PLACAR

Árbitro búlgaro é banido do esporte por corrupção

Londres (Reino Unido) – Continua crescendo o número de punições para casos de corrupção no tênis envolvendo atletas, árbitros e outros profissionais. Desta vez, a Agência Internacional para a Integridade do Tênis (ITIA) divulgou que o árbitro búlgaro Pavel Atanasov foi banido do esporte para sempre após cometer 21 violações do Programa Anticorrupção do Tênis (TACP).

Atanasov, que atuava somente em torneios da ITF de US$ 15 mil e US$ 25 mil em seu país natal, inicialmente contestou as acusações, mas acabou retirando o seu recurso antes de uma audiência perante um auditor anticorrupção independente. Além do banimento, que entrou em vigor no dia 4 de março de 2024, Atanasov deverá pagar uma multa de US$ 10 mil.

Ao retirar-se do processo, Atanasov admitiu efetivamente a responsabilidade por numerosas violações do TACP entre 2019 e 2023, incluindo a manipulação de dados de pontuação de jogos para fins de apostas, facilitação de apostas, conspiração para cometer crimes de corrupção, apostas em jogos de tênis e omissão à denúncia de abordagens corruptas.

Este é o segundo caso de corrupção envolvendo um árbitro que teve sua resolução divulgada nesta semana. Na última segunda-feira (15), a ITIA comunicou a suspensão de sete anos de Antonio Casa, um profissional nascido no Brasil, mas federado pela Itália e sem nenhuma ligação com o tênis brasileiro, tendo feito toda a sua formação e atuado somente na Europa.

Juiz italiano nascido no Brasil é suspenso por 7 anos

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Arthur
Arthur
1 mês atrás

Rapaz, isso é comum no tênis ein..

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE