíceis. Se fosse do nível dos 250 por exemplo a Bia já teria ganho vários, só que os 250 são infinitamente mais fracos porque as tenistas top quase não jogam eles. Basta ver o calendário da Bia ano passado: 98% dos torneios que ela jogou foram 500, 1000 e Grand Slam. WTA 500 junta a maioria esmagadora das top 50. Elas não jogam só quando está lesionadas, precisando descansar etc.

Última edição 5 meses atrás by Bukele
Ubiratan (Black)
5 meses atrás
Responder para  Bukele

Mesmo nível de dificuldade não é porque só em alguns 1000 que vemos quase todas top 10 e 20. Em GS só não vai quem tá com problema.
E tem que ter muito azar para precisar enfileirar tops. Até mesmo em GS não é certeza disso. A Zheng no AO só pegou top 50+ antes de Sabalenka na final. Rybakina não pegou top 20 antes da final com Sabalenka em Brisbane. Sakkari venceu Guadalajara contra adversárias de ranking bem mais alto! só pegou a Garcia de top.

André Aguiar
André Aguiar
5 meses atrás
Responder para  Bukele

Não acho a Tsurenko e a Kasatkina muito complicadas, embora concorde que o lado da chave da Bia seja um pouco melhor.
As mais fortes adversárias são Jabeur, Garcia, Sakkari, Raducanu e Cirstea, todas no mesmo lado da chave. Do outro lado: Rybakina, Osaka, Krejcikova, Samsonova, Noskova e Kudermetova.

Ubiratan (Black)
5 meses atrás
Responder para  André Aguiar

A Garcia já perdeu hoje pra Cirstea. Mas dessa turma toda desse outro quadrante de baixo, acredito que será a Kasatkina que chegará na SF pra jogar com Bia ou Jabeur.

Jorge Luiz
Jorge Luiz
5 meses atrás

Bora Bia

Tiago PW
Tiago PW
5 meses atrás

Parabéns Bia!

Continue focada e trabalhando duro!

Estamos na torcida!

Ubiratan (Black)
5 meses atrás

É isso, Bia, primeira vitória!
Um ótimo 1S, depois ficou mais dentro do normal de uma top 60 confirmar mais seus games e conseguir uma quebra. Ganhamos no tiebreak, deu uma pequena esquentada, mas Bia resolveu sem muito problema.
Agora é esperar se virá Linette que vai jogar contra essa convidada top 200 alto. Já tem vários torneios que Linette não faz nada de bom, só uma vitória. Seu ranking saiu dos 20 e pouco e já está fora do top 50.
Caminho bom para uma QF com Jabeur e tentar a SF do ano passado, mas se não passar lá já seria uma perda mínima para recuperar nos próximos.
Vamos pro próximo!!

Adalberto
Adalberto
5 meses atrás

Jogou o suficiente para o momento, sem se desgastar…
Chave ótima para chegar na Final!
Eu confio!
VQV BIA!

Última edição 5 meses atrás by Adalberto

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE