PLACAR

Wild domina saque do rival e estreia com boa vitória em Roma

Foto: Juarez Santos

Roma (Itália) – A estreia do paranaense Thiago Wild no Masters 1000 de Roma foi muito firme, com o número 1 do Brasil e atual 61 do mundo, sua melhor marca até então, dominando o francês Gregoire Barrere. Com uma atuação bastante consistente, ele controlou o jogo do começo ao fim e bateu o tenista vindo do quali com o placar final de 6/4 e 6/2, depois de 1h29 de confronto.

Na segunda rodada, o brasileiro enfrentará o argentino Tomas Etcheverry, cabeça de chave número 25, que saiu avançado na competição. Será a primeira vez que eles medirão forças em uma chave de ATP, mas já se cruzaram três vezes em torneios menores, com derrotas para Wild nos dois primeiro encontros, ambos em 2021 em Antalya, e uma vitória no duelo mais recente, também no mesmo ano em Tallahassee.

Controlando a partida de estreia praticamente do começo ao fim, Wild se aproveitou de um desempenho bastante fraco do rival com o saque, vencendo mais da metade dos pontos em seus games de devolução (58%). Ele teve 17 chances de quebra no decorrer da disputa e converteu seis. O domínio só não foi maior porque o paranaense teve 61% de aproveitamento com o saque e amargou três quebras.

Agressivo, mas sabendo bem a hora de atacar, o paranaense anotou duas vezes mais bolas vencedoras do que o francês de 30 anos e atual 115 do mundo (28 a 14), compensando bastante os quatro erros não forçados a mais que teve (15 a 11). Wild ainda mostrou desenvoltura junto à rede, vencendo os nove pontos em que subiu, contra nove em 15 para Barrere.

Ótimo começo para o brasileiro

Wild jogou muito bem para vencer o primeiro set, cujo placar poderia ter sido mais amplo. Após vencer os três primeiros games, com duas quebras, Barrere devolveu um dos breaks, mas perdeu o saque novamente e de novo devolveu uma das quebras no sexto game. Sofrendo com o saque, o francês enfrentou break-points contra em todos os games de serviço.

Após amargar quebras nos três primeiros, ele foi ameaçado novamente no sétimo, quando salvou quatro break-points, e no nono, salvando cinco set-points. Do outro lado, o brasileiro soube trabalhar bem os pontos e forçar na hora certa, com agressividade tanto de forehand como de backhand. Sacando muito bem, Wild não teve sustos e fez 6/4 pra fechar a primeira parcial.

Wild mantém o ritmo no 2º set

O jogo seguiu na mesma linha no segundo set, em que Barrere voltou a sofrer com o serviço, embora desta vez tenha confirmado seu primeiro game sem enfrentar break-points pela primeira vez na partida. Contudo, depois disso o francês venceu apenas dois pontos nos próximos três games de saque e sofreu três quebras consecutivas.

Novamente a vantagem poderia ter sido maior para Wild se não fossem algumas oscilações em seus games de serviço, com uma quebra sofrida no quarto game, logo após anotar seu primeiro break. O brasileiro conseguiu mais duas quebras na sequência e só voltou a ter um pouco de trabalho ao sacar para o jogo, quando salvou quatro break-points antes de selar a vitória.

45 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fernando S P
Fernando S P
21 dias atrás

Podia ter sido um placar mais elástico ainda. O Thiago é bem superior ao Barrere no saibro.

Subindo para #58 no ranking e a uns 100 pontos do Top 50 (tem tênis para o Top 30).

Bons ventos com três tenistas competitivos.

Última edição 21 dias atrás by Fernando S P
Guilherme Alcantara
Guilherme Alcantara
21 dias atrás
Responder para  Fernando S P

Concordo, poderia ter sido ainda mais fácil.
Difícil fazer previsões, mas o jogo dele está pra top30 facilmente. Tem mais jogo que muitos nessa faixa em

Paulo A.
Paulo A.
21 dias atrás
Responder para  Guilherme Alcantara

Brilhante estreia do Wild. Importante foi ter vencido em 2 sets. Penso que, a qualquer hora, ele pode vir a fazer uma campanha sensacional em torneios grandes. Talento ele tem de sobra.

Guilherme Ribeiro
Guilherme Ribeiro
21 dias atrás
Responder para  Fernando S P

Gosto dos seus comentários Fernando. Sempre bem ponderado. TOP50 está próximo. E tem bola pra isso. TOP30 eu ainda fico mais torcida, mas ainda acho um pouco distante. Mas um ano bom, com finais de ATP, quem sabe. Torcendo sempre para os brasileiros evoluirem e avançar no ranking

Bukele
Bukele
21 dias atrás
Responder para  Guilherme Ribeiro

O Nº 30 do mundo atualmente tem 1350 pontos e o Wild tem 839. Pela média dos resultados que o Wild está fazendo (entre 50 e 100 pontos) e os buracos que ele tem no ranking dele (dos 18 resultados contáveis, tem 11 que são de 32 pontos ou abaixo), se ele substituísse 11 resultados por pontuações de 50 a 100 ele pode somar uns 500 pontos no ranking ainda, chegando ao top 30. Isso sem fazer nenhuma grande pontuação muito acima de 100 pontos: se ele obter um título de ATP 250, uma oitavas de RG, uma semifinal de 500, pode subir mais ainda.

Rockton
Rockton
21 dias atrás
Responder para  Fernando S P

Tenis ele sempre teve, o que faltava era cabeça (maturidade).

João Sawao ando
João Sawao ando
21 dias atrás
Responder para  Rockton

Verdade

Guilherme Alcantara
Guilherme Alcantara
21 dias atrás

Jogo com muitas quebras parecia jogo feminino. Cumpriu o papel e ganhou bem, mas vai precisar sacar melhor para ganhar do argentino, é muito encardido. Mas o Wild tem jogo para passar

Última edição 21 dias atrás by Guilherme Alcantara
Bukele
Bukele
21 dias atrás
Responder para  Guilherme Alcantara

Acho que vc não entendeu. O Wild era tão superior que não PRECISOU jogar no máximo pra ganhar a 1a rodada, isso se chama “economizar energia”. Da 2a rodada pra frente sim, ele tem que jogar no máximo pq vai ser bem pior.

Juscelino Pinho
Juscelino Pinho
21 dias atrás

Tudo leva a crer, em uma nova era no tênis brasileiro.
Bia, Wild, Monteiro e Fonseca nos darão muitas alegrias.
Parabéns, Wild grande vitória.

marcelo
marcelo
21 dias atrás
Responder para  Juscelino Pinho

Gustavo crescendo tambem

Rafael Stuart
Rafael Stuart
21 dias atrás
Responder para  Juscelino Pinho

Monteiro é apenas uma fase, não acredito nele.
Mas é um batalhador merece nosso respeito.

Alex Gutemberg
Alex Gutemberg
21 dias atrás
Responder para  Rafael Stuart

Qual a importância da tua opinião?

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
20 dias atrás
Responder para  Alex Gutemberg

Uai, não sou ele, mas qual a importância das demais?
Ademais, foi uma opinião respeitosa.

Thiago
Thiago
20 dias atrás
Responder para  Alex Gutemberg

Tão relevante quanto a sua. Você não precisa gostar.

Gustavo
Gustavo
21 dias atrás
Responder para  Rafael Stuart

O problema do Monteiro foi sempre a cabeça, ele tem um emocional fraco.

Mas sempre bateu de frente com todos as feras do tênis, tanto que tem um monte de vitórias em cima dos top30! Com confiança e bom emocional, Monteiro é um top50 sim, muito guerreiro

Jose Maria
Jose Maria
21 dias atrás
Responder para  Juscelino Pinho

Pois é , ainda bem, agora a turma que desprezava nossos tenistas vai ficar de bico calado.

Matheus Ferreira
Matheus Ferreira
21 dias atrás

O Wild foi muito bem,mas precisa manter o foco,contra adversários mais gabaritados oscilações assim não costumam ser perdoadas,o importante foi ter saído com a vitória.

Bukele
Bukele
21 dias atrás
Responder para  Matheus Ferreira

Se você nem precisa jogar no máximo pra ganhar a 1a rodada, vc economiza energia. Essa é a situação do Wild agora: 1a rodada de ATP já está fácil pra ele.

Marcos Souza
Marcos Souza
21 dias atrás

Belíssima vitória do Wild.

Kario
Kario
21 dias atrás

Esse frances q ganhou do Meligeni? Puts. Não tem golpe nenhum, nao tem um saque ameaçador. Wild quebrou como quem joga contra um quinta classe. Pena q sacou muito mal, perdeu o saque tres vezes, e foi ameaçado em varias oportunidades. Não gostei. Pra ganhar do argentino vai ter q elevar bastante o nível. E ele pode, já demonstrou q, num dia bom, joga de igual pra igual com qq um. Mas hoje, não gostei.

CARLOS LIMA
CARLOS LIMA
21 dias atrás
Responder para  Kario

Pra ver o nivel do Felipe. Esse frances é fraco no saibro, se o Wild forçasse seria 6×0 6×0

Blumenau
Blumenau
20 dias atrás
Responder para  CARLOS LIMA

O Meligeni é um tremendo amarelão.

Verridiana Parmeggieri
Verridiana Parmeggieri
21 dias atrás

ele está muito empenhado e concentrado. equilibrado. foi bonito de assistir. viva o Thiago!

santana
santana
21 dias atrás

Wild tem um potencial enorme. Poderia estar entre os 20 melhores do mundo tranquilamente. O nivel de tenis que ele joga, é superior ou equivalente ao que Bellucci jogava quando atingiu a referida marca.

Fabricio
Fabricio
21 dias atrás

Jogou um nível abaixo do que vinha jogando, mas ganhou, então creio que na segunda rodada jogará melhor. Valeu pela vitória, pra cima do argentino agora!

Fred Magalhães
Fred Magalhães
21 dias atrás

Wild ganhou como quis e na hora que quis. Quando não tava muito afim perdeu os games de saque. Deixou claro, porém, estar pelo menos uns dois degraus acima do francês que aliás não mostrou nada. Se esse é o jogo dele, Meligeni vacilou feio.

Fabio Duarte
Fabio Duarte
21 dias atrás

Difícil torcer pro Thiago,cheio de mimimi, displicente, viaja na maionese, jogo fácil e o cara entrega vários pontos de graça, parece estar jogando por obrigação, precisa de foco e concentração,

CARLOS LIMA
CARLOS LIMA
21 dias atrás
Responder para  Fabio Duarte

Foi igual o jogo contra o Alcaraz, me parece que ele procura qualquer coisa pra problematizar

Rockton
Rockton
21 dias atrás
Responder para  Fabio Duarte

É o que sempre ouvi dos treinadores: no tênis é mais fácil “acalmar” um pouco os “doidões” do que colocar a “loucura necessária ” na cabeça dos “normais”.
É por isso que a grande maioria desiste de tentar ser um profissional aos 17 anos. Nestes casos, o que parece ser normal está mais para “cabeça fraca”.

Jorge Luiz
Jorge Luiz
21 dias atrás

Caminhando para o top 50

Rockton
Rockton
21 dias atrás

É o que sempre ouvi dos treinadores: no tênis é mais fácil “acalmar” um pouco os “doidões” do que colocar a “loucura necessária ” na cabeça dos “normais”.
É por isso que a grande maioria desiste de tentar ser um profissional aos 17 anos. Nestes casos, o que parece ser normal está mais para “cabeça fraca”.

CARLOS LIMA
CARLOS LIMA
21 dias atrás

Voltou o antigo Wild. Muito displicente, sem foco ou garra. Foi um jogo feio de assistir. Precisa respeitar qualquer jogador mesmo que seja mais fraco. Era pra ser 6×0 6×0.

Bukele
Bukele
21 dias atrás
Responder para  CARLOS LIMA

Errado. A questão é que o nível do WIld já está alto a ponto de 1a rodada de ATP ser moleza pra ele. Nem precisa jogar mais no máximo: economiza energia pra rodada posterior, que é o que os grandes esportistas fazem em todas as modalidades.

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
21 dias atrás

Vitória protocolar. Wild jogou muito abaixo do que pode jogar.
Muitos erros de ambos, mas prevaleceu a maior categoria do Wild.
Bem provável vitória na 2° rodada !
Sorteio foi bem favorável pros brasileiros. Jogam na 2° rodada contra adversários bem piores que a maioria dos outros cabeças de chave.
Nadal passando sufoco com quali !!
Esperando Bia para confirmar Brasil 100% nas simples !!

Gustavo
Gustavo
21 dias atrás

Eh o “Brasilian” Storm!! Tamo voando

Isaias Costa
Isaias Costa
21 dias atrás

Ano de afirmação do Wild. Tem conseguido atuações sólidas não só no saibro mas tambem no piso duro. Top 50 esta bem proximo e chegará logo caso mantenha esse nivel de atuação.

Arthur
Arthur
20 dias atrás
Responder para  Isaias Costa

Agora falta a grama, que é a pior superfície dos brasileiros

Luiz Correia
Luiz Correia
20 dias atrás

Boa vitória, ele é muito superior ao francês. Agora, foi um jogo horroroso tecnicamente. E da raiva essa preguiça e falta de vontade dele. Se jogar assim contra o Etcheverry, perde feio.

Fernando Romero
Fernando Romero
20 dias atrás
Responder para  Luiz Correia

Não foi tão feio assim. Vários pontos bem jogados. Mas concordo que se o Wild jogar no mesmo nível de hoje contra o Etcheverry perde feio.

Bukele
Bukele
20 dias atrás
Responder para  Luiz Correia

Outro sujeito que tem dificuldade de entender que o nível do Wild já se elevou a um ponto que ele não precisa mais jogar no máximo na 1a rodada dos ATP contra gente de fora do top 50.Pode ter uma leve displicência e mesmo assim ganha, mas isso é bom porque aí você guarda energia pros jogos que você considera difícil. Isso tudo só mostra que o WIld vai chegar num top30 em breve.

Refaelov
Refaelov
20 dias atrás

Um jogo desse fica até difícil de avaliar o nível do Wild, pra mim claramente pela diferença de nível entre os dois o BR acaba inconscientemente jogando com menos foco/mais displicência(penso q esse jogo fala mais é da distância de nivel entre o Wild e o Meligeni).. De qlqr forma, cumpriu seu papel, venceu sem maiores complicações.

No R2 o Etcheverry, um saibrista raiz e atual quadrifinalista de RG, certamente vai exigir q o Wild jogue mtoooo mais focado se quiser sair vitorioso.. bora por mais!

Última edição 20 dias atrás by Refaelov
Bukele
Bukele
20 dias atrás
Responder para  Refaelov

Exato, ainda mais se o argentino jogar bem.pq o Etcheverry é irregular:uma hora derrota Jarry e Norrie, na outra perde pra Coria e Munar. Mas é aquilo, 2a rodada de Masters 1000 você é obrigado a derrotar um top 30 pra passar.

Benhamin Goveia
Benhamin Goveia
20 dias atrás

Thiago Wild a cada dia se acostumando mais a jogar grandes torneios. Até aqui, nesse ano, teve vitórias em todos os Masters que disputou até aqui.

Bukele
Bukele
20 dias atrás
Responder para  Benhamin Goveia

Perfeito. E por estar chegando em 3a rodada de todos os Masters 1000 que joga, isso seria um nível próximo ao do que o Bellucci tinha. Wild está demonstrando capacidade pra chegar ali num top 30.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE