PLACAR

Wawrinka dispara contra os Grand Slam e a PTPA

Foto: Moselle Open

Paris (França) – O suíço Stan Wawrinka não poupou críticas em entrevista ao L’Equipe, disparando contra a organização dos Grand Slam e também contra outras instituições, como a PTPA (Professional Tennis Players Association) liderada pelo sérvio Novak Djokovic e pelo canadense Vasek Pospisil.

“Não precisamos de um sindicato de jogadores, mas sim de tenistas que estejam envolvidos na tomada de decisões. As instituições fazem o que querem sem nunca nos consultar, não nos levam em conta”, disparou Wawrinka, criticando a decisão do Australian Open em começar um dia antes sem consultar os jogadores.

Para o suíço, o grande problema é que não há visão de longo prazo e nem previsão de problemas que podem surgir. “O que fazemos é colocar remendos”, disse o veterano de 38 anos, que há foi número 3 do mundo e atualmente ocupa a 50ª colocação no ranking da ATP.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Seguindo nesta linha, a questão das bolas também foi abordada por Wawrinka. “Os torneios não querem chegar a acordo porque cada um tem os seus interesses comerciais. Estou no circuito há 20 anos e estamos sempre a falar dos mesmos problemas. Nosso grande problema são os Grand Slams”, disparou.

“Os Grand Slam não redistribuem entre os jogadores os enormes rendimentos que geram e acumulam demasiado poder. Quanto mais ricas são as federações, menos dinheiro oferecem aos tenistas, é ridícula a percentagem econômica que nos dão de tudo o que faturam”, reclamou o suíço.

“Eles só olham para o interesse dos seus próprios países, não há vontade de melhorar este esporte a nível global. Chegará um dia em que nós, atletas, ficaremos fartos desta situação e diremos basta”, acrescentou Wawrinka.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Jack
Jack
2 meses atrás

Nossa! Falou um pobre que tem milhões de dólares na conta! Se ta achando pouco faça algo! Troca de lado e vai lá criar um torneio!

Eliel Pereira
Eliel Pereira
2 meses atrás

Se o Stan está falando, quem sou eu para discordar.

Alessandro Siqueira
Alessandro Siqueira
2 meses atrás

E como os jogadores serão ouvidos se não se unirem, Stan?

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE