PLACAR

Stefani e Ingrid se despedem na semi em Pequim

Foto: China Open

Pequim (China) – Depois de três vitórias na semana, duas contra cabeças de chave, Luísa Stefani e Ingrid Martins caíram na semifinal do WTA 1000 de Pequim. A dupla brasileira foi superada neste sábado pela tcheca Marie Bouzkova e a espanhola Sara Sorribes, com duplo 6/2 em 1h13 de partida.

Stefani e Ingrid não jogavam um torneio juntas desde o 125 de Montevidéu no fim do ano passado e estão inscritas para jogar também o WTA 500 de Zhengzhou na semana que vem. As principais vitórias em Pequim foram contra as norte-americanas Coco Gauff e Jessica Pegula, já classificadas para o Finals, e também diante da experiente parceria de Laura Siegemund e Zvonareva, finalistas do US Open.

A campanha até a semifinal em Pequim rende 360 pontos na WTA para a dupla brasileira. Paulista de 26 anos, Luísa Stefani permanecerá na décima posição. Já a carioca Ingrid Martins, atual 59ª do mundo aos 27 anos, será top 50.

Algozes das brasileiras, Bouzkova e Sorribes foram semifinalistas de Wimbledon e chegaram às quartas em Roland Garros. Cada uma tem três títulos no circuito de duplas da WTA. As adversárias na final deste domingo às 5h30 (de Brasília) serão a taiwanesa Hao-Ching Chan e a mexicana Giuliana Olmos, que venceram a polonesa Magda Linette e a norte-americana Peyton Stearns por 7/5 e 6/4.

Bouzkova e Sorribes dominaram o primeiro set da partida e conseguiram duas quebras contra o saque de Luísa Stefani. As brasileiras tiveram um 15-40 para devolver uma dessas quebras quando perdiam por 4/2, mas a tcheca fechou muito bem a rede em dois desses pontos. Na definição do game, Sorribes sacou no corpo de Ingrid e manteve o serviço para sustentar a vantagem

A parceria europeia largou com 3/0 no segundo set, depois de quebrar o serviço de Ingrid Martins e escapar de três break-points na sequência. Depois disso, Bouzkova e Sorribes não correram mais riscos nos games de saque e voltariam a quebrar no último game da partida.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE