PLACAR

Swiatek ganha a 10ª seguida e aguarda ‘freguesa’ Gauff

Foto: Giampiero Sposito

Roma (Itália) – A número 1 do mundo Iga Swiatek teve pouco trabalho para marcar sua 10ª vitória consecutiva no saibro europeu e a quarta em cinco duelos diante da norte-americana Madison Keys, a 16ª do mundo. Com outra atuação sólida, ainda que o saque não funcionasse bem, marcou as parciais de 6/1 e 6/3, e avançou para as semifinais do WTA 1000 de Roma, repetindo as campanhas de 2021 e 2022 que a levaram ao título.

Swiatek agora aguarda pela norte-americana Coco Gauff, que mais tarde enfrenta a chinesa Qinwen Zheng, no que pode ser a reedição da final de Roland Garros de 2022. A polonesa leva enorme vantagem sobre Gauff nos confrontos diretos, com 9 vitórias e apenas uma derrota. Em 2021, venceu na semi de Roma em sets diretos. Diante de Zheng, Swiatek tem outra ‘freguesia’, tendo vencido todos os seis confrontos.

Vinda do seu 20º título da carreira e nono troféu de nível 1000 em Madri, a polonesa busca ser a primeira tenista desde Serena Williams, em 2013, a ganhar sucessivamente os dois maiores torneios do saibro europeu feminino antes de Roland Garros. Ela também sairá de Roma com a 103ª semana como líder do ranking, tendo entrado com vantagem enorme de 3.412 pontos sobre Aryna Sabalenka.

Trabalho no segundo set

Finalista de Roma em 2016, Keys vinha de vitórias sobre Beatriz Haddad Maia e Sorana Cirstea, mas não conseguiu consistência na maior parte do tempo diante de Swiatek. Perdeu logo o primeiro serviço da partida e não aproveitou três chances de empate no game seguinte, em que tentou ser agressiva no serviço da número 1. Swiatek então fechou com autoridade o primeiro set.

A outra série exigiu mais, principalmente porque a polonesa teve mais altos e baixos com o serviço. Escapou de novo de dois break-points no game inicial, conseguiu abrir 3/1, mas depois viveu um momento duro com pontos longos e resistência de Keys, que deixou escapar quatro chances de obter a quebra. A frustração da norte-americana aumentaria no sétimo game, com outra chance perdida, e por fim Swiatek concluiu a tarefa.

Subscribe
Notificar
guest
35 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
YAN
YAN
5 dias atrás

Mais uma partida muito sólida e consistente da Iga, me impressiona a determinação que ela entra na quadra pra acabar rapidamente com o jogo, lembra muito Federer na sua fase áurea, tentando acabar o mais rápido possível com o jogo pra economizar físico e energia.

Flávio
Flávio
5 dias atrás
Responder para  YAN

Perdão meu caro Yan,mas você citar o maestro genial Federer para mencionar a limitadissima polonesa que só joga na pancadaria ,desculpa é uma ofensa ao Maestro.

Flávio
Flávio
5 dias atrás
Responder para  YAN

Perdão meu caro Yan,mas você citar o maestro genial Federer para mencionar a limitada polonesa que só joga na pancadaria ,desculpa é uma ofensa ao Maestro.

Rafael
Rafael
5 dias atrás

Daqui a pouco o Flávio aparece falando asneira. Iga nem tá no auge dela, apenas 22 anos. Tá sobrando!

Leonardo
Leonardo
5 dias atrás
Responder para  Rafael

O Flavio não vai se manifestar. Ele diz que a Iga é limitada, não sabe dar slice, não sabe dar curta. Veja o video que está nessa reportagem, justamente uma curta da Swiatek. O fato de quase não usar, basicamente porque não precisa, não quer dizer que não sabe. E concordo, ainda não está no auge, melhorando o saque e adicionando um pouco mais de variação nas rapidas, onde ela é mais vulneravel, ela vai ganhar muitos e muitos GS mais para calar os haters. Mas tudo isso vem com a experiencia, e ela é muito nova, apesar do incrivel sucesso.

Rafael
Rafael
5 dias atrás
Responder para  Leonardo

Que ele nem se manifeste. Ninguém suporta ele aqui.

Flávio
Flávio
4 dias atrás
Responder para  Rafael

Pois é Rafael o problema é que a sua turma não gostam que eu fale a realidade sobre a tal, né, aí é problema seu, não adianta vc insistir porque não vi o jogo ou lances, por isso não posso comentar o que não vi.

Flávio
Flávio
5 dias atrás
Responder para  Leonardo

Eu năo vi o jogo dela năo filhão,alias, nem melhores momento eu vi porque sei que é mais do mesmo, por isso não vou opinar sobre o jogo dela hoje agora se vc achou algo técnico dela então parabéns porque vc tem olhos de lince kkkk,mas como eu disse antes eu năo posso opinar hoje se nem lances eu vi do jogo, então fica a critério de vocês, agora se der una semi entre ela e a Gauff vai ser dureza assistir porque ambas maltrata a bolinha,né. Kkk. Abraços e desculpa năo opinar sobre o seu jogo porque năo vi os lances.

Rodrigo Soares
Rodrigo Soares
5 dias atrás

Bia está em uma fase péssima mesmo, pq essa Keys não é isso tudo não. Incrível Iga

Marlon
Marlon
5 dias atrás
Responder para  Rodrigo Soares

A Keys é top 15 e foi eliminada só pra Iga nos últimos torneios, tá sabendo legal!

Luis Ricardo
Luis Ricardo
5 dias atrás
Responder para  Rodrigo Soares

amigo , con todo respeiito a Keys é mais jogadora que a IBia ….

Luciana
Luciana
5 dias atrás

Boa campanha da Iga, embora não esteja dentro dos parâmetros do Flávio, afinal, é preciso usar slide, dropshot (que ela vem inserindo a cada partida) e toda sorte de variações, do contrário você será considerado limitado.

Última edição 5 dias atrás by Luciana
Luciana
Luciana
5 dias atrás
Responder para  Luciana

Slice*

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
5 dias atrás

Entre a opinião do Flavio e a da Patrícia Medrado, ex-tenista e colunista do Portal Tenisbrasil Uol, no Blog “A nova rainha do tênis”, fico com a opinião da Patrícia. Aliás, antes da publicação do Blog citado, eu já tinha a mesma opinião da Patrícia. Porém, não tenho nem 1% da autoridade que a Patrícia tem sobre o assunto e por isso as minhas opiniões podiam ser discutíveis e contestáveis. O mais impressionante é ver gente escrevendo por aqui que o Flavio é um profundo conhecedor do tênis feminino.

Cristiana
Cristiana
5 dias atrás

Perdi a opinião da Medrado. Que foi que ela disse?

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
5 dias atrás
Responder para  Cristiana

https://tenisbrasil.uol.com.br/a-nova-rainha-do-tenis.html
Olá, Critiana!
Acima está o link do Blog da Patrícia Medrado falando sobre a nova rainha do tênis.

Flávio
Flávio
3 dias atrás

Tá bom então viajante, Carlos Albert Ribeiro da Silva, etre a opinião dela e a do Meligeni, que oi profissional, eu prefiro a opinião dele quando disse: “O tênis não é só pancadaria e sim uma soma de conteúdo”.

YAN
YAN
5 dias atrás

Quem escreveu que ele é profundo conhecedor do tenis feminino ? Se voce se refere a um comentario que eu fiz era ironia, caso voce nao tenha notado.

Luciana
Luciana
5 dias atrás

Acredito que ninguém tem a percepção de que o Flávio é um profundo conhecedor do tênis feminino (talvez ele não assista os jogos da Iga, se não saberia que desde o Us Open 2023 ela tem ido mais à rede e variando seus golpes), as críticas são sobretudo pelo fato do constante ataque dele ao estilo de jogo dela (o que ele certamente não faz com a Rybakina e Sabalenka, que também raramente utilizam slice e dropshot).
É compreensível que ele goste de jogadoras ótimas como Muchova e Jabeur, que estão constantemente variando e utilizando slice e dropshot em todo instante, só que ao postular Iga como alguém ‘limitada’ e caso ousemos comparar os números, por exemplo com Muchova e Jabeur é completamente desproporcional os repetidos e cansativos ataques. Iga, Sabalenka e Rybakina no momento, variando ou não, estão no topo, se elas são limitadas com tantos títulos, que continuem assim. Ademais, seus comentários são sempre ótimos e certeiros por aqui, Carlos.

YAN
YAN
5 dias atrás
Responder para  Luciana

Eu fiz uma pergunta afirmando em tom de ironia que ele era “profundo conhecedor da tecnica do tenis feminino”, ele deve ter achado que eu estava falando sério. Até compreendo o sr. Carlos Alberto, afinal identificar ironias é algo muito dificil e apenas os genios conseguem constatar ironias. [ risos ]

Ricardo
Ricardo
3 dias atrás
Responder para  YAN

Ata são vocês que sabem não é Meligeni, que foi profissional, que esta errado , kkkk isso mostra como vocês desconhecem mesmo o assunto. kkkkkkkkkkkk

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
5 dias atrás
Responder para  Luciana

Olá, Luciana!
Concordo plenamente com você. A Iga é tão eficiente com o jogo agressivo que tem de bolas potentes, profundas e anguladas, que não precisa se utilizar de outros recursos para conseguir os pontos, isso sem contar o seu controle emocional e sua grande força mental. Porque pra jogar as bolas anguladas, potentes e precisas para a quadra adversária como a Iga faz, requer uma grande habilidade no movimento do pulso/punho, sem falar também da grande capacidade de cobertura de quadra que ela possui. Então, são enormes qualidades que não dá pra negar e contestar. E com certeza ela ainda vai evoluir muito e melhorar a sua performance nos fundamentos em que ela não é tão boa. E o principal de tudo é que todas essas qualidades levaram a Iga a conquistar os resultados, que, no final das contas, é o principal objetivo de todos os tenistas. Com todo respeito a quem pensa o contrário, mostrar habilidade em vários fundamentos e não conseguir os resultados, é uma forma meio ingênua de enfrentar a vida, porque o que fica pra história são os resultados. E concordo também que a Iga, Sabalenka e Rybakina estão num nível acima das demais concorrentes do circuito atualmente.

Flávio
Flávio
4 dias atrás
Responder para  Luciana

Luciana é o seguinte você esta completamente enganada ou desinformada, pois eu jamais atacaria a pessoa de alguém seja ela quem for porque eu sei que isso não é sensatez, o que eu faço na minha modéstia opinião é analisar o jogo que vejo, então você vai me desculpar, embora não tenha visto o jogo de hoje eu não vou opinar sobre o jogo. A polonesa é uma grade vencedora, porém seu estilo de jogo esta aquém para uma número 1 está mais para uma top 20. Analisando francamente a Ribakina e a Sabalenka estão evoluindo tecnicamente e ontem, caso tenha assistido, percebe-se melhora técnica da Sabalenka que mesmo usando mais a força de fundo de quadra como a polonesa usa, mas se nota uma grande melhora diferente. Então como você citou a Patrícia Medrado, que respeito a opinião dela mas não quer dizer que ela elogiando a polonesa que seu ponto de vista seja absoluto, deste modo veja o que disse o Meligeni ” o tênis não é só pancadaria e sim uma soma de conteúdo”, ou seja, essa sua fala já comprova o que falo e o Meligeni já jogou e sabe o que é isso. Agora a semi será Gauff x Iga que pelo visto ambas têm praticamente o mesmo estilo de jogo, pancadaria, é bem provável que a bolinha seja maltratada por elas, mas fazer o que é elas que estão a semi e que façam pelo menos um jogo mais legal e que vença aquela que acharem melhor. Abraços a ti.

Cristiana
Cristiana
5 dias atrás

Mudando rapidamente de assunto: alguém sabe da Pegula? Ela não está jogando a temporada de saibro? Madri e Roma, salvo engano, não a vi.l….

Ramiro Cora
Ramiro Cora
5 dias atrás

Porque as chinesas são assim: andam sem muito ruído, sem barulho nem mídia…. mas comendo o mingau pela beirada, calma e inexoravelmente (já tem 7 no top-100 e a Q. Zheng é 8º)
A China avança “assim no tênis como na Terra”…rsrs (em todos os itens do planeta. Tendência real)

Aryno Swionteko
Aryno Swionteko
5 dias atrás

Nem precisa jogar com a Zheng. Já aguardando a Iga, heheh

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
5 dias atrás

Olá, Yan. Ok. Não percebi a ironia no seu comentário quando escreveu que o Flavio era um profundo conhecedor do tênis feminino. Se você se ofendeu, peço desculpas. Na minha opinião, o problema do Flavio é ele querer contestar a realidade dos fatos, os incríveis feitos conseguidos até agora na carreira pela fenômeno chamada Iga Swiatek. Porque não combina e não tem sentido uma tenista ser limitada e conquistar tudo que a Iga conquistou na carreira até agora. Se conseguir se manter saudável, acredito que a Iga Swiatek colocará seu nome entre as fenômeno da história do tênis feminino mundial como Serena Williams, Steffi Graf, Martina Navratilova, Chris Evert e Margaret Court. A Monica Seles começou a carreira como uma fenômeno ganhando oito grand slams até os 19 anos, mas depois que recebeu uma facada em abril/1993 de um psicopata torcedor da Steffi Graf, precisou se afastar do circuito por um bom tempo e quando voltou nunca mais foi a mesma.

YAN
YAN
5 dias atrás

Ok, vida que segue.

Ricardo
Ricardo
3 dias atrás

Carlos Aberto eu contestando kkk, nada disso apenas baseio que a maioria ver e a polonesa tem limitação sim que só não ver quem não quer, agora me questionar tu tem este direito que é sua opinião,agora vc vai questionar o Meligeni que foi profissional e sabe o que fala também? Então ele disse ” O tênis não é só pancadaria e sim uma soma de conteúdos” , ou seja, quem entendeu sabe agora se vc quer duvidar de um ex- profissional, então vai passear cara

Ramiro Cora
Ramiro Cora
5 dias atrás

Pois é não teve nada de errado juridicamente, Dalcim… mas vcs não publicaram
Foi +/- assim:
“… e aguarda ‘freguesa’ Gauff”… Cómo?!? já foi jogado o jogo contra Zheng? Quando?
Depois alguém tem q responder pelas palavras inadequadas lançadas ao ar, porque “nem sempre o vento leva”…rsrsrs

Ramiro Cora
Ramiro Cora
4 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

em todo caso a interpretação fica aberta, insinua algo… quem escreve (escrevemos|) sabemos disso (e um jornalista ainda muito melhor)… pode ser tomado como deslize, força de expressão, … assim me pareceu…. ou seja, nada grave nem sério.
Só que, por exemplo tenho amigos descendentes de chineses e eles/as sempre sentem essa inclinação a ser relegados. (mas sei que eles exageram…né?).

E… tbm, por outro lado, a Gauff “aguarda q vença” ?? sinceramente duvido q ela tenha dado esse tipo de manifestação (seria beirando o desrespeito pela colega chinesa)… Se ela assim declarou, seria uma coisa desagradável.
É tão difícil reconhecer um singelo erro ?

Última edição 4 dias atrás by Ramiro Cora
Ramiro Cora
Ramiro Cora
4 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

realmente não é nada grave, já disse… mas ficou duvidoso… não foi uma frase feliz, deixa um deslize…. mas vida q segue.

Mas dá impressão que se incomodaram com uma possível crítica (que nem chegou a ser)… digo pela forma de responder categórica e absolutista, longe de qualquer consideração pela lógica da interpretação possível dos outros/no leitor:
“Não houve erro algum, … Tudo muito claro e óbvio”.
Mas insisto, sem drama. Normal. Nunca vi muita sensibilidade pela diversidade no mundo da mídia. Vamo q vamo.
Bom trabalho.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE