PLACAR

Wozniacki salva dois match-points e desafia Rybakina

Foto: Chloe Knott/AELTC

Londres (Inglaterra) – Em jogo iniciado numa quadra e terminado em outra, Caroline Wozniacki conseguiu superar Leylah Fernandez muito perto do horário limite das 23h locais (19h de Brasília) e garantiu vaga na terceira rodada de Wimbledon. A dinamarquesa salvou dois match-points eliminou a atual 25ª do ranking com parciais de 6/3, 2/6 e 7/5 em 2h24 de partida. E com o resultado, garantiu o duelo contra a cazaque Elena Rybakina, número 4 do mundo.

A partida chegou a ser interrompida por falta de luz natural quando o terceiro set estava empatado por 3/3. Diante da impossibilidade de continuar o jogo na quadra 12, mas com a disponibilidade da Quadra Nº 1, que tem um teto retrátil para caso de chuva ou jogos noturnos, elas mudaram de arena, fizeram novo aquecimento e continuaram a disputa até o final. Na volta, a dinamarquesa escapou da derrota quando perdia por 5/4, confirmou um difícil game de serviço e embalou para conseguir a vitória.

“Foi muito difícil hoje. Nas quadras de fora, estava ventando muito. Então escureceu. E ficamos na dúvida se voltaríamos a jogar ainda hoje, aqui ou na Quadra Central, ou se talvez só amanhã. Tentei manter o foco”, disse Wozniacki, na entrevista em quadra. “Quando voltamos, a Leylah estava jogando em altíssimo nível, venceu seis pontos seguidos. Mas consegui alguns bons primeiros saques e consegui me recuperar. Sinto que tive um pouco de sorte também”

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Ex-número 1 do mundo, Wozniacki atualmente aparece no 91º lugar do ranking aos 33 anos e voltou ao top 100 depois fazer boa campanha até as quartas no WTA 500 de Bad Homburg, onde derrotou Elina Svitolina e Veronika Kudermetova. Mãe de dois filhos, ela ficou três anos e meio sem jogar, esteve em Wimbledon no ano passado como comentarista de TV e para jogar o torneio de lendas. Semanas depois, anunciou o retorno ao circuito e jogou o US Open, retomando a carreira profissional.

Wozniacki se sente menos pressionada por resultados nessa nova fase da carreira e já pensa no duelo contra Rybakina, campeã em 2022, que acontece no próximo sábado. “A minha experiência me ajuda muito em dias como hoje. Estive fora do circuito por alguns anos e agora eu sinto muito menos pressão, estou aproveitando mais o meu tempo aqui nesses grandes estádios”, falou a campeã do Australian Open de 2018. “Será um jogo duro, terei que sacar bem, devolver bem e fazer tudo muito bem para ter uma chance de ganhar dela”.

Ainda nesta quinta-feira, a número 15 do mundo Liudmila Samsonova venceu um duelo russo contra Elina Avanesyan por duplo 6/3. Ela agora enfrenta a compatriota Anna Kalinskaya, que bateu a tcheca Marie Bouzkova por 6/4 e 6/1.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
João Sawao ando
João Sawao ando
11 dias atrás

Será que Carol vence?

trackback

[…] a opção de retomá-lo em uma das quadras cobertas, como já aconteceu em duas partidas este ano, Caroline Wozniacki contra Leylah Fernandez e Donna Vekic contra Dayana […]

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE