PLACAR

Zverev celebra reação em Cincy após semana ruim

Foto: Peter Staples/ATP

Cincinnati (EUA) – Após anotar apenas sua primeira vitória na temporada sobre um top 10, batendo o russo Daniil Medvedev nas oitavas de final do Masters 1000 de Cincinnati, o alemão Alexadner Zverev manteve o embalo e derrotou o francês Adrian Mannarino nas quartas sem sustos, gastando apenas 1h12 para triunfar com parciais de 6/2 e 6/3.

O germânico ampliou sua invencibilidade contra Mannarino, anotando a oitava vitória em outro duelos com o francês, “Sinto que nas partidas que fizemos, tivemos muitas batalhas difíceis. Sempre joguei contra ele em torneios quando joguei bem”, comentou Zverev sobre o histórico.

“Sei que tenho um jogo muito poderoso e quando estou me sentindo bem em quadra, há muitas coisas que posso fazer. Talvez tenha sido esse o motivo”, opinou o alemão, explicando que o retrospecto perfeito contra Mannarino tem também um pouco de sorte, por nunca tê-lo enfrentando em um dia ruim.

“Se eu tivesse jogado contra ele em um torneio onde não estou me sentindo bem, se não estou jogando bem. Ele venceu muitos grandes jogadores em sua carreira (tem 10 vitorias na carreira contra top 10). É mais sobre os dias que eu joguei com ele”, completou Zverev.

Zverev não apenas comemorou a vitória, como o jogo consistente. “Meu tênis está vindo muito bem. Obviamente, foi muito importante para mim, depois de Toronto, onde tive uma semana muito ruim (caiu na segunda fase), vir aqui competir e jogar um bom tênis. Estou feliz por estar nas semifinais aqui”, analisou.

O próximo obstáculo em seu caminho promete ser dos mais duros, já que desafia na semi de Cincinnati o sérvio Novak Djokovic, contra quem não joga desde 2021. Zverev leva a pior no histórico (4 a 7), mas bateu o atual número 2 do mundo em dois dos três últimos embates, na semi do ATP Finals e na semi dos Jogos Olímpicos.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE