PLACAR

Sinner vence 1º torneio na grama e abre vantagem na liderança

Foto: Mathias Schulz/Terra Wortmann Open

Halle (Alemanha) – Em uma temporada cheia de ineditismos, com o título do Australian Open em janeiro e a recente chegada ao topo do ranking, Jannik Sinner conseguiu mais um feito importante e conquistou seu primeiro torneio na grama. O novo número 1 do mundo venceu o ATP 500 de Halle, superando na final o polonês Hubert Hurkacz, nono colocado, por 7/6 (10-8) e 7/6 (7-2) em 1h49 de partida.

Com apenas 22 anos, Sinner chega ao 14º título de ATP e o quarto na temporada. Este ano ele venceu primeiro Grand Slam em Melbourne e também foi campeão em Roterdã e Miami. A conquista na grama também faz com que o jovem italiano tenha títulos em todos os pisos. Ele venceu um torneio no saibro de Umag em 2022 e tem outros 12 troféus no piso duro.

Sinner também assegura a permanência no topo do ranking até depois de Wimbledon. Ele vai para 9.890 pontos e mesmo que ele perca na primeira rodada em Londres e veja Novak Djokovic conquistar o título, ainda ficaria 20 pontos na frente. Na pior das hipóteses, o italiano ficaria com 9.180 contra o 9.160 com um eventual título do sérvio. Já Carlos Alcaraz, que é atual campeão em Wimbledon, chegará ao torneio com 8.130 pontos no total e precisando defender 2 mil.

Vice-campeão em Halle, Hurkacz tentava vencer o torneio pela segunda vez, depois de já ter conquistado o título em 2022. O polonês de 27 anos tem oito títulos de ATP, um deles este ano no saibro do Estoril e disputou sua 11ª final na carreira. Ele agora tem duas vitórias e três derrotas contra Sinner no circuito.

Duelo de dois tiebreaks contra grande sacador

O primeiro set da final deste domingo foi inteiramente sem quebras, e com apenas um break-point para cada jogador. Hurkacz evitou a quebra no 2/1 com um ótimo saque no meio e que Sinner devolveu na rede. E no game seguinte, o italiano dependeu do segundo saque com o break-point, mas fez um bom winner de forehand.

Sinner venceu dois pontos nas devoluções no início do tiebreak e chegou a liderar por 5/2, mas não aproveitou os dois primeiros set-points e ainda salvou mais um com o saque. Quando o placar estava empatado por 8-8, ele conseguiu devolver bem um saque de Hurkacz e definiu o ponto atacando a paralela. Com a oportunidade de fechar o set em seu serviço, sustentou um longo rali até o erro do polonês.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Os sacadores continuaram prevalecendo no segundo set, sendo que Sinner não teve o serviço ameaçado, enquanto Hurkacz salvou dois break-points logo no começo. A definição foi para um novo tibreak, mas desta vez o italiano foi superior desde o começo e venceu todos os pontos disputados em seu saque, além de ter conseguido duas boas devoluções para abrir vantagem e chegar à vitória. Em jogo inteiramente sem quebras, Hurkacz liderou a estatística de aces da partida por 13 a 10, mas Sinner só enfrentou um break-point em toda a partida.

32 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
29 dias atrás

taí o cara que vai destruir Djokovic nessa temporada de grama

Nei Costa
Nei Costa
29 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Djokovic não faz temporada de grama, ele só joga wimbledon. E um cara quinze anos mais novo não seria surpresa se vencer um senhor de trinta e sete.

Caio
Caio
29 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Gás do sinner pifa no 3 set sempre em Grand slam ,a questão q ele quando abre grande vantagem fica difícil reverter

Lee
Lee
29 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Djokovic já venceu os dois jogos contra ele em Winblendon. E esse ano Djokovic pode deixar de participar de Winblendon logo não vai jogar nenhum campeonato na grama. E o Federer foi destruído pelo Hurkacz em Winblendon com direito a pneu e o Djokovic venceu o Hurkacz.

Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
29 dias atrás
Responder para  Lee

só pelo “Winblendon” já dá pra ver seu nível de conhecimento tenístico…
kkk… sem mais…

Wesley
Wesley
29 dias atrás
Responder para  Lee

Federer já estava com 40 anos praticamente e jogou esse jogo sem joelho, tanto que não conseguiu se recuperar mais dessa lesão e aposentou. Djokovic com 37 e sem joelho também vai tomar de 3×0 se jogar Wimbledon contra o Hurkacz.

DENNIS SILVA
DENNIS SILVA
29 dias atrás

Sinner mostrando porque é o número 1.

Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
29 dias atrás

consequentemente, as 237 semanas CONSECUTIVAS de liderança do ranking, o recorde mais difícil e importante do tênis, está a salvo e jamais será quebrado

Nei Costa
Nei Costa
29 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Não existe um recorde dentro de outro recorde, o que existe são sub- recordes. Que é o caso desse.

Renato B
Renato B
29 dias atrás
Responder para  Nei Costa

Hahahahahahaha! Claro, óbvio. Quando o recorde não é do Djokovic, então não é recorde, é sub-recorde. Vcs inventam cada uma…

Casagrande
Casagrande
29 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

O recorde do Born de 5 consecutivas RG e 5 Wimbledom até hoje não foram quebrados, nem por RAfa, nem por Roger. Mostrando que estes recordes de continuidade são os mais difices poruque só se tem 1 ou duas chances em toda a carreira.

Leonardo
Leonardo
29 dias atrás
Responder para  Casagrande

De onde tirou esses números? Borg tem 4 RG consecutivos, quem tem 5 é Nadal. Federer tem 5 WB consecutivos empatado com Borg e de quebra tem 5 USO consecutivos

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
29 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

O mais importante é o número de majors seguido pelo total de semanas como número 1. Depois vem o atp finals, temporadas como númerp 1 e os masters 1000. Curiosamente, Djoko ostenta todos eles. O resto é choro!

Pedro Algorta
Pedro Algorta
29 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Assim, eu, como alguém que estuda tênis, entendo que a literalidade dos recordes as vezes pode ser enganosa, como por exemplo Sampras ter 14 e Djokovic 24, claro que o sérvio tem um número muito maior de GS, porém o tempo de vida de um jogador de tênis na época de Djokovic é quase o dobro da época de Sampras, por isso não da pra comparar.
E entendo que isso também possa existir entre Federer e Djokovic, 6 anos pode ser algo relevante em termos de evolução no esporte, porém só por WImbledon 2019 já não dá pra colocar qualquer recorde de Federer na mesma prateleira e DJokovic, basicamente por um motivo, o suíço naquela partida provou que Djokovic é melhor, depois do sérvio passar anos surrando o suíço nos jogos importantes, restando para este vitórias em semi de ATP 500 ou em fases de grupos de Finals, aquele jogo ali teria sido o momento de o suíço colocar a desculpa da idade nas derrotas, porém não, ele mesmo sacando de forma mostruosa, tendo 2 match point’s, tremeu, e na sua casa, pq se ainda fosse na final do AO, ou na final de RG contra Nadal, pô, até motivo pra tremer tem, mas se você treme na sua casa, é pq o adversário é melhor e maior que você.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
29 dias atrás
Responder para  Pedro Algorta

Só li fatos. Djokovic é um jogador superior ao suíço.

Neto
Neto
29 dias atrás
Responder para  Pedro Algorta

Djokovic provou que é mais consistente nos momentos decisivos, somente isso. Jamais será melhor. Só passou no H2H por ser 6 anos mais novo, pois o Federer com quase 40 anos sempre chegava em quartas, semis e finais e enfrentava outros dois maiores gênios do esporte que é Nadal e Djokovic, os dois nunca tiveram que enfrentar um gênio como eles nem como Federer que fosse 5, 6 anos mais novo. Vão dizer de Alcaraz e Sinner, mas eles são bebês ainda… Auge deles ainda vai demorar um pouco. Nem vou falar de outros “gênios” mais novos que estão no auge ou quase como Tiafoe, Dimitrov, Tommy Paul, Zverev, Tsitsipas, Rublev, Fritz… Entressafra.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
29 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Esse recorde foi conseguido graças a uma entressafra e não pega top 10 de importância. Os principais recordes do tênis são todos do GOAT de todos os esportes Djokovic.

Acorda, torcedor do Terceirão.

Caio
Caio
29 dias atrás

Só ta pegando frango impressionante, que sorte esse mlk tá tendo nos sorteios, o ano inteiro pegando chaves moles

Renato B
Renato B
29 dias atrás
Responder para  Caio

Realmente, quando se joga bem, todas as chaves se tornam mais fáceis.

Caio quintas
Caio quintas
29 dias atrás
Responder para  Renato B

Só ver os nomes de quem enfrentou

James Garcia
James Garcia
29 dias atrás
Responder para  Caio

Mas isso também é um mérito do Sinner em ser consistente contra os jogadores fracos visto que a maioria dos outros jogadores costuma se enrolar nesses jogos. Por isso ele é top 1 e caras como Zverev, Tsitsipas, Ruud, Minaur ficam só no sonho.

Medvedev jogador top 10 teve uma queda ridícula pro chinês de currículo fraquíssimo, Alcaraz recém campeão do Roland Garros levou um tombo nas oitavas do Queens

Caio quintas
Caio quintas
29 dias atrás
Responder para  James Garcia

O Jack draper na grama é forte

Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
29 dias atrás
Responder para  James Garcia

Minaur é um jogador tecnicamente limitado, um mero empurrador de bolas, no mesmo estilo do iugoslavo, mas com físico pior.
Os outros 3, sim, só não foram #1 por falta de regularidade.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
29 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Na verdade, o GOAT empurrou o freguês pra fora de vários torneios, sendo 13 finais e 13 semifinais. Era bonus stage.

Neto
Neto
29 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Djokovic só passou no H2H por ser 6 anos mais novo, pois o Federer com quase 40 anos sempre chegava em quartas, semis e finais e enfrentava outros dois maiores gênios do esporte que é Nadal e Djokovic, os dois nunca tiveram que enfrentar um gênio como eles nem como Federer que fosse 5, 6 anos mais novo. Vão dizer de Alcaraz e Sinner, mas eles são bebês ainda… Auge deles ainda vai demorar um pouco. Nem vou falar de outros “gênios” mais novos que estão no auge ou quase como Tiafoe, Dimitrov, Tommy Paul, Zverev, Tsitsipas, Rublev, Fritz… Entressafra.

Lee
Lee
29 dias atrás

Jogo de dois sacadores na grama deu a lógica de ser decidido em Tiabreaks e o Sinner como é um jogador melhor que o Hurkacz conseguiu ir melhor nos pontos decisivos e assim garantindo a vitória.

Schuster
Schuster
29 dias atrás

Sinner está jogando muito bem ! Até as derrotas que teve no ano, foram jogos parelhos ! Mostra muita consistência ! As chances de Sinner e Alcarqz quebrarem recordes e enorme ! Beijos !

Fernando
Fernando
29 dias atrás

O nível do tênis tá fraco. Vai ser só Alcaraz x Sinner? Espero que surjam grandes adversários no próximo ano.

Marcelo Reis
Marcelo Reis
29 dias atrás
Responder para  Fernando

Na época do Federer, o cara ficou quase imbatível por uns 5 anos e a galera curtia. Ficou melhor em termos de diversidade quando Nadal e Novak chegaram, naturalmente, pois ele se revezavam até certo estágio nas carreiras deles.

Se você sente saudade da época do BIG 3 (ou BIG 4), eu até entendo. Eu também sinto. Mas talvez nós devêssemos baixar as expectativas e lidar com a realidade. Os meninos estão só começando, mas não acho que o nível esteja fraco não.

Última edição 29 dias atrás by Marcelo Reis
Neto
Neto
29 dias atrás
Responder para  Marcelo Reis

Quando o Djokovic era número 1 a entressafra nunca existia, agora existe. Hahahahahahahaahaha

Antônio César Franco Garcia
Antônio César Franco Garcia
29 dias atrás

O nível quinta série da maioria dos comentários é deprimente. É um sem número de críticas e desrespeito a lá futebol do tênis e dos tenistas que chega a surpreender

Henrique
Henrique
29 dias atrás

Torcedores do Djokovic ficam torcendo contra Alcaraz e Sinner, e chegam a torcer de forma odiosa. Isso é lamentável. Ninguém tem culpa que muita gente gosta deles e já conquistaram o público, e ambos têm muito talento!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Fils vence a grande batalha de Hamburgo em cima de Zverev

Veja como Zheng chegou ao bicampeonato em Palermo

PUBLICIDADE