PLACAR

Wild: “Encarei o jogo como se fosse começar do zero”

Foto: Fotojump

Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) – Embalado pelo grande momento do tênis brasileiro neste Rio Open, o paranaense Thiago Wild se garantiu nas quartas de final do torneio ao superar o espanhol Jaume Munar em partida que começou na quarta-feira, foi paralisada por chuva no meio do segundo set e só foi completada nesta quinta-feira, terminando com vitória por 2 a 1 do número 1 do Brasil.

“Comecei o primeiro set bem solto e ele mais tenso, consegui aproveitar o começo e deslanchei no segundo set ele melhorou e foi parecido com o meu jogo da minha primeira rodada, que depois ficou mais equilibrado. Ele estava melhor que eu quando veio a paralisação. Enterrei um pouco mais nervoso, mas consegui lidar bem com isso e fico feliz pela vitória”, comentou Wild.

Questionado sobre como enfrentar um duelo de dois dias, ele contou como foi a abordagem com sua equipe. “Conversei justamente sobre isso com meu técnico e ele me disse: ‘Você tem que encarar isso como um jogo normal, como se fosse do zero, tem que entrar com seu padrão de jogo como se não tivesse acontecido o dia de ontem’. Acho que consegui seguir isso na maior parte da partida”.

Além de Wild, pelo menos mais um brasileiro chegará às quartas, o vencedor do duelo entre Thiago Monteiro e Felipe Meligeni. Além deles, o promissor João Fonseca também tem chance de atingir a terceira rodada. Para o paranaense, é importante a torcida aproveitar o momento nacional. “É uma coisa bonita de ser ver, pois fazia tempo que não tínhamos tantos jogadores indo tão bem num torneio, principalmente em casa”, destacou o paranaense.

“João dispensa comentários, é um menino que conheço desde os 8 ou 9 anos e sempre teve um talento muito grande, Felipe é um pouco mais velho que eu e o acompanho desde o juvenil, Thiago teve uma carreira brilhante e foi número 1 do brasil por muito tempo e é um cara que sempre me inspirei. Espero ter uma carreira com consistência como a dele”, acrescentou Wild, que na próxima rodada enfrentará o britânico Cameron Norrie.

Pensando em um jogo de cada vez, o brasileiro sabe que terá um jogo duríssimo contra o atual campeão do torneio. “Norrie é um cara que já jogou bem aqui no ano passado”, comentou o tenistas e 23 anos e atual 82 do mundo, que enfrentará o britânico de 28 e 23º colocado no ranking pela primeira vez na carreira.

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fernando S P
Fernando S P
1 mês atrás

Elogios e reconhecimento para o Thiago Monteiro.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Fernando S P

Exato, deixando bem clr inclusive q tem o Monteiro como um parâmetro positivo para oq deseja da própria carreira..

Só alguns lunáticos daqui q querem forçar uma rivalidade q n existe entre os dois

Haroldo Guimarães
Haroldo Guimarães
1 mês atrás

Demorou um pouco , mas parece estar amadurecendo. Parabéns pela vitória. Que consiga reconhecer seus erros no profissional e pessoal. Parabéns Brazucas

Tadeu Schmidt
1 mês atrás

Pode ser a primeira vez na História que 4 da AS fazem a semi de um ATP (1 a 3 Brasil e 1 a 3 argentinos). Isso após 3 em Buenos Aires e Córdoba. Melhor momento da AS desde a conquista de Gáudio em RG em 2004. Não esperem nada menos que favoritismo da AS em RG

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE