PLACAR

“Alcaraz ainda tem muito para aprender”, afirma Henin

Foto: Tennis Australia

Melbourne (Austrália) – Ex-número 1 do mundo, a belga Justine Henin acredita que Carlos Alcaraz ainda tem muito que aprender depois que o espanhol foi eliminado no Australian Open pelo alemão Alexander Zverev, nas quartas de final.

“O nível que Zverev alcançou é uma loucura. Ele dominou completamente Carlos Alcaraz e entrou em quadra de forma muito agressiva. “Ele sufocou Alcaraz e o espanhol parecia estar em apuros”, disse Henin ao Eurosport.

Para a belga, o jovem espanhol ainda tem muito a evoluir, principalmente taticamente, algo que talvez só consiga com mais tempo de experiência no circuito. Ela acha que Alcaraz ainda não consegue encontrar respostas em certas circunstâncias adversas.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

“Ele esperava mais depois de um final complicado da temporada passada e de uma derrota difícil no US Open. Hoje ele caiu na mesma armadilha. Quando ele não consegue desenvolver a criatividade, quando as coisas não acontecem como quer, ele se perde taticamente”, acrescentou Henin.

“Apesar de todas as suas qualidades, acho que é isso que ele precisa aprender. Hoje, não conseguiu reagir por quase três sets. Alcaraz perdeu-se ao tentar apressar as coisas, ao jogar demasiado rápido”, comentou a ex-líder do ranking.

Alcaraz: “Não sei o que aconteceu, mas não me senti bem”

17 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Joselito
Joselito
5 meses atrás

Sem tirar o mérito do Zverev que jogou muito nessa partida, concordo plenamente. Falta-lhe ainda a leitura tática do adversário.
Ele sempre quer resolver ou no winner, ou, no desespero, na deixadinha de qualquer jeito.
Zverev jogou parado, correndo apenas lateralmente. Faltou variação para deixá-lo desconfortável.
Aquela bolinha curta e baixa que o sérvio tem, iria cair bem para ele nesse momento.

rubens
rubens
5 meses atrás
Responder para  Joselito

VOU MANDAR SEU POST PRA ELE TE CONTRATAR, MANJASTER DEMAIS!

Joselito
Joselito
5 meses atrás
Responder para  rubens

Nada, sou apenas um observador que nunca pegou em uma raquete.
Mas é o suficiente para eu acertar os semifinalistas, por exemplo, e poder apostar e ganhar um dinheirinho. rs
Para mim, por enquanto, Alcaraz só vai reinar no saibro e quadras duras lentas. Nas rápidas, faz pouco com o saque dele e sofre com os sacadores (Medvedev, Zverev etc…) que conseguem trocar bola. Por mais bom que seja, ainda ele não conseguiu variar jogo e entrar no ponto para tirar esses caras da linha de conforto. Só no winner não vai. São paredões. Zverev, nem se fala, a esquerda dele é potente demais. Até Djoko evita marretar ela.

Joselito
Joselito
5 meses atrás
Responder para  rubens

Outra coisa também, Rubens. Quadra dura rápida ele tem muito menos tempo para preparar seu golpe. Ainda mais que ele sempre tenta fugir da esquerda para bater com a direita. Isso abre uma lacuna na quadra para que o adversário explore.
Pode ver que nenhum dos quatro semifinalistas faz isso. Nenhum deles foge da esquerda. Isso pode até funcionar bem em quadras lentas e saibro que ele tem tempo de preparar o golpe.

Sidney
Sidney
5 meses atrás

É marrento . Se tivesse a metade da simplicidade do Nadal, seria grande.

romulo
romulo
5 meses atrás
Responder para  Sidney

O cara só tem 20 anos, ainda vai crescer muito. O nível dele é altíssimo para tão pouca idade, já ganhou GS e vai ser um dos nomes históricos desse esporte.

romulo
romulo
5 meses atrás

O cara só tem 20 anos, ainda vai crescer muito. O nível dele é altíssimo para tão pouca idade, já ganhou GS e vai ser um dos nomes históricos desse esporte.

SANDRO
SANDRO
5 meses atrás

Na ESPANHA, Alcaraz nunca chegará aos pés do Monstro RAFAEL NADAL!!!

David Almeida
David Almeida
5 meses atrás

Primeiro quero deixar claro que da sua geração Alcaraz não é o melhor, Janik El Pecador Sinner é o melhor jogador da geração de Carlitos e Rune. Sinner é muito mais agressivo e bate forte na bola, e rápido e tem muita consistência e recurso técnico. Dito isso, quero fazer duras críticas a Alcaraz, muito arrogante e prepotente, se acha o Fake Goat e queria se comparar com o intocável Big Three, o moleque é marrento e está jogando um péssimo tênis desde o final da temporada passada. Se Carlitos não amadurecer em sua postura e atitudes não vai construir uma carreira tão grandiosa quanto pensa. Finalizando deixo claro que Alcaraz está anos luz de distância do Fedal, nem comparo com o Goat Djokovic pois é perda de tempo.

Fabio
Fabio
5 meses atrás
Responder para  David Almeida

Perda de tempo foi todo o seu comentário.
Que ele precisa melhorar, amadurecer é obvio e isso serve para todos em qualquer época, mas essas comparações e agressividade no comentário só mostra que não tem argumentos.

Matheus
Matheus
5 meses atrás
Responder para  David Almeida

Mais um invejoso do espanhol kkkk

Joselito
Joselito
5 meses atrás
Responder para  David Almeida

Como disse acima, Alcaraz, se não melhorar, vai sobressair apenas no saibro e quadras duras lentas. Um Big Three não pode fugir da esquerda para bater com a direita.

Evandro
Evandro
5 meses atrás

Ele tem sempre essa desculpa do desconforto físico, fisiológico, algo que o valha. Daqui a pouco, vai inventar esfarrapo psicológico para justificar uma derrota. Assim, não cresce, rapaz!

Roger Porciuncula
Roger Porciuncula
5 meses atrás
Responder para  Evandro

Na minha opinião falta-lhe um pouco de humildade. O sucesso repentino subiu à cabeça. Ele diz que quer bater todos os recordes do sérvio. Re centemente o ex tenista Rod Laver afirmou que somente um imprevisto tiraria o título de Djokovic. Alcaraz disse em resposta ao ex tenista que ele era o imprevisto. Ele nem chegou à semi final, perdendo nas quartas para o alemão Zverev. Cautela e caldo de galinha junto com uma dose de humildade não fazem mal à ninguém.

rafael luis
5 meses atrás

O peixe morre pela boca!

Gusmão
Gusmão
5 meses atrás

Alcararaz arrogante ficou pequeno ao lado de Zverev.

Gusmão
Gusmão
5 meses atrás

Força Djokovik.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE