PLACAR

Wozniacki tem grande atuação e derruba Kvitova

Foto: Darren Carroll/USTA

Nova York (EUA) – Logo no terceiro torneio que disputa em seu retorno ao circuito, Caroline Wozniacki já consegue uma grande vitória e garantiu vaga na terceira rodada do US Open. Convidada para o torneio, a dinamarquesa eliminou a tcheca Petra Kvitova, número 11 do mundo, marcando as parciais de 7/5 e 7/6 (7-5) em 2h10 de partida.

Ex-número 1 do mundo e campeã do Australian Open de 2018, Wozniacki está com 33 anos e voltou a competir no início deste mês, atuando em Montréal e Cincinnati. A dinamarquesa tem um bom histórico no US Open, com duas finais em 2009 e 2014 e outras três semis. Ela ficou três anos e meio sem competir, tendo diagnosticada com artrite reumatoide ainda em 2018, e volta ao circuito como mãe de dois filhos.

A vitória desta quarta-feira foi apenas a terceira de Wozniacki nessa volta às quadras, mas de longe a mais expressiva Kimberly Birrell no Canadá e Tatiana Prozorova na primeira rodada em Nova York. Ela também reduz a diferença para Kvitova no histórico de confrontos. Também de 33 anos, a tcheca lidera o retrospecto por 8 a 7.

A próxima adversária de Wozniacki no US Open é outra tenista que passou por um longo afastamento. Ela enfrenta a norte-americana Jennifer Brady, finalista do Australian Open de 2021 e atual 433ª do ranking, que venceu a polonesa Magda Linette, 24ª do mundo, por 6/1, 2/6 e 6/2. Brady ficou quase dois anos sem jogar por lesões no pé esquerdo e no joelho direito, e assim como a dinamarquesa, retornou durante os torneios preparatórios para o US Open.

No início da partida, Kvitova tentou se aproveitar de seu jogo mais agressivo e de maior potência nos golpes e esteve por duas vezes com quebra de vantagem no primeiro set, chegando a liderar por 4/2. Wozniacki reagiu com o que tem de melhor, boas devoluções de saque e solidez nos ralis de fundo. Além disso, a dinamarquesa sacou muito bem nos momentos de pressão e disparou quatro aces no set. Os 19 erros de Kvitova contra apenas 7 de Wozniacki custaram caro e a tcheca perdeu cinco dos últimos seis games da parcial.

O segundo set começou com maior domínio das sacadoras e Wozniacki foi a primeira a quebrar. A dinamarquesa abriu 4/2 e 30-0, mas fez uma dupla falta e permitiu a reação de Kvitova, que devolveu a quebra e buscou o empate. Mas a número 1 do mundo estava cada vez mais confiante e foi até mais agressiva na segunda parcial, buscando as paralelas para definir os pontos.

Kvitova salvou os dois primeiros match-points quando perdia por 5/4, o primeiro sendo agressiva e o segundo em uma devolução errada por Wozniacki. Mas a dinamarquesa não se deixou abalar pelas oportunidades perdidas, confirmou o serviço para fazer 6/5. Já no tiebreak, ela voltou a ser muito consistente nos ralis de fundo e abriu 5-2. A tcheca se salvou, jogando no risco, mas fez uma dupla falta e permitiu a Wozniacki fechar a partida no saque.

Ostapenko também avança à terceira rodada
Além de Wozniacki e Kvitova, outra campeã de Grand Slam a atuar na sessão noturna desta quarta-feira foi Jelena Ostapenko, 21ª do ranking, que venceu a russa Elina Avanesyan, 66ª colocada, com parciais de 6/3, 5/7 e 7/5. Ex-top 5 e vencedora de Roland Garros em 2017, Ostapenko apostou na máxima agressividade e terminou a partida com 57 winners e 80 erros não-forçados. Sua próxima rival será a canhota norte-americana Bernarda Pera.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE