PLACAR

Alcaraz: “O que mudei foi me sentir melhor fora de quadra”

Foto: Juarez Santos

Miami (EUA) – Depois de um começo de temporada um tanto irregular, o espanhol Carlos Alcaraz parece ter encontrado novamente o caminho nos Masters 1000 norte-americanos, foi campeão em Indian Wells e já está nas quartas de final em Miami sem perder set. Após a vitória sobre o italiano Lorenzo Musetti, o número 2 do mundo explicou o que fez para dar a volta por cima.

“Depois da Austrália, tive semanas um tanto regulares no nível do tênis, não estava me sentindo bem em quadra e não conseguia encontrar meu bom jogo. Isso me fez aproveitar menos em quadra. Acho que o que mudei foi tentar me sentir melhor fora de quadra. Em Indian Wells eu consegui fazer isso, golfe é uma coisa que me acalma e lá joguei quase todos os dias. Isso me ajudou muito”, disse o espanhol.

Alcaraz saiu de quadra muito feliz com o seu desempenho contra Musetti. “Acho que foi uma partida muito completa da minha parte. Há muitas coisas positivas que posso aproveitar, resolvi muito bem todos os problemas que me foram apresentados. Fui muito sólido nas trocas e sabia o que tinha que fazer nos momentos importantes. Isso é algo que me deixou muito satisfeito”, analisou.

O ambiente em Miami, onde venceu seu primeiro Masters 1000, deixa o jovem tenista mais confortável para jogar. “Adoro estar aqui, é um torneio maravilhoso, também gosto muito da cidade. A energia que sinto é super especial, as pessoas são incríveis e estão tão envolvidas com o esporte que posso sentir em cada partida. Miami é super especial, foi o primeiro grande torneio que ganhei, fiz partidas incríveis aqui e tenho lembranças maravilhosas”.

Na próxima rodada, o tenista de 20 anos enfrentará o búlgaro Grigor Dimitrov, contra quem já jogou quatro vezes e venceu três, mas acabou superado no duelo mais recente, ano passado em Xangai. “O que mais se aproxima são as bolas, tanto em Xangai quanto aqui elas ficam bem grandes no início da partida, em apenas um game já é difícil jogar”, comentou Alcaraz.

“Tentarei tirar coisas positivas que fiz bem, aprender sobre as coisas que não fiz tão bem em Xangai e, acima de tudo, tentarei não deixar que Grigor faça o que gosta. Talvez com esta quadra ficar dando slice por muito tempo pode ser difícil para mim. Vamos tentar mostrar o nosso melhor jogo e ver no que dá”, complementou o espanhol.

Dimitrov: “Alcaraz está muito bem, mas eu também”

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Luis Vanderley Santana
Luis Vanderley Santana
17 dias atrás

Vamos força alcaraz

Gisele Matias
Gisele Matias
16 dias atrás

Ainnnnn ele é tão fofinho

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE