PLACAR

Sinner: “Maior vitória da minha carreira, mas não acabou”

Foto: ATP Tour

Melbourne (Austrália) – Aos 22 anos, o italiano Jannik Sinner está a um passo de conquistar o primeiro título de Grand Slam da carreira. Classificado para a decisão do Australian Open, o atual número 4 do mundo precisou superar na semifinal ninguém menos do que Novak Djokovic, maior campeão da história do torneio, com dez troféus. Para Sinner, o triunfo diante do sérvio foi o maior de sua carreira, porém destaca que ainda falta um jogo para alcançar seu principal objetivo.

“Com certeza é [minha maior conquista por enquanto]. Para mim, significa muito derrotar Djokovic, mas o torneio ainda não acabou. Domingo é uma decisão e haverá emoções diferentes porque uma final é sempre diferente, não importa quão grande seja o torneio. Hoje eu sabia que era uma semifinal e que não ganhei o torneio”, destacou o italiano.

Ainda segundo ele, os duelos contra Nole na reta final da temporada passada, com duas vitórias em três jogos, foram essenciais para adquirir confiança e bater o número 1 do ranking na quadra em que mais triunfou na carreira.

“Você se sente melhor quando sabe que pode vencer um determinado jogador. Foi um grande privilégio no final do ano passado jogar três vezes contra ele em dez dias. Obviamente você pode treinar com ele, mas uma partida é sempre diferente. Então eu sinto que isso com certeza me ajudou de alguma forma a me tornar mais confiante e acreditar que poderia conseguir bons resultados nos Grand Slam”, frisou.

“Quando enfrento Djokovic, sei que vai ser uma partida difícil, principalmente em um Grand Slam, que é diferente. Foi um jogo muito complicado principalmente no terceiro set, mas me mantive positivo e felizmente tudo correu bem”, acrescentou.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Quanto à terceira parcial citada por Sinner, este foi o momento do jogo mais complicado para o italiano. Depois de vencer as duas primeiras parciais por 6/1 e 6/2 e desperdiçar um break-point no game de abertura, ele viu o sérvio equilibrar o confronto e levar a decisão para o tiebreak. No desempate, o jovem teve um match-point e saque no 6-5, mas acabou não aproveitando a chance, e aí Nole venceu três pontos seguidos e fechou a parcial.

“Não foi fácil, porque você está tão perto e então vê que o caminho ainda será longo. Então eu sentei e mentalizei que o placar estava favorável a mim, e a partir daí apenas tentei começar o quarto set de uma maneira boa e focar no objetivo”, detalhou sobre o que passou em sua cabeça no intervalo entre as parciais.

Sobre a atuação do adversário, Sinner avalia que não viu o melhor do sérvio em quadra nesta sexta-feira. “Nos dois primeiros sets eu percebi que ele não estava acertando a bola como antes. Ele também não estava se movimentando muito bem e acho que também não estava tão focado como a gente se acostumou a ver. Por outro lado, você tem que estar preparado, pois ele pode mudar as coisas de uma hora para outra”, alertou.

16 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Sandro Paixão
Sandro Paixão
4 meses atrás

Parabéns, Sinner ! Venceu o GOAT …
Boa sorte contra o russo !

Marcos
Marcos
4 meses atrás

Queria q Zverev ganhasse! Agora minha torcida é toda do italiano!

Joselito
Joselito
4 meses atrás

Mesmo com a idade mais avançada, não vejo como fim do mundo para o sérvio como o próprio disse depois da partida.
54 erros não forçados dele indica que o ele não fez uma boa partida.
Agora, se ele fosse atropelado cometendo 20 erros não forçados, aí teria que se preocupar.

Esse tipo de atropelo aconteceu em RG diante Nadal e no US open diante Medvedev.

Depois dessas derrotas duras, levou 9 GS para sua coleção.

Fernando Venezian
Fernando Venezian
4 meses atrás
Responder para  Joselito

Lógico que não é o fim do mundo! Djoko já teve derrotas semelhantes às de ontem. A semifinal de RG 2011 é um exemplo. A final do US OPEN OPEN pro Wawrinka é outra. O legal é que ele digere e volta sempre mais forte no próximo embate. Nole irá ganhar outros Slams, não há a menor dúvida

Leonardo
Leonardo
4 meses atrás

Boa maturidade de Sinner, e pé no chão. A vitoria foi enorme, mas era uma semi final. O torneio não acabou, o jogo mais importante é a final de domingo. Aliás, um exemplo de comentarios solidos e coerentes, em contraste com Alcaraz, que fala demais.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
4 meses atrás
Responder para  Leonardo

SINNER é dois anos mais velho , mais experiente. Mas quem possui dois SLAM e já atingiu o N 1 Três vezes , é aquele que será seu maior rival, Carlos Alcaraz. Há 2 anos o Italiano abriu 2 x 0 em WIMBLEDON contra Djokovic e levou a virada . Já Alcaraz não deixou barato …Abs!

Abraão
Abraão
4 meses atrás

O próprio Sinner afirmando que percebeu que o Djoko não estava jogando bem: “Nos dois primeiros sets eu percebi que ele não estava acertando a bola como antes. Ele também não estava se movimentando muito bem e acho que também não estava tão focado como a gente se acostumou a ver”.
Aí quando o Djoko falou a mesma coisa, os haters dizem que é desculpa. Fala sério, quem acha que o Djoko jogou tudo que sabe nessa partida? Por favor né.

Caio
Caio
4 meses atrás
Responder para  Abraão

Sinner é um cara humilde demais

Lee
Lee
4 meses atrás
Responder para  Abraão

Não jogou tudo porque do outro lado teve um muito melhor do que ele!

Ana
Ana
4 meses atrás
Responder para  Abraão

Errou demais!!!!! Acho que desde o início do torneio perdendo sets já indicava que não estava muito bem.

andre
andre
4 meses atrás

sinner é o futuro junto com ALcaraz……Djocovid coisa do passado é o fim da era desse cotonete. só os cegos torcedores que estão chorando hoje feito crianças mimadas não enxergam. Djocovid nunca mais

Caio
Caio
4 meses atrás

O grande erro do djokovic foi jogar a copa Davis

Kauê Guedes
Kauê Guedes
4 meses atrás

Vitória incrível! Como eu estava finalizando um trabalho, fui acompanhando o placar sem vídeo. De repente, do nada, já estava 2 a 0 e tive que ligar a TV pra entender melhor o que acontecia.

A verdade é que, se o Djokovic tivesse jogado o melhor jogo da vida, ainda assim seria difícil virar sobre o Sinner, que utilizou a tática perfeita contra o sérvio: enfiar a mão nos games de serviço, perdendo poucos pontos de saque, e se manter firme nos games de devolução. A ausência de break points do Djoko no jogo todo prova isso.

Agora é ver o que ele é capaz de fazer contra o Medvedev.

André Aguiar
André Aguiar
4 meses atrás
Responder para  Kauê Guedes

Mas essa é a tática perfeita de qualquer um contra qualquer um.

Lee
Lee
4 meses atrás

Já está acontecendo o natural a idade chegou para o Djokovic seu jogo a partir de agora só tem a decair enquanto Sinner e Alcaraz estão evoluindo cada vez mais. Talvez o Djokovic pode ganhar mais algum slam mas a tendência é que a era do Big 3 está chegando ao fim e a nova geração vai começar a ganhar os Slams.

Davi Silva
4 meses atrás

Ainda é cedo para dizer que a era Nadal e Djokovic acabou, nunca duvido de Nadal em RG, também não duvido que Djoko se recupere e volte a vencer GS, vamos esperar

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE