PLACAR

Apesar da queda, Osaka sai otimista para sequência da temporada

Foto: Tennis Australia/Jason O'Brien

Brisbane (Austrália) – Apesar da derrota na segunda rodada do WTA 500 de Brisbane, Naomi Osaka encerra sua participação no torneio de forma e confiante para a sequência da temporada. A ex-número 1 do mundo ficou mais de um ano sem jogar por conta da gravidez e do nascimento da filha, Shai, no ano passado. Em seu retorno ao circuito, venceu a alemã Tamara Korpatsch, mas nesta quarta-feira foi superada em três sets pela tcheca Karolina Pliskova, também ex-líder do ranking.

“Acho que até mesmo entrar em quadra é uma vitória pessoal, porque algumas semanas atrás eu estava até duvidando se conseguiria jogar”, disse Osaka após a derrota por 3/6, 7/6 (7-4) e 6/4 para Pliskova, em 2h14 de partida. “Então, acho que essas duas partidas provaram que estou bem e que o ano vai melhorar para mim”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

“Mesmo que hoje seja muito decepcionante, sei que se continuar treinando e trabalhando, eventualmente chegarei onde quero”, explica a japonesa de 26 anos, que tem quatro títulos de Grand Slam, dois no Australian Open e dois no US Open. Para o início da temporada, ela retomou a parceria com o técnico Wim Fissette, que a acompanhou nas duas conquistas mais recentes, em 2020 em Nova York e em 2021 em Melbourne.

A partida entre Osaka e Pliskova foi marcada pelo equilíbrio, exemplo disso é que a tcheca fez apenas um ponto a mais, 101 a 100. Pliskova disparou 16 aces contra 14 da japonesa e liderou a estatística de winners por 47 a 40, e conseguiu vencer mesmo com o dobro de erros não-forçados, 24 contra 12. Um fator negativo para Osaka na partida foi o baixo aproveitamento nos break-points, apenas 2 em 12 possíveis, enquanto a tcheca aproveitou as duas únicas chances de quebra que teve em todo o jogo.

“Antes da partida, tínhamos estatísticas sobre onde ela iria sacar especificamente, mas então ela variou mais os saques. Sabia também que ela jogaria muito bem. Minhas partidas contra ela são sempre três sets. A semana foi mais curta do que eu queria, mas no geral acho que foi uma ótima partida”, avalia a japonesa que tem duas vitórias em seis jogos contra Pliskova, mas um desses triunfos foi na semifinal do Australian Open de 2019, na campanha para o título.

A tenista, que também chegou a fazer uma pausa na carreira para cuidar da saúde mental, também falou sobre a nova fase de sua vida profissional após a maternidade. “Acho que estou me divertindo muito mais e também percebo que há muitas coisas que não estão sob meu controle. Sinto-me mais consciente de que estou jogando contra as melhores jogadoras do mundo. Também acho que treinei tanto depois do parto que preciso aproveitar melhor esses momentos. E vendo Sharapova e Serena se aposentarem, sei que a vida no tênis não é tão longa, então deveria aproveitar enquanto posso”.

Leia mais:

Osaka perde chances e leva virada de Pliskova

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
SANDRO
SANDRO
6 meses atrás

OSAKA já era… O melhor dela ficou no passado…

Maria Torres
Maria Torres
6 meses atrás

Não acredito que volte a jogar como antes.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE