PLACAR

Alcaraz: ‘Joguei bem, mas estou longe do meu melhor nível’

Foto: Sergio Llamera/IEB+ Argentina Open

Buenos Aires (Argentina) – Eliminado na semifinal do ATP 250 de Buenos Aires, Carlos Alcaraz não conseguiu defender o título conquistado no ano passado, nas quadras de saibro da capital argentina, e reconhece que não conseguiu jogar seu melhor tênis nesses primeiros torneios da temporada. O espanhol vinha de uma queda nas quartas do Australian Open e não conquista um título desde julho do ano passado, em Wimbledon.

“É uma derrota dura e que me machucou muito. Há muitas coisas para melhorar e meu nível tem que subir. Joguei um bom tênis, mas muito longe do meu nível real. Estava bem fisicamente e isso é importante, e acho que com trabalho vou melhorar”, disse Alcaraz, após a derrota por 7/6 (7-2) e 6/2 para chileno Nicolas Jarry, 21º do ranking, no último sábado.

“O positivo é que vejo que tenho muitas coisas para evoulir. Sei que tenho que ler melhor as partidas, para apresentar a minha melhor versão nos momentos de tensão. Hoje faltou isso nos 0-30 e nos break-points. Eu precisava jogar diferente ali”, acrescentou o espanhol, que segue para o Rio Open e será adversário de Thiago Monteiro na estreia.

O atual número 2 do mundo e vencedor de dois Grand Slam também fala sobre como tem convivido com a pressão e o favoritismo no circuito. “É verdade que existem muitas expectativas em mim nos torneios onde vou. Talvez as pessoas pensem que tenho que vencer todos os jogos, mas Jarry tem um nível que pode vencer qualquer um”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

“É uma pena ver que não melhorei algumas coisas na minha concentração desde 2023. Não tem outro jeito, é algo pendente. E meu nível de jogo é baseado no nível de atitude e energia em que estou. O caminho ainda é longo e muitas coisas ainda podem acontecer. Veremos como isso acontece”.

Leia mais:

Jarry derruba Alcaraz e decide o título em Buenos Aires

Monteiro enfrentará Alcaraz na estreia do Rio Open

13 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Zeca
Zeca
1 mês atrás

O saque está ruim como disse Roddick, a movimentação TB está comprometida e não conseguiu trocar de jundo com Jarry….na Argentina ficou acuado em todos os jogos….. situação complicada

Vivaldo Dos Santos passos
Vivaldo Dos Santos passos
1 mês atrás

Ele sempre joga mal mas o adversário nunca joga bem kkkkk

Ari
Ari
1 mês atrás

Na minha opinião, levantaram muito a bola dele, excelente jogador, mas criaram uma espectativa muito grande.

Helton
Helton
1 mês atrás
Responder para  Ari

Expectativa que já se cumpriu, pois ganhou Masters e 2 Grand Slams.

Felipe
Felipe
1 mês atrás
Responder para  Ari

Só tem 20 anos, 2GS e alguns ATP1000…… acho que normal dar jma oscilada e logo mais certeza qie retomará o nível dele.

Gabriel Macedo
1 mês atrás

Alcaraz mostra humildade ao admitir que está abaixo de seu melhor nível. Sua autocrítica e determinação em melhorar são sinais de um verdadeiro competidor. A rivalidade com Thiago Monteiro promete um duelo emocionante no Rio Open. Estamos ansiosos para ver Alcaraz brilhar novamente nas quadras.

Balbino Neto
Balbino Neto
1 mês atrás

O número 2 do mundo está colecionando derrotas impensáveis frente a jogadores fora do top 10 e alguns na faixa dos 50. É uma irregularidade a ser combatida já que Alcaraz tem jogo para de sair melhor no circuito. É muito importante para um tenista, conseguir manter e até melhorar seu nível, o contrário é muito ruim. Está precisando de ajuda externa e esperamos que os que o cercam nesse momento consigam ajudá-lo, caso contrário terão que dar uma mexida na equipe.

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás

Se não se cuidar, pode ser surpreendido pelo Thiago no RioOpen. Já pensou a vergonha??!!!

Rafael Guimaraens
Rafael Guimaraens
1 mês atrás

Alcaraz assombrou o mundo ganhando 2 Slams e mostrando uma fantástica variedade de golpes. É um bom rapaz, não é arrogante, mas foi traído por uma autossuficiência que sua equipe deveria ter controlado. No AO foi responder uma opinião do Rod Laver de que só um milagre derrotaria o Djokovic, dizendo: eu sou o milagre. Disse isso antes de perder pro Zverev. O milagre é o Sinner, que possui menos recursos do que o Alcaraz, mas tem uma cabeça e uma capacidade de concentração bem à frente. Vamos torcer pro rapaz retomar o trilho, porque é um prazer enborme vê-lo jogar.

Daniel Neto
Daniel Neto
1 mês atrás

Perdeu a motivação, ou pirou. Infelizmente, é normal. Por isso os caras do big4 são reverenciados há décadas. Manter essa concentração não é fácil.

Última edição 1 mês atrás by Daniel Neto
Vanderlei Stefani
Vanderlei Stefani
1 mês atrás

Bem vindo a realidade Alcaraz

Gustavo M.
Gustavo M.
1 mês atrás

Com baixo percentual de 1o saque, com serviços que não causam danos e uma devolução pífia, não tem como Carlos ser competitivo. Está devolvendo muito atrás da linha e não está conseguindo neutralizar o saque. Está evidente que, assim, não volta a concorrer aos grandes troféus

Thiago Silva
Thiago Silva
1 mês atrás

Noção zero da realidade, como sempre…

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE