PLACAR

Sorribes exalta Bia, mas lamenta chances perdidas

Foto: Divulgação/United Cup

Perth (Austrália) – A Espanha derrotou o Brasil por 2 a 1 na abertura da segunda edição da United Cup. Depois de perder a partida de simples para Beatriz Haddad Maia e conseguir o triunfo decisivo nas duplas mistas ao lado de Alejandro Davidovich Fokine, a número 48 do mundo Sara Sorribes elogiou a qualidade da brasileira, mas lamentou as chances que desperdiçou, principalmente na segunda parcial.

“Bem, na partida de simples acho que foi mais disputado do que o placar diz no segundo set, porque acho que tive muitas chances. Eu sei que ela é uma jogadora muito boa, então sabia que seria difícil. Depois, só precisei mudar minha mente, porque eu queria muito jogar as mistas. Era algo que eu estava realmente ansiosa há muito tempo. Acho que Alejandro também foi muito bem. Foi um prazer jogar com ele”, destacou a espanhola.

No segundo set em questão, Sorribes começou quebrando o serviço de Bia logo de cara e teve outro break-point no terceiro game, podendo abrir 3/0. No entanto, a canhota paulista conseguiu se salvar, reencontrou seu jogo e obteve três quebras consecutivas para fechar a partida.

O próximo confronto da Espanha será contra a Polônia de Iga Swiatek. Questionada sobre as expectativas de enfrentar a número 1 do mundo, Sara Sorribes admitiu ansiedade, mas espera apenas curtir o momento.

“Encarar Iga é algo incrível. Nas duas vezes em que jogamos ela me venceu, mas eu aprendi muito. Estou bem ansiosa para enfrentá-la e ter tempo com ela na quadra. Vou tentar aproveitar e jogar o meu melhor, porque vai ser difícil. É sempre complicado começar a temporada, então vamos tentar prolongar, nos divertir e aproveitar”, destacou.

Apesar de pregar bastante cautela e respeito à adversária, Sorribes pensa que isso não é algo negativo. “Não acho que seja ruim, é apenas a verdade. Se você encarar de uma forma positiva, respeitando e sabendo que ela vai fazer coisas boas em quadra, isso faz com que você tenha uma mentalidade melhor porque não vai ficar brava se não estiver ganhando os pontos, pois sabe que ela está fazendo melhor”, explica.

Fokina também fala da estreia e prevê duelo duro com Hurkacz

Principal responsável pela vitória da Espanha contra o Brasil, com triunfos nas simples e nas duplas mistas, Alejandro Davidovich Fokina também falou com a imprensa e destacou as dificuldades de uma estreia. “Nunca é fácil começar a temporada. Vai sempre haver muitas dúvidas no começo, mas quando ganhei o primeiro set as coisas se tornaram mais fáceis para mim.”

Assim como a companheira Sara Sorribes, Fokina terá um grande desafio no próximo confronto, já que enfrentará o top 10 Hubert Hurkacz, contra quem tem vantagem de 3 a 2 no retrospecto geral. Segundo o espanhol, o polonês pode ter certa vantagem por ter disputado uma série de partidas na World Tennis League, em Abu Dhabi, na última semana.

“Ele é um jogador muito bom, está entre os 10 primeiros e acabou de jogar em Turim [no ATP Finals]. Vai ser um jogo muito difícil, porque vi que ele estava jogando uma exibição e já está no ritmo. Fazer parte da seleção da Espanha é um prazer, então vou fazer o meu melhor e vamos ver”, disse.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
SANDRO
SANDRO
5 meses atrás

Beatriz Haddad está de parabéns fez 2 jogos incríveis contra a Espanha. Eu, se fosse o Capitão do Brasil, escalaria o jovem FELIPE MELIGENI para vencer a dupla com a BIA e não o “cansado” MARCELO MELO… Pra quê levar o sangue novo do Felipe Meligeni e não escalá-lo pra jogar??? Marcelo Melo, infelizmente, está em uma fase ruim, e não era a melhor opção para jogar com a Bia…

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE