PLACAR

Tomljanovic salva 4 match-points e faz quartas em Floripa

Ajla Tomljanovic (Foto: Cristiano Andujar/MundoTênis Open)

Florianópolis (SC) – Convidada para a disputa do WTA 125 de Florianópolis, Ajla Tomljanovic conseguiu uma grande virada nesta quinta-feira para chegar às quartas de final do torneio em quadras de saibro na capital catarinense. A australiana salvou quatro match-points na partida contra a Ipez Oz, 222ª do ranking, e marcou as parciais de 5/7, 7/6 (8-6) e 7/5 após 3h22 de disputa.

Tomljanovic chegou às quartas em três Grand Slam entre 2021 e 2022 e chegou a ocupar o 32º lugar no ranking da WTA em abril. Entretanto, a experiente jogadora de 30 anos ficou mais nove meses sem jogar e está voltando ao circuito depois de uma grave lesão no joelho. Por isso, aparece atualmente apenas no 543º lugar do ranking.

“Quando você fica quatro match-points abaixo, sua cabeça fica silenciosa. Não há nada diferente a fazer do que jogar para o próximo ponto. Por sorte de vez em quando, você consegue virar essas partidas”, disse Tomljanovic, que estava perdendo o tiebreak do segundo set por 6-2, quando fez seis pontos seguidos, antes de buscar a virada no terceiro set. “Essa é a beleza do tênis, o jogo nunca está acabado. Esse tipo de partida é muito valiosa. Não estava me sentindo tão bem e sem achar o caminho. Quando você vence, tem mais valor do que um 6/2 e 6/3 jogando bem. No estágio que estou agora, onde cada vitória é enorme, me faz sentir muito bem”.

A adversária de Tomljanovic nas quartas será a romena Miriam Bulgaru, 200ª do ranking, que venceu argentina de 19 anos Solana Sierra, 210ª colocada, por 1/6, 6/2 e 6/3. O confronto é inédito no circuito profissional e acontece às 17h (de Brasília) desta sexta-feira.

Argentinas avançam para as quartas de final
As argentinas Nadia Podoroska e Martina Capurro Taborda avançaram para as quartas de final em Florianópolis. Podoroska, cabeça de chave número 3 do torneio, venceu a eslovena Polona Hercog por 6/2 e 6/3. “Não foi tão fácil como o placar indica. Polona é uma jogadora muito talentosa e que saca muito bem. Fico feliz com a forma como joguei. Nos últimos meses, tive alguns bons resultados e outros nem tanto. Minha intenção é manter essa consistência e buscar um bom desempenho ao longo dos próximos dias”, comentou Podoroska, semifinalista de Roland Garros em 2020. Ela agora enfrenta a romena Anca Todoni.

Já Taborda teve uma partida longa, levando mais de 2h30 para superar a norte-americana Elizabeth Mandlik, oitava cabeça de chave por 6/3, 3/6 e 6/3. Estou muito feliz com o resultado de hoje. A verdade é que eu não estava passando por bons momentos e chegar às quartas de final de um WTA 125 me deixa muito feliz”, explicou a argentina, que agora enfrenta a francesa Carole Monnet.

Quem também garantiu vaga nas quartas foi a tcheca Sara Bejlek, de 17 anos e 134ª do ranking. Vinda de título em Colina, no Chile, ela marcou sua sétima vitória seguida no circuito, superando nesta quinta-feira a francesa Leolia Jeanjean. A jovem tcheca enfrenta a mexicana Renata Zarazua em busca de vaga na semifinal.

Confira a programação desta sexta-feira em Florianópolis.

Quadra Central – 13h
Martina Capurro Taborda (ARG) vs Carole Monnet (FRA)
Sara Bejlek (CZE) vs Renata Zarazua (MEX)
Não antes de 17h
Miriam Bulgaru (ROM) vs. [C]Ajla Tomljanovic (AUS)

Quadra 1 – 13h
[Q]Anca Todoni (ROM) vs. [3]Nadia Podoroska (ARG)
Anna Rogers (EUA)/Diana Shnaider vs. Sara Errani (ITA)/Leolia Jeanjean (FRA)
Julia Lohoff (ALE)/Conny Perrin (SUI) vs. [4]Maria Paulina Perez Garcia (COL)/Sofia Sewing (EUA)

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE