PLACAR

Tabilo: “É uma loucura, não posso acreditar no que aconteceu”

Alejandro Tabilo (Foto: Giampiero Sposito)

Roma (Itália) – O chileno Alejandro Tabilo protagonizou no último domingo uma das maiores surpresas de toda a temporada europeia de saibro ao derrotar o sérvio Novak Djokovic. E ele não apenas derrubou o número 1 do mundo na terceira rodada do Masters 1000 de Roma, mas fez isso cedendo somente cinco games ao rival, que nunca havia perdido tão cedo no Foro Itálico.

“É incrível. Entrei em quadra apenas olhando em volta, tentando absorver e processar tudo. Só estou tentando acordar agora.”, disse Tabilo, que avançou para a quarta rodada em um Masters 1000 pela segunda vez depois de chegar a essa fase em Indian Wells em 2023. O próximo adversário do chileno em Roma o russo Karen Khachanov, que derrotou o argentino Francisco Cerúndolo.

“Eu estava apenas tentando manter os nervos sob controle, tentando continuar firme. Obviamente, toda vez que você sente que está mais perto do fim, seus braços começam a ficar um pouco mais apertados e você começa a jogar mais curto, então eu estava apenas tentando não pensar sobre isso e analisar ponto por ponto. É uma loucura, não posso acreditar no que aconteceu.”

A vitória sobre o número 1 do mundo é mais um marco em um excelente 2024 até agora para Tabilo, que chegou a Roma na 32ª posição, a melhor da carreira. O tenista de 26 anos ergueu seu primeiro troféu de ATP na primeira semana de temporada, em Auckland, e agora está com 17 vitórias e 9 derrotas no ano, depois de ficar com o vice-campeonato no ATP 250 de Santiago, em fevereiro.

Tabilo vem fazendo bonito no saibro europeu, chegou às semifinais em Bucareste e na semana passada conquistou o título do disputadíssimo challenger de Aix-en-Provence. O chileno ainda tenta processar a grande vitória que conquistou no domingo sobre Djokovic.

“Acho que todos que estiveram envolvidos em toda minha carreira, e minha família, não conseguem acreditar agora. Eles basicamente me enviaram mensagens tipo: ‘Você fez um ótimo trabalho, é inacreditável que você tenha chegado tão longe’. Então eu não acho que alguém possa acreditar nisso. Ainda estou tentando processar tudo, então é uma sensação louca”, finalizou.

Djokovic: “Estava totalmente fora do jogo e sem equilíbrio”

8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
João Sawao ando
João Sawao ando
8 dias atrás

Parabéns tabillo

Maroc Ponti
Maroc Ponti
8 dias atrás

O hispano pensa que foi um milagre, mas tem que acordar e ver que o Djoko estava ruim da cabeça.

Ramiro Cora
Ramiro Cora
8 dias atrás
Responder para  Maroc Ponti

chileno
Sul-americano

Ramiro Cora
Ramiro Cora
8 dias atrás
Responder para  Maroc Ponti

e Djoco? sou torcedor dele desde sempre. para mim o melhor de todos…. Porém, todo tem início meio e fim (e no esporte após os 37 a ladeira aparece)

Paulo Henrique
Paulo Henrique
8 dias atrás

Há muito, muito tempo, ninguém fazia 4 a 0 no Djoko, como aconteceu no 1º set. Foi uma grande surpresa. Parabéns ao tenista chileno.

Nelson Rodrigues
Nelson Rodrigues
8 dias atrás

Quando foi a última vez que um hispânico venceu um número 1?

José Nilton Dalcim
Admin
8 dias atrás
Responder para  Nelson Rodrigues

Del Potro sobre Nadal no US Open de 2018, ainda que Rafa tenha abandonado no terceiro set.

Erick
Erick
6 dias atrás
Responder para  Nelson Rodrigues

Sou seu fã, maior cronista do Brasil.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE