PLACAR

Vondrousova destaca mudanças desde Wimbledon

Marketa Vondrousova (Foto: Mike Lawrence/USTA

Nova York (EUA) – Depois de conquistar seu primeiro título de Grand Slam em Wimbledon, quando ocupava apenas o 42º lugar do ranking, Marketa Vondrousova volta a disputar um grande torneio no US Open, em condições bem diferentes. A tcheca de 24 anos e agora número 9 do mundo relata ter mais atenção do público e da imprensa e sido escalada para jogar em quadras maiores desde as primeiras rodadas. E tudo isso traz também uma carga extra de pressão para ela, que tenta lidar da melhor forma possível.

“Eu treino aqui nas grandes quadras. Há mais gente assistindo. É algo diferente, mas é legal ver as pessoas só gritando o nomes, querendo tirar fotos e tudo mais. É muito bom ver as crianças e todo mundo querendo te conhecer vocês. É uma sensação muito boa de se ter”, disse Vondrousova na coletiva de imprensa da última sexta-feira em Nova York. “Agora tenho muito mais mídia e jogo em quadras maiores. É uma boa mudança”.

“Definitivamente há mais pressão e mais pessoas estão falando sobre você. Mas por enquanto está tudo bem e eu só quero manter o foco nos treinos, curtir as partidas e veremos o que vai acontecer”, acrescentou a tcheca, que estreia no US Open contra uma jogadora vinda do quali. Se vencer, ela pode enfrentar a italiana Martina Trevisan ou a cazaque Yulia Putintseva.

“Durante Wimbledon, eu aprendi a lidar melhor com a pressão e dizer a mim mesma que era apenas uma partida de tênis. Sinto que isso realmente me ajuda quando estou mal nas partidas ou algo assim”, explicou a recente campeã de Grand Slam. “Não sei se é bom ou não, mas realmente me ajuda”.

Durante os torneios preparatórios para o US Open, Vondrousova chegou às oitavas em Montréal e às quartas em Cincinnati. “É muito difícil corresponder às expectativas depois de um título e tudo mais. Sim, eu queria vencer algumas partidas consecutivas agora antes do US Open, porque é um período muito importante para mim na temporada. Mas fiz dois bons torneios e estou feliz por ter feito isso”.

A tenista também atrai mais atenção dos patrocinadores. Depois de jogar em Wimbledon sem acordo com fornecedores de material esportivo, ela assinou com a grife J. Lindeberg para fabricar os uniformes em quadra, além de ter firmado uma parceria com a RedBull. “A nova parceria é incrível. Estou feliz em assinar com eles. São ótimas marcas e ótimas pessoas. Sou muito grata por isso. Mal posso esperar para usar a coleção completa”.

Grande momento de Karolina Muchova no circuito
A tcheca também falou sobre a compatriota Karolina Muchova, recente finalista em Roland Garros e em Cincinnati, que também chegou ao top 10 na última semana. “Nós duas treinamos no mesmo clube, então nos vemos muito. Lembro de quando estávamos jogando um ITF de US$ 100 mil na Inglaterra. Eu estava voltando de uma lesão e ela também. Foram tempos muito difíceis”.

“Mas treinamos muito em Praga e sinto que foram ótimos treinos. Jogamos alguns pontos. Estávamos pensando: ‘Vamos ver o que vai acontecer daqui a algum tempo’. Agora estamos ambas entre as 10 primeiras, vindas do mesmo clube. Somos amigas muito próximas também. É incrível”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE