PLACAR

Venus sofre dura derrota em seu 100º jogo em NY

Foto: Simon Bruty/USTA

Nova York (EUA) – A centésima partida de Venus Williams no US Open foi marcada por uma rara eliminação em primeira rodada, apenas a terceira em 24 participações no Grand Slam norte-americano. Venus foi superada nesta terça-feira pela belga vinda do quali Greet Minnen, 94ª do ranking, que marcou um duplo 6/1 em apenas 1h15 de partida.

Bicampeã do US Open nos anos de 2000 e 2001 e vencedora de sete títulos de Grand Slam, Venus sempre havia passado da estreia em em Nova York entre 1997 e 2019. Mas a partir de 2020, a norte-americana não conseguiu mais vencer jogos no torneio, sendo que ela não atuou em 2021.

Ex-número 1 do mundo, Venus está com 43 anos e ocupa atualmente apenas o 410º lugar do ranking. Ela disputou apenas sete torneios na temporada e tem três vitórias, mas uma delas foi contra a russa Veronika Kudermetova, então 16ª do ranking, em Cincinnati. Este ano, a veterana tenista tem sofrido com lesões no tendão da coxa e também no joelho.

Algoz de Venus em Nova York, Minnen está com 26 anos e tem como melhor ranking da carreira o 69º lugar. A belga tenta repetir sua melhor campanha em Grand Slam, a terceira rodada do US Open de 2021. Para isso, ela terá que vencer a norte-americana Sachia Vickery, que surpreendeu a croata Donna Vekic, cabeça 21, por 2/6, 7/5 e 6/2.

Durante a rápida partida desta terça-feira, Venus passou por momentos de muita instabilidade no saque e estava bastante vulnerável quando dependia do segundo serviço, vencendo apenas 3 pontos em 20 disputados. Ela permitiu cinco quebras à belga e não conseguiu aproveitar nenhum dos seis break-points que teve. Minnen também teve muito sucesso executando as curtinhas.

No primeiro set, Venus só confirmar o saque quando já perdia por 4/0. Já na parcial seguinte, o único game vencido pela norte-americana veio quando Minnen já liderava por 5/0, graças a uma sequência de bons primeiros saques. A belga cedeu apenas seis pontos no saque durante o segundo set.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE