PLACAR

Sorribes entra de lucky-loser e conquista Cleveland

Sara Sorribes é a terceira lucky-loser a vencer um torneio da WTA este ano (Foto: Tennis in the Land)

Cleveland (EUA) – Depois de entrar na chave como lucky-loser, a espanhola Sara Sorribes conquistou o título do WTA 250 de Cleveland, último torneio preparatório para o US Open. Sorribes conseguiu uma virada neste sábado contra a russa Ekaterina Alexandrova, 22ª do ranking, com parciais de 3/6, 6/4 e 6/4 em 2h27 de partida.

Este é o segundo título de WTA para Sorribes, de 26 anos e 48ª colocada. Em 2021, ela foi campeã em Guadalajara. A espanhola havia perdido da francesa Clara Burel na última rodada do quali, mas ganhou uma nova chance depois que o torneio teve quatro desistências. Ao longo da semana, ela venceu Katerina Siniakova, Veronika Kudermetova, Sloane Stephens e Tatjana Maria.

Esta é a terceira vez na temporada que uma lucky-loser vence um torneio da WTA. A jovem russa Maria Timofeeva foi campeã no saibro de Budapeste, enquanto a japonesa Nao Hibino teve uma semana incrível em Praga, conquistando os títulos de simples e duplas na capital tcheca. Já Alexandrova disputou sua sétima final da carreira. A russa de 28 anos tem quatro títulos no circuito da WTA, o mais recente conquistado em junho deste ano, na grama de ‘s-Hertogenbosch.

Jogadora mais agressiva em quadra, Alexandrova usou de seus golpes retos e mais pesados para dominar os ralis de fundo, enquanto Sorribes tentava se defender da melhor forma possível, usando bolas com spin mais alto e recorrendo a alguns slices para quebrar o ritmo da russa.

A partida começou com uma quebra para cada lado, mas depois Alexandrova passou a confirmar seus saques com maior tranquilidade no primeiro set e colocou pressão constante sobre os games da espanhola, marcando uma nova quebra no fim da parcial.

A russa também abriu vantagem no segundo set, chegando a liderar por 4/2. Mas Sorribes devolveu a quebra de zero e escapou de um break-point para virar o placar para 5/4. Pouco depois, a espanhola voltou a quebrar para vencer o set com quatro games seguidos.

A dinâmica do terceiro set foi parecida. Alexandrova liderou por 3/1, cedeu o empate, voltou a ter uma quebra acima ao liderar por 4/3, mas continuava oscilando no saque. A russa cometeu 14 duplas faltas na partida, quatro no último set, e permitiu duas novas quebras à espanhola no final do jogo.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE