PLACAR

Tsurenko se revolta com exibição russa: ‘Vergonhosa’

Lesia Tsurenko. Foto: Jimmie48/WTA

Kiev (Ucrânia) – Grande ativista de seu país na guerra provocada pela invasão russa, Lesia Tsurenko se revoltou com a presença de importantes profissionais do circuito na exibição que acontece em São Petersburgo, que é patrocinada por uma das maiores empresas russas e fortemente ligada ao governo Putin.

“Desde que foi anunciada, tentei explicar aos jogadores no que eles estariam envolvidos”, contou a ucraniana ao site Politico, dizendo que falou com franceses, italianos e búlgaros. “No ano passado, eu consegui evitar que um tenista fosse a esse vergonhoso evento”.

Apesar de seus esforços, o espanhol Roberto Bautista, o francês Adrian Mannarino e os sérvios Dusan Lajovic e Laslo Djere e a cazaque Yulia Puntintseva aceitaram competir contra alguns dos maiores tenistas russos, como Karen Khachanov, Veronika Kudermetova, Anastasia Potapova, Diana Shnaider e Alexander Shevchenko. Segundo o site Politico, Khachanov e Kudermetova estão sob suspeita de apoio à invasão russa.

“O circuito internacional bloqueia qualquer informação sobre a guerra e não explica aos jogadores de que eles não deveriam apoiar um patrocinador do terrorismo, que serão usados como propaganda política. Pode manchar a imagem do tenista ou de seu país, não é difícil distringuir o bom do mau”.

Segundo a ucraniana, a italiana Jasmine Paolini reagiu de forma positiva, mas Bautista, Mannarino e a búlgara Viktoriya Tomova sequer responderam as mensagens.

A empresa de energia Gazprom patrocina a exibição e tem fortes ligações com o Kremlin, sendo acusada de financiar grupos mercenários para atuar na linha de frente da guerra na Ucrânia.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE