PLACAR

Tribunal absolve tenistas após contaminação em carne

Tara Moore (Foto: LTA)

Londres (Reino Unido) – A Agência Internacional de Integridade do Tênis (ITIA) confirmou neste sábado que um tribunal independente determinou que a britânica Tara Moore e a chilena Barbara Gatica não tiveram culpa ou negligência nos casos de doping ocorridos no ano passado, e, portanto, estão liberadas para voltar às quadras.

Moore e Gatica foram suspensas provisoriamente pelo Programa Antidoping do Tênis (TADP) em 27 de maio e 17 de junho de 2022, respectivamente, tendo testado positivo para o esteroide anabolizante boldenona (e nandrolona no caso de Moore) durante o WTA 250 de Bogotá, em abril.

Uma audiência foi convocada remotamente em 14 e 15 de dezembro de 2023, após a qual o tribunal independente confirmou que a carne contaminada consumida por cada jogadora nos dias anteriores à coleta de amostras era a fonte das substâncias proibidas encontradas nos exames, comprovando que ambas as jogadoras não tiveram nenhuma culpa pelas suas violações.

Com isso, o afastamento provisório das tenistas foi imediatamente descontinuado, embora Gatica continue suspensa devido a infrações distintas do Programa Anticorrupção do Tênis.

A ITIA informou que vem divulgando e continuará a emitir informações a todos os atletas sobre os riscos de contaminação de carne em certas partes do mundo.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Roberto
Roberto
2 meses atrás

Mas só de fofoca vive essa imprensa. Vão pesquisar mais sobre o circuito e divulguem algo de valor.

José Nilton Dalcim
Admin
2 meses atrás
Responder para  Roberto

Isso é o que eu chamo de um comentário infeliz. A qual “fofoca” você se refere? A um comunicado OFICIAL da Itia?

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE