PLACAR

Sinner, Alcaraz e Bia superam seus testes

Foto: AELTC

A solidez mental e os fartos recursos técnicos permitiram que Jannik Sinner ganhasse os três tiebreaks que disputou contra o super-sacador Matteo Berrettini, duelo de amigos peso pesados na Quadra Central. O placar diz tudo: jogo milimetricamente disputado, em que o único set fácil coube ao vice-campeão de 2021.

O número 1 do mundo, que também havia perdido set na estreia, jogou bem perto do ideal para um piso tão difícil como a grama, onde seu ponto forte está no trabalho de pernas e potência dos golpes de base. Berrettini exigiu o tempo todo, com 28 aces e 72% de primeiro saque em quadra, além de um forehand poderoso e os slices sempre chatos. Fez o dobro de winners (65 a 32), mas quase duas vezes mais erros (48 a 25).

A lógica diz que enfim Sinner vai respirar um pouco, já que enfrentará o sérvio Miomir Kecmanovic, um tenista sem golpes espetaculares mas que barrou Tallon Griekspoor em cinco sets. Se a lógica prevalecer, o cabeça 1 estará nas oitavas contra Ben Shelton, Lloyd Harris ou Dennis Shapovalov, adversários bem mais frágeis do que Berrettini.

O atual campeão Carlos Alcaraz ganhou em sets diretos, porém seu começo de partida contra Aleksandar Vukic não foi bom. Tinha 5/2 e aí perdeu dois serviços seguidos e viu o australiano sacar para o set. Levou ao tiebreak, abriu 5-1 e novamente deixou o adversário encostar. Só então o espanhol dominou para valer o confronto, como era de se esperar, e aí deu show, com jogadas de efeito, muita correria e a conhecida variedade de golpes. Reencontra Frances Tiafoe, aquele que o levou a cinco sets no US Open de 2022, mas o norte-americano está longe do auge.

Teste mesmo viveu Beatriz Haddad Maia. Fase instável, confiança em baixa e uma adversária que a conhece muito bem. Por isso, me agradou ver que a brasileira entrou em quadra com plano agressivo, mas sem exagero. Usou muito a cruzada de forehand, protegeu bem o backhand onde Magdalena Frech sabia que teria de explorar, e acima de tudo ousou mais junto à rede, incluindo saque-voleios.

A atuação esteve longe da perfeição. Ao sacar com 5/4 para fechar o set, o braço pareceu um pouco preso. Em seguida impôs a devolução diante do segundo saque frágil da adversária. Na outra série, permitiu 15-40 no segundo game e 0-40 no sexto, momentos muito delicados, que poderia comprometer a tarefa. A boa notícia é que segurou a cabeça e ganhou quatro games seguidos para finalizar a missão. Algo importante também para poupar energia, já que voltará à quadra nesta quinta-feira como ampla favorita diante do jogo conservador de Camila Osório. Oremos.

Resumão

– Daniil Medvedev esteve bem perto de perder os dois primeiros sets para Alexandre Muller e divirtiu a imprensa e as redes sociais com suas caretas, reclamações e trejeitos. Sem falar que se perdeu na contagem e foi sentar-se quando ainda havia um ponto a ser disputado no primeiro tiebreak. Vai pegar o sempre perigoso Jan-Lennard Struff.
– Tommy Paul parece ter perdido a magia que mostrou em Queen’s. Após estreia instável, levou grande aperto de Otto Virtanen, 147º do ranking. Encara agora o sacador Alexander Bublik.
– Casper Ruud de novo falhou na tentativa de atingir a terceira rodada em Wimbledon, barrado pelo tênis versátil do veterano Fabio Fognini, 37 anos. Ele não chega nas oitavas de um Slam desde o Australian Open de 2021 e agora vê chance contra Roberto Bautista.
– Os velhinhos Gael Monfils e Stan Wawrinka não terminaram a partida por falta de luz. Francês estava melhor e lidera por 2 a 0. Os dois deram show de simpatia e chegaram a bater papo junto à rede em pleno tiebreak do primeiro set, a discutir marcação da juíza.
– Mais oito jogos foram ao quinto set nesta quarta-feira, dois válidos já pela segunda rodada. Os registros espetaculares são para as incríveis vaciladas de Felix Auger-Aliassime e David Goffin. O canadense tinha 2 a 0 e por quatro vezes esteve a ponto de fechar no tiebreak antes de reação espetacular de Thanasi Kokkinakis. O belga, que entrou no lugar de Andy Murray de última hora, fez 5/0 no quinto set, mas Tomas Machac buscou a diferença e ganhou no ‘tiebreakão’.
– Campeãs de Slam, Naomi Osaka e Sloane Stephens caíram em menos de uma hora. Emma Navarro atropelou a japonesa no segundo set, com total de 59 minutos de jogo, e Diana Shnaider só permitiu dois games a Stephens, tarefa de 49 minutos. Quem vencer, deve pegar Coco Gauff, que continua passeando.
– Situação estranha ao final do duríssimo confronto em que Dayana Yastremska bateu Varvara Gracheva no supertiebreak. A francesa ensaiou um abraço na vencedora, mas aí pareceu lembrar que a ucraniana ainda a considera russa. A ucraniana deu passo para trás e tudo ficou num aceno desconfortável.
– Emma Raducanu voltou a jogar bem. Apoiada pela torcida, me parece bem à vontade e atropelou Elise Mertens. Agora, desafia Maria Sakkari.

A quinta-feira

– A distância entre Novak Djokovic e Jacob Fearnley: 372-1 em vitórias de Slam e 24 troféus desse quilate contra um título de challenger.
– A torcida britânica verá também os duelos caseiros Draper-Norrie e Boulter-Dart.
– Diferença grande também entre Alexander Zverev e Marcos Giron: 22 a 0 em títulos, 95 a 11 em vitórias de Slam e 35 a 4 em jogos de cinco sets.
– Thiago Wild desafia Holger Rune e tenta ser primeiro homem brasileiro na terceira rodada de Wimbledon desde Thomaz Bellucci em 2010.
– O duelo inédito entre Hubert Hurkacz e Arthur Fils promete emoção.
– Iga Swiatek busca quarta vitória seguida sobre Petra Martic e já pode chegar a 45 triunfos nesta temporada.
– Elena Rybakina tem 4-1 sobre Laura Siegemund, que soma 10 vitórias sobre top 10 na carreira, mas nada desde 2022.
– Vale ficar de olho em Danielle Collins contra Dalma Galfi, possíveis adversárias de Bia na terceira rodada. Galfi ganhou o único confronto contra a atual 11ª do mundo.

125 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gustavo
Gustavo
9 dias atrás

Jannik Sinner é sem dúvida um grande jogador, mas eu o acho muito chato de assistir.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
9 dias atrás
Responder para  Gustavo

Imagina Djokovic na mesma idade ??? . SINNER e’ bem mais completo aos 22 aninhos , e um baita competidor da escola de Björn Borg . Nada de chiliques e gritinhos ou rasgando camisas . Um Esportista na acepção da palavra . Basta ver o cumprimento que recebeu do conterrâneo de 28 anos . Matteo Berrettini em 2019 foi considerado pela ATP a revelação do ano … Abs !

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Tênis chato por ter imprimido vários vices ao terceirão?

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
8 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Leia direito, Paulinho. Quem falou em Tênis chato , não fui eu . Djokovic melhorou vários fundamentos ao longo da carreira. A diferença é que SINNER e Alcaraz jogam mais que o Big 3 na mesma idade . Sem choro! rsrs. Abs!

Filipe Alves da Mota
Filipe Alves da Mota
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

O mérito do sérvio não está no fato de Sinner e Alcaraz porventura jogarem mais na mesma idade do BIG 3. O mérito do sérvio está em sua quantidade avassaladora de títulos e o tempo em que permaneceu no fastigio do esporte. Djokovic simplesmente foi numero 1 do mundo por mais de 400 semanas. Isso dá mais de 8 anos como numero 1 do mundo. Atingir o pinaculo é fantástico, mas se manter no topo por anos e anos a fio é ainda tarefa mais herculea.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
8 dias atrás
Responder para  Filipe Alves da Mota

Eita Filipe, aula grátis, parabéns!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
8 dias atrás
Responder para  Filipe Alves da Mota

Como diz um idoso para um jovem que o desdenha:
Espero que chegues à minha idade!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
8 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Não tens jeito mesmo. SINNER e Alcaraz podem não chegar lá. Mas são melhores com a mesma idade . Somados já possuem 4 SLAM aos 21/ 22 aninhos . Tua incapacidade de não perceber que ninguém está fazendo exercício de futurologia, demonstra o tamanho do teu ridículo fanatismo , Sr L F 2 . Abs !

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Ridícula é tua necessidade de se aparecer.
Por que não te cansas?
O mote da questão foi a chatice que é o Sinner jogar, qualificada por um colega e tu sempre com essa lenga-lenga que já ganhou mais que Papai Noel na mesma idade dele.
Que saco!

Guilherme
Guilherme
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

E detalhe: qdo muitos falam que o jogo do Djokovic é chato e tb por isso não pode ser considerado o goat, ele não vem falar que é goat sim pq ganhou tudo e todos.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Chatice do cara jogar somente na tua cabeça e na dele . Aí sim pois se igualam na mediocridade . Abs !

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
8 dias atrás
Responder para  Filipe Alves da Mota

Sem considerar que quando o Djoko surgiu, tinham dois monstros sagrados em plena forma. Teve que apanhar muito pra chegar onde chegou.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
8 dias atrás
Responder para  Marcelo Calmon

Exato. Esquentou o N 3 de 2007 a 2011 . Ano que venceu também seu segundo SLAM próximo aos 24 anos . Já os garotos bateram o ‘ goat ” em WIMBLEDON 2023 ( Alcaraz) , e no AOPEN 2024 ( SINNER) . Este último com direito a surra … rsrs. Abs!

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Comparação totalmente inválida. Quando Djoko surgiu simplesmente havia dois dos melhores jogadores da história do tênis, e em plena forma. Quais jogadores de hoje em dia estão perto de Federer e Nadal ? Milhares de léguas separam estas duas lendas do restante. Lembrando que Djoko já velhinho atropelou Alcaraz na final de Roland Garros.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

ops: A conferir!

Paulo F.
Paulo F.
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

kkkkk
Impressionante como o GOAT machuca as viúvas terceiretes.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
8 dias atrás
Responder para  Paulo F.

Machuca mesmo ? . Jura??? . Foi eliminado em TODOS os Torneios desde dez / 2023 , num total de SETE . Haja contagem regressiva. Uma hora acerta… kkkkkkk. Abs!

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
8 dias atrás
Responder para  Paulo F.

O Sérgio nem falou mal do Djokovic.

Vc tem algum problema, cara?

Paulo F.
Paulo F.
8 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Problema tem quem acha que tênis é ópera e não um desporto.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
8 dias atrás
Responder para  Paulo F.

Pfff

Nada a ver.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
8 dias atrás
Responder para  Paulo F.

Segundo seu raciocínio:

se dois esportistas são grandes campeões, porém um ganha jogando feio, e o outro ganha jogando bonito, vc simpatiza mais com o de jogo feio? rs

Fica com ele então, uai.

Mas respeite quem tem um gosto diferente do seu. Simples.

Gustavo
Gustavo
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Tá aí uma coisa q o Sérgio Ribeiro não respeita…

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Como eu disse, o sinner seré um grande jogador e esportista mas eu o acho chato de assistir.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
7 dias atrás
Responder para  Gustavo

MARCELO CALMON, SÉRGIO RIBEIRO, PAULO SÉRGIO, PAULO F., RODRIGO S. CRUZ E GUSTAVO, que coisa, não? É uma conversa de bêbados que nunca tem fim, a qual se iniciou há umas quinhentas mil postagens do JOSÉ NILTON. Pega-se Djokovic como prova de que ele é melhor que Nadal, pega-se Nadal como prova de que ele é melhor que Djokovic, pega-se este como prova de que ele é melhor que Federer, pega-se Federer como prova de que ele foi melhor que Djokovic, pega-se Nadal como prova de que ele é melhor que Federer, pega-se este como prova de que ele foi melhor que Nadal, ou seja, vocês ficam tentando provar um para o outro que um dos três é melhor historicamente, quando isto não tem a menor valia mediante o fato de que cada qual tem seu tenista preferido, e é o gostar o fator mais relevante. Não adianta se debruçar sobre a bobagem enfadonha dos números, como matemáticos tolos e desesperados para provar que Federer foi melhor, que Djokovic é melhor ou que Nadal é melhor. Números são importantes, mas não significam sentimento e não significam opinião, são “apenas” documentos sobre que um tenista venceu mais que o outro. Eu não gosto do Djokovic, por exemplo, mas só se eu fosse muito idiota pra não reconhecer o grande campeão que ele é, ou que jogou melhor determinada partida que o tenista que mais gosto. Enfim, juntando os cacos da reiteração prolixa de vocês, minha conclusão é que parece que copiaram e colaram comentários feitos na semana passada ou no mês passado ou no ano passado. Doravante, com os furações Sinner e Alcaraz, basta editar tais comentários, substituindo os nomes do sérvio, do espanhol e do suíço, para que a conversa de bêbados se perpetue nesta confraria…

João Sawao ando
João Sawao ando
7 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Só para por um ponto final nisso o goat e Roger Federer. Ponto

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
7 dias atrás
Responder para  João Sawao ando

JOÃO SAWAO ANDO, a nenhum de nós nesta confraria é concedida a prerrogativa de ditar que debates sejam encerrados, e, assim sendo, você não coloca “ponto final” em coisa nenhuma, ok? A respeito do ex craque de bola Roger Federer ser o goat, minha postagem acima é justamente contra esta palhaçada, não por Federer, obviamente, mas pela pobreza do recorte, meleca verborrágica na qual uma versão espúria do eterno retorno parece realmente conversa de bêbados, e com você incluso…

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Como eu disse, o sinner é um grande jogador e esportista mas eu o acho chato de assistir.

E não to sozinho nessa: viu a cara entediada da Mirka Federer lá no jogo do sinner?

Hehehe

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
6 dias atrás
Responder para  Gustavo

GUSTAVO, é verdade, você, de fato, não está “sozinho nessa”, está junto com “Mirka Federer”, tamanho o grau de cumplicidade suíço-brasileira, donde se conclui que ela o considera um cara legal…

Jonas
Jonas
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Interpretação de texto passou longe.

O rapaz se referiu não à qualidade técnica do Sinner, mas sim ao fato dele ser chato de assistir (na opinião dele).

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás
Responder para  Jonas

Exato

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
8 dias atrás
Responder para  Gustavo

Uma rasgada de camisa após resolver um momento de alta tensão no jogo ou ao ganhar o ponto final do título cairia muito bem, não?

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Olha, para mim não…

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Gustavo

Beleza, no problem!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
8 dias atrás
Responder para  Jonas

Chatissimo assistir um jogador extremamente competitivo em TODOS os Pisos , e que respeita o oponente como gente grande. JANNIK SINNER já é uma das estrelas da companhia, Mestre Jonas… rsrs. Abs !

Jonas
Jonas
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Chatissimo na visão do rapaz, meu caro. Cada um com sua opinião.

Eu gosto do Sinner jogando, só acho ele meio apático, frio, mas é um tênis interessante. Já o Medvedev é um que eu não curto jogando.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
8 dias atrás
Responder para  Gustavo

Concordo, Gustavo.

Sinner tem zero de carisma, e um tênis bem chatinho de assistir.

Não consigo torcer por ele, nem quando joga contra o Djokovic.

Com a despedida de Federer, a quase despedida de Kyrgios, e a decadência de Wawrinka, o circuito ficou bem chatinho pra mim.

Resta ainda o Fognini que também há tempos não apresenta boa forma. Vamos ver se ele fará uma boa campanha nesse Wimbledon…

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
8 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Acho que está fazendo.
E com os “cabelos pegando fogo”, está afim de ir longe.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
8 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

LUIZ FABRICIANO, lembrei da capa do maravilhoso “Wish You Were Here”, do Pink Floyd, nono álbum da banda, lançado em 1975. Na imagem, um sujeito cumprimenta um outro que está pegando fogo…

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Excelentes disco e música!
Adoro esse Pink Floyd por completo.
Time é uma das favoritas.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

LUIZ FABRICIANO, também gosto muito do Floyd, é o melhor do progressivo. As canções que mais gosto da banda são “Fearless” e “Summer 68”, são lindas…

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
8 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Na boa , Rodrigo. O marmanjo preguiçoso já foi de longe superado por Carlos Alcaraz a nível de talento. O Circuito está difícil pois miras no visual do Tenista . Carlitos, como já dissestes, é bem feinho . Mas Federer, Fognini e Berrettini , ganharam sempre a tua torcida rs. Abs!

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Mas não torço por ele ou pelo Federer por achá-los bonitos rs
Torço por o achar o tênis deles bonito. Não confunda as coisas.

O Alcaraz também é um ótimo tenista, sem dúvida.

Luiz Correia
Luiz Correia
9 dias atrás

Dalcim, qual sua opinião sobre as quadras esse ano? Me parece que a grama está mais resistente e um pouco mais rápida que nos outros anos. Ou estou errado?

Luiz Correia
Luiz Correia
8 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

O piso de Halle sempre fica um horror. Como ficaria o jogo numa grama sintética moderna? Seria muito diferente da grama natural?

Gustavo
Gustavo
9 dias atrás

Berrettini provou mais uma vez que é uma ameaça na grama. Se ele tivesse um backhand funcionando, ele poderia ter vencido esta partida; e Sinner se manteve forte em momentos cruciais.

Gustavo
Gustavo
9 dias atrás

Ordem das partidas na quadra central amanhã:

Djokovic x Fearnley

Swiatek v x Martic

Murray/Murray x Hijikata/Peers

Desrespeito total diante dos demais tenistas de simples ao colocar partida de duplas enquanto há pessoas que ainda não completaram a primeira/segunda rodada devido ao clima

Paulo Almeida
Paulo Almeida
9 dias atrás
Responder para  Gustavo

Wimbledon é muito atrasado, apesar de estar menos prejudicado pela chuva agora do que em 2023. Australian Open é disparado o Slam mais moderno de todos com 3 quadras cobertas há muitos e muitos anos.

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Sim… Wimbledon mofado rs

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
8 dias atrás
Responder para  Gustavo

Correção: Em 2008 mudaram a superfície novamente, desta vez para o Plaxicushion. Muita tradição no AOPEN… rsrs. Abs!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
8 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

WIMBLEDON e’ o sonho de TODOS os Tenistas. A sua tradição é inigualável. Vide o que fez o ” goat ” para estar presente no All England Club . E depois vem com aquele papinho furado que o que mais o motiva é ” jogar pelo meu País ” . Deve ter dado adeus ao Ouro Olímpico… A conferir. Rsrsrs, Abs!

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

O fato de ser atrasado e mofado não retira a tradição.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
8 dias atrás
Responder para  Gustavo

Pelo contrário, dá mais ainda, rsss.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Continua atrasado e mofado e inferior a Australian Open, US Open e RG nesse aspecto. Ser o maior sonho de boa parte dos tenistas (será que era do Nadal?) não o faz valer mais. O que vale é o total e quem tem mais tem 24 e o segundo colocado 22.

A conferir, rsrs, abs!

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

O fato de ser atrasado e mofado não retira ser um dos sonhos de todos os tenistas

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
8 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

A tradição do AOPEN é tamanha que já foi disputado em SEIS cidades diferentes, com direito a ser na Grama até 86 . Quando finalmente se mudou para Melbourne em 2008 , trocou pro sintético e cobriu 3 quadras. Sem comparação com WIMBLEDON, caríssimo Piloto. Abs !

Paulo Almeida
Paulo Almeida
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Exatamente, não falei de tradição. Desde 2008 em Melbourne com 3 quadras cobertas, ele é disparado o mais evoluído; já era sintético há muitos anos, mas a quadra era pintada de verde até 2007.

Abs!

Paulo F.
Paulo F.
8 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

E Sérgio Ribeiro vai saber a diferença entre mais evoluído e mais tradicional?

Paulo Almeida
Paulo Almeida
8 dias atrás
Responder para  Paulo F.

Kkkkkkkkkkkk

Paulo F.
Paulo F.
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

AO não tem tradição nenhuma, imagina…
Como bem disse um confrade em outra postagem, Roger Federer tem apenas” SEIS TÍTULOS por lá devido à compromissos com patrocinadores e para agradar aos cangurus.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
8 dias atrás
Responder para  Paulo F.

Obrigado pela menção!

Paulo F.
Paulo F.
8 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Agora eu sei de quem é esta menção e procurarei nominá-lo caso use-a novamente, estimado Fabriciano.
Detesto usar citações de outros sem dar os devidos créditos.

João Sawao ando
João Sawao ando
8 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Todo tenista juvenil sonha em jogar em Wimbledon vide o João Fonseca…

Paulo Almeida
Paulo Almeida
8 dias atrás
Responder para  João Sawao ando

Todo tenista juvenil sonha em jogar todos os principais torneios do tênis.

João Sawao ando
João Sawao ando
8 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Mas o templo sagrado e Wimbledon

João Sawao ando
João Sawao ando
7 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

E todo profissional também sonha em jogar em Wimbledon

Daniel Melo
Daniel Melo
9 dias atrás
Responder para  Gustavo

Cara, eu penso parecido com você, mas na terça-feira eu fui para a fila de ingressos de Wimbledon e vi 2 senhoras de quase 70 anos que dormiram na fila (eras as primeiras) e estavam enroladas na bandeira da Escócia só para ter a chance de comprar 1 dos 500 ingressos para a quadra central, justamente para ver o Murray. Foi um dó que menos de 1h depois ele desistiu de simples.

Isso tudo pra dizer que quando se trata de Sir Andy Murray, ele atrai público e vende ingressos.

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás
Responder para  Daniel Melo

Pois é…
E vc conseguiu ingressos?
Viu quais jogos?

Refaelov
Refaelov
9 dias atrás

Afora o saque incompatível com uma jogadora com a envergadura dela(e nem vejo mais sentido em esperarmos melhora nesse fundamento uma vez q ela/o staff parecem n ver o golpe como uma deficiência no seu arsenal) a Bia hj jogou próximo do seu melhor.. mantendo esse nível deve passar pela Osório sem maiores apertos.. num eventual R3, o sarrafo promete subir..

Última edição 9 dias atrás by Refaelov
Eduardo
Eduardo
9 dias atrás

Oi Dalcim, a despeito da fase ruim e sem confiança da Bia, você acredita que ela tenha bola pra vencer um Slam ? Vi uma declaração do Meligeni falando que ele acreditava que ela seria número 1 do mundo … Com todo respeito à opinião de quem já viveu e vive muito mais o esporte do que eu, achei um dos maiores exageros que vi ultimamente. Bia realmente tem todo esse potencial ?

Paulo F.
Paulo F.
8 dias atrás

Que Raducanu consiga recuperar sua carreira pois a mesma ainda está ameaçada ao moldes de Eugenie Bouchard.

Marcelo Reis
Marcelo Reis
8 dias atrás
Responder para  Paulo F.

Até agora, a Emma gastou todo seu talento em um torneio só. Espero que ela se recupere e tenha novamente bons resultados. Mas em termos de carreira, ela já está garantida. Já ganhou 4 milhões de dólares no tênis e mais de 8 milhões em publicidade e patrocínios. E só tem 21 aninhos.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
8 dias atrás
Responder para  Marcelo Reis

“EM TERMOS DE CARREIRA, ELA” não “está garantida” coisa nenhuma, ela está garantida financeiramente com o que parte de sua carreira lhe proporcionou. Na carreira, que ela tem feito questão de iniciar o fim, Emma tem um US Open na estante, e se postou de forma tão deslumbrada após a conquista em Nova York, que seu miolo mole guarda profunda semelhança com o comentário ruim do meu interlocutor…

Marcelo Reis
Marcelo Reis
8 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Eu me refiro à carreira no sentido financeiro da coisa, está claro na minha postagem, ligo as duas coisas. Ela já está milionária com tenra idade, já está garantida. Poderia parar hoje e já se aposentar, se assim quisesse. É nesse sentido. Não me referia aos títulos. Nisso, ela está se provando uma atleta de um tiro só até então.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
8 dias atrás
Responder para  Marcelo Reis

VOCÊ “NÃO SE REFERIA” AO TÍTULO…

Marcelo Reis
Marcelo Reis
8 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Não entendi a colocação, colega.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
7 dias atrás
Responder para  Marcelo Reis

JÁ QUE NÃO ENTENDEU, deixe de preguiça e releia seu comentário anterior…

Marcelo Reis
Marcelo Reis
7 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

O meu eu já li, não vi problemas nele. O problema é no seu, ficou vago para mim, não está claro. Você soltou uma frase, colocou aspas em parte dela e é para eu dezudir o quê? Não consigo ler sua mente.

Última edição 7 dias atrás by Marcelo Reis
Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
7 dias atrás
Responder para  Marcelo Reis

REVEJA NA OUTRA ENCARNAÇÃO então, quem sabe você volte com capacidade analítica melhor condicionada que a desprovida de qualidade que a natureza lhe concedeu. Eu é que não vou ficar dando murro em ponta de faca, abusando do meu latim…

Marcelo Reis
Marcelo Reis
7 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Caramba, você trata todo mundo assim, de forma gratuita e deliberada?! Insinua que eu sou “miolo mole”, “preguiçoso” e “limitado cognitivamente”…

Da mesma forma que você não entendeu minha 1ª postagem, a qual fui forçado a te explicar em sequência, eu não entendi a sua.

Você tem que entender que, o que você posta, está claro somente em sua cabeça, não necessariamente sendo claro na cabeça dos outros.

Você me parece ser inteligente, mas claramente faltam-lhe habilidades interpessoais. Sinto muito por você.

Abraço e fique bem.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
7 dias atrás
Responder para  Marcelo Reis

TADINHO, FOI “forçado” a elucidar sua postagem capenga. No mais, adeus pra você também…

Marcelo Reis
Marcelo Reis
7 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

correção: deduzir*

Marcelo Reis
Marcelo Reis
7 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

deduzir*

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
8 dias atrás
Responder para  Paulo F.

ATÉ QUE ENFIM ALGUÉM COM parecer sério e responsável nesta confraria, no que diz respeito à deslumbrada Emma Raducanu. Boa de bola, mas deslumbrada…

João Sawao ando
João Sawao ando
8 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Será Valmir?pelo que me lembro a emma operou os dois pulsos e um tornozelo e está voltando…a eugenie foi 5 do mundo com 19 anos e com a beleza dela fez vários contratos de publicidade na faixa de 8 milhões de dólares .esse ano em 2024 jogou três partidas com 30 anos.se não me engano teve um us open que ela levou um tombo e teve uma concussão cerebral…varias dessas tenistas usam a beleza para fazer contrato de publicidade vide Maria Sharapova Daniela hantuchova Camila giorgi Anna Kournikova

Sandra
Sandra
8 dias atrás

Dalcim, vc sabe a razão da espn não estar transmitindo o jogo do Djokovic?

Sandra
Sandra
8 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Isso é para comprarmos os outros canais, rsss

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
8 dias atrás
Responder para  Sandra

SANDRA, você tentou sintonizar a TV na ESPN? Seria uma boa opção, para tentar saber a razão da referida emissora “não estar transmitindo o jogo de Djokovic”, não acha?

Guilherme
Guilherme
8 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Como te incomoda qdo alguém pede a opinião do Dalcim, hein?

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
7 dias atrás
Responder para  Guilherme

GUILHERME, você acha isso de mim? Parabéns, você tem opinião…

Alessandro Siqueira
Alessandro Siqueira
8 dias atrás

E houve quem desse como certa a surra do polonês em Djokovic pelas quartas, com direito a pneu à moda alpina…

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás

Esse é o tipo de partida que Djokovic precisa para vencer em sets diretos. Não pode passar mais tempo na quadra.

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás

Novak parece um pouco instável em seus movimentos, principalmente no forehand.

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás

Novak Djokovic luta para vencer sua partida da segunda rodada em Wimbledon por um placar de 6-3 6-4 5-7 7-5.

Mais difícil do que pensei que seria, mas Novak conseguiu, que é o que importa no final

Continue lutando, Djoko

Paulo Almeida
Paulo Almeida
8 dias atrás
Responder para  Gustavo

Deu mole no terceiro set, mas o britânico também jogou bem. A movimentação estava ruim e cometeu muitos erros; talvez estivesse protegendo o joelho.

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Pois é, ele não vai vencer todas as partidas em 3 sets rs

Guilherme
Guilherme
8 dias atrás

O tênis tem sido Nike x Djokovic há muito tempo. Eles realmente precisam aprender a admitir a derrota.

Paulo F.
Paulo F.
8 dias atrás

Idemo GOAT.
Faltam 6.

Oswaldo Euclydes Aranha
Oswaldo Euclydes Aranha
8 dias atrás

Não entendi não terem passado na tv o jogo do Djokovic

Paulo Almeida
Paulo Almeida
8 dias atrás

Mesmo antes dos streamings, torcedores do GOATaço já passaram raiva com as transmissões da TV.

Quem não se lembra do SporTV com 16 canais em 2016 e o jogaço entre Djoko X Del Potro sendo preterido por Soares/Melo? Só mostraram alguns games e o tiebreak final, se me lembro bem.

Não dá mais pra fugir da nova realidade, mas o bom é que as transmissões em inglês não têm aquelas propagandas repetitivas e insuportáveis da ESPN.

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
8 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Realmente a mesma propaganda a cada intervalo é irritante. Mas tenho visto na Star+ com transmissão do exterior. E quanto ao Djoko x DelPotro, tive a felicidade de ver ao vivo.

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás

Os irmãos Murray perdem o primeiro set 6-7 (6-8) para quase silêncio na quadra central

Um set muito apertado que poderia ter ido para qualquer dupla. Murray tinha um set point, mas infelizmente não conseguiu converter.

Acho que a maioria dos fãs de tênis quer que os Murray vençam.

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás

E o fritz q falou para o adversário no cumprimento na rede ao final da partida “tenha um bom voo de volta para casa”?! Kkkkk

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Gustavo

Li em outra matéria o que o motivou a fazer isso.
Uma provocação do seu oponente no encontro anterior de ambos.

João Sawao ando
João Sawao ando
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

A intolerância e um problema revoltante

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  João Sawao ando

Não dei razão a nenhum dos dois.
Só citei o motivo que levou o Friz, segundo ele próprio, a fazer o que fez.

João Sawao ando
João Sawao ando
6 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Sim Luiz.mas o francês o provocou primeiro

Gustavo
Gustavo
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Obrigado, não tinha lido essa outra matéria.

Heitor
Heitor
8 dias atrás

Quando vão criar a lojinha de réplicas do tênis, hein? Bonés de Wimbledon, toalhas de RG, garrafinhas de água do AO…

Felipe
Felipe
8 dias atrás

Onde está Federer na cerimônia do Murray? já voltou para casa? ele está hoje em Wimbledon, mas decidiu não comparecer à cerimônia, q coisa para o exemplo e modelo de tenista, hein?

Manu
Manu
8 dias atrás

Hj faz 20 anos da vitória da Maria Sharapova em Wimbledon.

Por causa dela minha namorada me chama de Maria Sharopona…rsrs

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
8 dias atrás
Responder para  Manu

MANU, QUE MARAVILHOSO o seu retorno a esta confraria. Com gente inteligente como você opinando, me sinto em casa. Quanto a Wimbledon 2004, já pensou se Sharapova tivesse perdido a final? Você teria um outro belíssimo codinome, ou seja, Serena Williams. Maria Sharapova, porém, está muito bem posto, o que demonstra que sua namorada está de parabéns, primeiro por seu apelido e sobretudo pelo bom gosto de ter você como companheira…

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás

É ótimo ver Djokovic, Rune, McEnroe, Navratilova, Henman, Swiatek, Norrie, Martinez, Hewitt, Evans e Draper todos do lado da quadra com Andy Murray durante uma longa homenagem de despedida.

Andy abraça e agradece a todos.

Acho que Federer teve que voltar para o hotel… hihihihi

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás
Responder para  Gustavo

Lembrando q Murray mudou sua agenda para apoiar Federer em seu torneio de despedida na Laver Cup…

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
8 dias atrás
Responder para  Gustavo

E Federer levou até Mirka para Londres . Que tal o parceiro ( como postas diferente do outro Gustavo) , ver como Andy se emocionou com os depoimentos de Federer, Nadal, Djokovic e Vênus , no Telão. Ps . O Suíço não precisou de cachê pra se fazer presente In Loco . Abs !

Gustavo
Gustavo
8 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

É até pior estar em Londres mas não estar presencialmente na quadra central para homenagear o Murray, a meu ver.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
7 dias atrás
Responder para  Gustavo

A atenção era por direito para Andy Murray. Não pra quem foi aplaudido de pé ano passado no mesmo local . Estás falando tudo isso pelo fato de Djokovic ter ficado dentro da quadra rs . Que tal descrever a roupa dos que marcaram presença sem querer aparecer tanto…? rsrs. Abs!

Gustavo
Gustavo
7 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Isso não é só passar pano para ausência do Federer na homenagem ao Murray, é também limpar chão, aspirar o pó, lavar louça…

Vanderlei Stefani
Vanderlei Stefani
8 dias atrás

O Alcaraz foi muito favorecido pela tabela, até a semifinal só pegou tenista mediano.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
8 dias atrás
Responder para  Vanderlei Stefani

Ô CONVERSINHA FIADA! Não dá para levar a sério…

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
8 dias atrás

Dalcim,

Parece que a dupla Matos/Mello estão numa fila de espera para as Olimpíadas. Você saberia dizer quantas duplas precisariam desistir ? Ou não é nada disso ?
Bonita homenagem ao Murray !! Merece ! É outro que seria uma pedra no sapato dessa nova geração, se não fossem os problemas físicos.

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
8 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Obrigado

Paulista de 63 anos, é jornalista especializado em esporte há mais de 45 anos, com coberturas em Jogos Olímpicos e Copa do Mundo. Acompanha o circuito do tênis desde 1980, tendo editado a revista Tênis News. É o criador, proprietário e diretor editorial de TenisBrasil. Contato: joni@tenisbrasil.com.br
Paulista de 63 anos, é jornalista especializado em esporte há mais de 45 anos, com coberturas em Jogos Olímpicos e Copa do Mundo. Acompanha o circuito do tênis desde 1980, tendo editado a revista Tênis News. É o criador, proprietário e diretor editorial de TenisBrasil. Contato: joni@tenisbrasil.com.br

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon