PLACAR

Baran e Cappelletti conquistam o BT 400 do Amazônia Open

André Baran, de roxo, e Michelle Cappelletti, na ponta direita (Foto: Veiga Produções

Tucuruí (PA) – Os campeões do BT 400 do Amazônia Open, evento inédito de beach tennis no Norte do país, foram definidos, na noite deste sábado. O evento tem premiação de US$ 50 mil (R$ 280 mil).

No masculino, o título ficou com a dupla do brasileiro André Baran, quarto do mundo, e o italiano Michele Cappelletti, terceiro colocado e pentacampeão mundial. Eles derrotaram o russo Nikita Burmakin e o italiano Tommaso Giovannini por 6/3 e 6/2, diante de cerca de 1.500 pessoas. Este foi o sexto título da dupla, que começou a jogar junta em agosto do ano passado e o quarto nesta temporada.

A dupla celebrou efusivamente a conquista com a torcida. André Baran não conseguiu conter as lágrimas. “Que atmosfera, que felicidade estar em quadra, arrepia. É muito bom participar desse esporte. Agradeço a Deus por ter me dado uma segunda chance nesse esporte. Sempre falo para o Cappelletti que o trabalho devolve. Queria valorizar os organizadores, quatro loucos que fizeram esse torneio acontecer. Nessa quadra aqui os três já foram número 1 do mundo, então foi uma final pesada”, celebrou o emocionado Baran, que faturou o 33º título na carreira.

André Baran, de frente, e Michelle Cappelletti (Foto: Veiga Produções)

“Estou muito feliz desta segunda vitória aqui em Tucuruí”, disse Cappelletti, que foi campeão da primeira edição no ano passado. “Agradeço ao público pela atmosfera única. É uma honra e um privilégio. Depois da primeira rodada, tive um probleminha físico, agradeço à equipe de fisioterapia que fez um grande trabalho. Pouco a pouco, minha performance e da dupla melhorou. Parabéns a todo nosso time, família, aos organizadores.”

Pentacampeão mundial, Cappelletti ergue o 80º título ITF na carreira e mira a volta ao topo do ranking, que ocupou por vários anos. “Acredito que podemos chegar sim no topo, temos um objetivo e missão de tentar pelo menos. Estamos no processo certo, mas ao mesmo tempo Nicolas Gianotti e Mattia Spoto estão jogando muito bem. Aqui foi a primeira ou segunda vez que perderam antes das semifinais. Independentemente de ser o número 1 ou 2, estamos jogando uma grande temporada. Estou muito satisfeito pelos 80 títulos porque joguei poucos torneios menores então a maioria dos títulos são de torneios grandes, isso me deixa muito satisfeito.”

Na chave feminina, o título ficou com a dupla das italianas Flaminia Daina e Nicole Nobile, que derrotaram as brasileiras Vitória Marchezini, de 18 anos, e Sophia Chow por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 3/6 e 10-8. As italianas perdiam o super tie-break por 8 a 6, mas conseguiram a virada.

“Começamos a temporada muito bem, estamos felizes. Nos últimos tempos, estava faltando cabeça nos momentos importantes e hoje isso fez a diferença. Parabéns pelas adversárias que fizeram um grande jogo”, destacou Nobile. “Significa muito esse título, é a cereja no bolo, estávamos trabalhando duro, entrou um estímulo muito grande, aprendendo nas derrotas. Dessa vez, curtimos muito com o público e vamos seguir com tudo. Agradeço Tucuruí, a organização, pois o beach tennis cada vez chega em mais cantinhos do Brasil”, completou Daina.

Cada dupla campeã faturou premiação de US$ 10 mil (R$ 52 mil) e somará 470 pontos no ranking mundial a ser divulgado nesta segunda-feira pela Federação Internacional de Tênis.

O Amazônia Open segue neste domingo com o torneio BT 10, sem premiação, e a definição dos últimos campeões em jogos que começam a partir das 9h. As finais estão previstas para não antes das 16h e 17h30.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE