PLACAR

Arévalo e Pavic batem dupla número 1 e vão à final

Mate Pavic e Marcelo Arévalo (Foto: ATP Tour)

Paris (França) – Não será desta vez que Marcel Granollers e Horacio Zeballos vão enfim ganhar seu primeiro título de Grand Slam. Atuais líderes do ranking, o espanhol e o argentino até saíram na frente, mas levaram a virada de Marcelo Arévalo e Mate Pavic e foram eliminados na semifinal pelo placar de 3/6, 6/4 e 7/5, em exatas 2h de partida.

Cabeças de chave número 9, o salvadorenho e o croata vão disputar a primeira final de Slam da parceria, iniciada em janeiro deste ano. Jogando juntos, eles foram campeões em Hong Kong e Genebra, e ficaram com o vice do Masters 1000 de Roma. Atualmente, Arévalo é o 13º colocado do ranking da especialidade, enquanto Pavic ocupa a 21ª posição.

Dono de três títulos de Grand Slam, o canhoto de 30 anos vai em busca do único troféu dos quatro maiores torneios do tênis que falta em sua galeria. Campeão do Australian Open de 2018 com o austríaco Oliver Marach, do US Open de 2020 com o mineiro Bruno Soares e de Wimbledon em 2021 com o compatriota Nikola Mektic, ele foi vice-campeão de Roland Garros em duas oportunidades, em 2018 com Marach e 2020 ao lado de Soares. Já Arévalo tentará o bicampeonato no saibro parisiense, depois de ter faturado o título de 2022 em parceria com o holandês Jean-Julien Rojer.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Na decisão deste sábado, eles enfrentarão os italianos Simone Bolelli e Andrea Vavassori, que eliminaram ainda na quinta-feira a segunda principal parceria da competição, composta pelo indiano Rohan Bopanna e o australiano Matthew Ebden. Este será o segundo encontro entre os finalistas, sendo que Arévalo e Pavic levaram a melhor em sets diretos na semifinal de Roma há poucas semanas.

Granollers e Zeballos perderão o número 1

Com a derrota na semifinal, Marcel Granollers e Horacio Zeballos repetem a campanha do ano passado e com isso não somarão nenhum ponto. Isso será o suficiente para eles perderem a liderança do ranking e serão ultrapassados por Matthew Ebden por apenas 85 pontos. Por outro lado, eles seguirão à frente de Rohan Bopanna, parceiro do australiano no circuito, com 95 pontos de vantagem para o indiano.

O espanhol e o argentino amargam a terceira queda consecutiva na penúltima fase em Roland Garros e a quinta nos últimos nove Grand Slam. Juntos, eles têm como melhores resultados nos quatro principais torneios do circuito os vice-campeonatos do US Open em 2019 e de Wimbledon em 2021 e 2023. Granollers ainda tem outras duas finais em Paris e Nova York, com o compatriota Marc Lopez em 2014.

Subscribe
Notificar
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Carcamino
Carlos Carcamino
5 dias atrás

Vou torcer para o Cucaracha do Arévalo, Latino Americano. Arriba!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE