PLACAR

Struff elimina Tsitsipas e vai desafiar o número 1 Sinner nas quartas

Foto: Mathias Schulz/Terra Wortmann Open

Halle (Alemanha) – Depois de salvar match-point para superar a estreia no ATP 500 de Halle, contra o italiano Luciano Darderi, o tenista da casa Jan-Lenard Struff entrou com tudo nesta quinta-feira para desafiar o grego Stefanos Tsitsipas e bateu o cabeça de chave número 6 em sets diretos, com duplo 6/4 anotado em 67 minutos de confronto.

“Ontem foi um jogo difícil, estava doente, mas hoje de manhã me senti bem”, disse Struff. “Tive uma boa conexão com a bola imediatamente e entrei muito bem. Eu estava sacando muito bem, jogando de forma agressiva. Muito satisfeito com a forma como joguei”, comemorou o alemão, que agora terá pela frente o italiano Jannik Sinner.

O número 1 do mundo não teve facilidade até então no torneio e precisou de três sets para superar as duas partidas que o levaram até as quartas contra Struff, a última delas nesta quinta-feira contra o húngaro Fabian Marozsan. O germânico tentará bater Sinner pela primeira vez, depois de perder para ele em Indian Wells e Monte Carlo, ambos neste ano.

A torcida da casa pode ajudar Struff a conseguir o feito inédito para cima do líder do ranking. “É muito especial. A multidão estava me apoiando como o diabo e foi uma sensação incrível, uma atmosfera incrível. Significa muito finalmente dar este passo, disse Struff, que não enfrentou nenhum break-point na vitória sobre Tsitsipas.

Struff teve ótimo desempenho no saque contra o grego, vencendo 84% com a primeira bola e 76% com a segunda. Ele anotou oito aces e cometeu apenas uma dupla falta. Do outro lado, Tsitsipas teve 66%de aproveitamento com o saque, encarou três break-points e amargou uma quebra em cada set.

Giron freia boa fase de Berrettini

Finalista na grama de Stuttgart na semana passada, o italiano Matteo Berrettini não manteve a grande fase em Halle e acabou eliminado na segunda rodada. Seu algoz foi o norte-americano Marcos Giron, que saiu perdendo, mas seguiu acreditando e melhorou no decorrer da partida e buscou a virada, triunfando com o placar final de 3/6, 6/4 e 6/3, depois de 1h44 de embate.

Apesar dos 13 aces de Berrettini, ele terminou a partida com aproveitamento de saque inferior ao de Giron (71%contra 75%). O italiano converteu uma das três chances de quebra que teve a seu favor, enquanto o norte-americano teve quatro break-points e conseguiu aproveitar dois deles. Nas quartas, Giron medirá forças com outro dono de um potente saque: o polonês Hubert Hurkacz.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Ana
Ana
24 dias atrás

…e pensar que Stefanos foi campeão de Wimbledon no juvenil hein?

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE