PLACAR

Sinner vence em Xangai e se classifica para o Finals

Foto: Peter Staples/ATP

Xangai (China) – Depois de conquistar o título em Pequim na última quarta-feira, Jannik Sinner estreou neste sábado no Masters 1000 de Xangai e aproveitou o bom momento no circuito. Novo número 4 do mundo, o italiano superou o norte-americano Marcos Giron, 80º do ranking, por 7/6 (9-7) e 6/2.

Com o resultado, Sinner se classifica pela primeira vez na carreira para o ATP Finals, que será disputado em Turim entre os dias 12 e 19 de novembro. O jovem italiano de 22 anos até já fez dois jogos no Finals em 2021, mas como substituto do compatriota Matteo Berrettini, que se machucou durante o torneio.

Agora com 50 vitórias na temporada, seis delas seguidas, Sinner enfrenta o argentino Sebastian Baez, que derrotou o australiano vindo do quali Dane Sweeny por 6/2 e 6/4. O confronto com Baez, também de 22 anos e atual 29º do ranking, é inédito no circuito profissional.

Em um dia de chuva em Xangai, a partida entre Sinner e Giron precisou ser transferida para o estádio principal do torneio, o único que conta com teto retrátil. E o italiano precisou de tempo para se adaptar às condições. Ele saiu perdendo por 4/1 e só devolveu a quebra no oitavo game, além de salvar quatro set-points no tiebreak, antes de vencer a primeira parcial.

Sinner ganhou confiança no início do segundo set e esteve o tempo todo à frente no placar. Mesmo perdendo um game de saque, ele conseguiu duas quebras seguidas para abrir 3/1 e voltaria a pressionar o serviço de seu adversário para chegar à vitória em sets diretos.

Arnaldi garante mais uma vitória italiana
Além da boa estreia de Sinner, outro italiano a vencer neste sábado foi Matteo Arnaldi, também de 22 anos e 42º do ranking. Ele superou o alemão Jan-Lennard Struff, 27º do mundo, por 6/3, 3/6 e 6/4. Seu próximo rival pode ser o britânico Cameron Norrie ou o norte-americano J.J. Wolf, em jogo suspenso por chuva quando Norrie vencia por 3/6, 7/5 e 3/2.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE