PLACAR

“Acho que a pressão é um privilégio”, afirma Sinner

Foto: Fran Santiago/Getty Images for ITF

Málaga (Espanha) – Responsável por anotar os dois pontos que levaram a Itália para as semifinais da Copa Davis, batendo a Holanda de virada, o número 4 do mundo Jannik Sinner se mostrou confortável com a pressão de ser o principal nome da equipe, que agora terá pela frente a Sérvia de Novak Djokovic.

“Acho que a pressão é um privilégio. Não há muitos jogadores que tenham esse privilégio. A pressão da Copa Davis é diferente, porque você sabe que tem uma responsabilidade enorme e que não há muitas oportunidades”, falou Sinner, que vem em grande fase nesta reta final de temporada.

“Obviamente, por mais que eu tenha vindo aqui com confiança, sabia que o primeiro dia não seria nada fácil. Comecei o primeiro set regular, mas tentei permanecer lá. Como já disse antes, é ótimo que o último evento do ano seja um evento de equipe”, acrescentou o número 1 italiano.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Sinner iniciou a série contra a Holanda superando Tallon Griekspoor em sets diretos e depois se juntou ao compatriota Lorenzo Sonego para derrotar Griekspoor e Wesley Koolhof nas duplas. Ele destacou a importância da parceria dentro e fora das quadras para obter o resultado positivo.

“Lorenzo facilitou muito para mim hoje (risos). É claro que não jogo muito duplas nos últimos anos, mas mesmo assim o capitão me escolheu, o que é um privilégio. É muito importante com quem você joga, e somos muito amigos fora de quadra, jogamos FIFA juntos, isso facilita muito as coisas”, disse Sinner.

“Duplas é diferente, você tem que reagir mais. Na rede eu não me sinto tão confiante ainda, mas acho que hoje foi uma das melhores duplas que já joguei”, complementou o italiano, que voltará a enfrentar o sérvio Novak Djokovic nas semifinais.

Depois de bater o número 1 do mundo na fase de grupos do ATP Finals, ele perdeu na decisão e agora na Davis terá a chance de buscar não apenas uma nova vitória, mas tirar lições para crescer no futuro. “A nível de crescimento pessoal, será ótimo voltar a enfrentar o Djokovic”, comentou Sinner.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE