PLACAR

Australian Open terá semifinalista inédita de Slam

Qinwen Zheng (Foto: WTA)

Melbourne (Austrália) – Com a definição de todos os confrontos das oitavas de final, é possível afirmar que o Australian Open terá uma semifinalista inédita de Grand Slam na chave feminina. Isso porque quatro jogadoras que nunca alcançaram a penúltima fase em nenhum dos quatros principais torneio do calendário estão juntas no quadrante de cima e uma delas necessariamente chegará entre as quatro melhores da competição.

Mais jovem deste grupo, a chinesa Qinwen Zheng, de 21 anos, é quem tem o melhor currículo e chegou às quartas de final do US Open no ano passado. Em Melbourne, ela atingiu a segunda rodada em duas participações anteriores. Sua adversária nas oitavas será a francesa Oceane Dodin, seis anos mais velha e que nunca sequer havia vencido três jogos num mesmo Slam.

A vencedora deste duelo encara quem passar do confronto entre Jasmine Paolini e Anna Kalinskaya. Assim como Dodin, a italiana de 28 anos superou a segunda rodada de um Grand Slam pela primeira vez na carreira. Nas últimas duas temporadas, ela venceu apenas uma partida em oito disputadas neste nível. Já a russa, três anos mais nova, sequer havia vencido um jogo de Slam fora do US Open, com quatro quedas em estreias na Austrália.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Vika e Svitolina no caminho
Quem sobreviver a essa disputa particular pode ter pela frente uma bicampeã do Australian Open. Vencedora do torneio em 2012 e 2013, Victoria Azarenka está de volta às oitavas de final e fará um duelo tenso contra a quali ucraniana Dayana Yastremska, uma das vozes mais ativas no circuito contra a invasão da Rússia ao seu país natal.

Se passar por Vika, a jogadora de 23 anos pode cruzar o caminho da compatriota Elina Svitolina, que medirá forças com a jovem tcheca Linda Noskova, responsável pela queda da número 1 do mundo, Iga Swiatek, na terceira rodada. A ucraniana ex-número 3 do mundo possui duas quartas de final em Melbourne e outras quatro em Roland Garros, além de duas semis em Wimbledon e uma no US Open.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
SANDRO
SANDRO
1 mês atrás

Muito louco o tênis feminino, o fator EMOCIONAL fala muito mais alto que o RANKING… O controle das emoções se torna muito mais importante do que ser CABEÇA DE CHAVE, e a própria Beatriz Haddad foi coerente e humilde para reconhecer que aconteceu isso com ela…

Ruita
Ruita
1 mês atrás
Responder para  SANDRO

Você disse tudo!!

Fernando
Fernando
1 mês atrás

Azarenka é A (não uma) bicampeã do torneio, já que não há na chave qualquer outra jogadora que tenha vencido o torneio em duas ocasiões. E mais: os títulos de Azarenka foram em 2012 e 2013. Sharapova venceu em 2008.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE